Mike Oldfield

Posted in Programas with tags on 20/10/2021 by Art Rock

Boa noite, hoje teremos no programa nossa costumeira exploração da discografia de um dos nomes essenciais do prog rock, o genial multi-instrumentista Mike Oldfield.

Como é nosso hábito, vamos começar trazendo um álbum clássico do início da carreira de Mike Oldfield… e, desta vez, será o seu segundo trabalho, “Hergest Ridge” de 74… que saiu na esteira do clássico “Tubular Bells”… um dos mais bem sucedidos lançamentos da era de ouro do progressivo…

Na época, os grandes nomes do prog rock faziam muito sucesso, mostrando que longe de ser um som sem apelo comercial, ele podia manter toda a sua complexidade e mesmo assim chegar ao topo das paradas… que foi exatamente o que aconteceu com “Tubular Bells” de Mike Oldfield… uma proeza que foi repetida pelo álbum “Hergest Ridge”, que se manteve no primeiro lugar de vendas de álbuns por três semanas, apesar de só conter duas faixas, uma para cada lado do velho vinil…

E o mais surpreendente foi que, quando foi finalmente superado nas paradas, não foi apenas por outro álbum progressivo… mas por nada menos que “Tubular Bells”, que voltou a vender em grandes números, puxado pelo sucesso do seu sucessor e acabou superando-o… bons tempos em que o rock em geral e o progressivo em particular não eram deixados de lado na hora da divulgação e distribuição… confiram um pouco de “Hergest Ridge”…

Vocês ouviram Mike Oldfield com “Hergest Ridge Part Two” e “Spanish Tune”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nesta segunda parte do programa vamos trazer o 23º. Álbum de Mike Oldfield… “Light + Shade”, lançado em 2005…

A ideia por trás desse álbum duplo era de trabalhar dois formatos diferentes de composição, inspirados na dualidade entre a luz e a sombra… e nestas gravações, Mike Oldfield contaria com algumas colaborações, como o arranjador Robyn Smith, o músico eletrônico Christopher von Deylen do grupo Schiller e a vocalista Mirian Stockley, que teve a voz convertida em som virtual para esse trabalho.

Além dos computadores e softwares, também é claro não foram deixados de lado os teclados e guitarras… e o sintetizador usado para reproduzir digitalmente a voz de Mirian Stockley seria o Vocaloid… o resultado final é um trabalho que às vezes beira o techno, mas em que Mike Oldfield ainda conserva a sua marca progressiva.

Nesta época, Mike Oldfield estava mudando de gravadora para a Mercury Records, onde lançaria alguns anos depois “Music of the Spheres”, que seria um de seus álbuns mais bem sucedidos no novo milênio… mas esse vocês já ouviram aqui no Art Rock, por isso selecionamos para essa segunda parte do programa “Light + Shade” de 2005…

Vocês ouviram “Blackbird”, “First Steps”, “Pres de Toi”, “Resolution” e “Ringscape”, com Mike Oldfield.

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de áudio de Renato Rigon

obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1  visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você faz downloads do conteúdo do programa e também deixa o seu recado  e agora você também pode curtir novamente o programa acessando o site https://paranaeducativa.pr.gov.br clique no link “podcast” e selecione “Art Rock” para escutar ou baixar o programa  tenham uma boa noite e até a semana que vem…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

MIKE OLDFIELD

BG: HERGEST RIDGE (EXCERPT FROM PART ONE)

  1. HERGEST RIDGE PART TWO – 18:51
  2. SPANISH TUNE – 3:11

BG: IN DULCI JUBILO

TOTAL – 22:02

MIKE OLDFIELD

BG: SLIPSTREAM

  1. BLACKBIRD – 4:39
  2. FIRST STEPS – 10:03
  3. PRES DE TOI – 3:55
  4. RESOLUTION – 4:33
  5. RINGSCAPE – 4:23

BG: TEARS OF AN ANGEL

TOTAL – 27:32

TOTAL GERAL: 49:34

Ouça o Art Rock com Mike Oldfield que foi ao ar no dia 15/10/2021, clicando aqui.

Eloy

Posted in Programas with tags on 13/10/2021 by Art Rock

Boa noite, no programa de hoje vamos trazer dois momentos de um grande representante do prog. alemão, o Eloy… incluindo seu mais recente álbum, lançado em 2019.

Mas, para começar, vamos ouvir um pouco de uma outra fase da longa carreira desse grupo que sempre trazemos aqui no Art Rock… um álbum do seu período intermediário, durante os anos 80, o seu nono registro de estúdio: “Planets” de 81… na época, o Eloy já era bem conhecido aqui no Brasil, mas, curiosamente, este seria o seu primeiro trabalho a ser lançado diretamente no Reino Unido…

Até então, os fãs progressivos ingleses precisavam adquirir álbuns importados da fase clássica do Eloy… isso apesar do grupo cantar em inglês e ter tirado o seu próprio nome da literatura inglesa, mais especificamente dos Eloi, personagens da “Máquina do Tempo” de H. G. Wells…

A edição inglesa de “Planets” teria uma capa alternativa, com uma pintura do célebre ilustrador Rodney Matthews, que era mais conhecido por seus trabalhos para o rock pesado… e por sinal, o lançamento foi pelo selo Heavy Metal Worldwide, apesar do som ser o bem característico do Eloy, com o típico trabalho de teclados e guitarra acompanhado de letras siderais, confiram…

Vocês ouviram o Eloy com “Introduction”, “On the Verge of Darkening Lights”, “Point of no Return”, “Mysterious Monolith” e “Carried by Cosmic Winds”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos para o outro extremo da longa carreira do Eloy, a segunda parte de sua ópera rock “The Vision, the Sword and the Pyre”, lançada em 2019.

Já trouxemos a primeira parte desse belo trabalho tardio do Eloy aqui no programa, e agora é a vez da sua conclusão… a ópera tem como tema a história épica de Joana D’Arc… uma ideia que surgiria depois do álbum “Visionary” de 2009, e que acabaria dominando a mente criativa do guitarrista e vocalista Frank Bornemann, o único membro constante do grupo e a sua figura central desde os anos 60…

Depois de anos de trabalho, a primeira parte da ópera foi lançada em 2017… mas o tema era complexo demais para dar conta mesmo em um álbum duplo, por isso, acabou sendo dividido, e só dois anos depois Bornemann retornou com “The Vision, the Sword and the Pyre – Part II”, onde a trágica história da “donzela de Orleans” pôde ser completada.

Lançado pouco antes do começo da pandemia, este trabalho mesmo assim não passou despercebido e mostra o Eloy em ótima forma, inspirando-se em uma das personagens mais emblemáticas da história da França para criar uma obra de peso, que demonstra bem que os velhos mestres progressivos ainda são capazes de surpreender…

Com o Eloy vocês ouviram “An Instant of Relief… Still the War Rages on”, “Patay”, “Armstice or War?”, “Abandoned” e “Eternity”…

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de áudio de Renato Rigon…

obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1…  visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você faz downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado…  e agora você também pode curtir novamente o programa acessando o site https://paranaeducativa.pr.gov.br clique no link “podcast” e selecione “Art Rock” para escutar ou baixar o programa…  tenham uma boa noite e até a semana que vem…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

ELOY

BG: SPHYNX

  1. INTRODUCTION – 1:59
  2. ON THE VERGE OF DARKENING LIGHTS – 5:39
  3. POINT OF NO RETURN – 5:43
  4. MYSTERIOUS MONOLITH – 7:42
  5. CARRIED BY COSMIC WINDS – 4:39

BG: QUEEN OF THE NIGHT

TOTAL – 25:41

ELOY

BG: ROUEN

  1. AN INSTANT OF RELIEF… STILL THE WAR RAGES ON – 6:28
  2. PATAY – 5:26
  3. ARMSTICE OR WAR? – 4:30
  4. ABANDONED – 4:43
  5. ETERNITY – 3:42

BG: JOY

TOTAL – 24:49

TOTAL GERAL: 50:23

Ouça o Art Rock com Eloy que foi ao ar no dia 08/10/2021, clicando aqui.

The Nice & Emerson, Lake & Palmer

Posted in Programas with tags , on 10/10/2021 by Art Rock

Boa noite, hoje teremos no programa dois grupos ligados pela presença de um dos maiores tecladistas da história do rock… o grande Keith Emerson… e vamos começar com o genial The Nice.

O ano de 2016 trouxe muitas más notícias e também foi assim no mundo do rock… uma delas foi a partida de Keith Emerson, que foi um dos grandes nomes a deixar a nossa realidade naquele ano fatídico… mas a sua carreira começou em uma década distante e ele alcançou repercussão internacional pela primeira vez no grupo The Nice, que mostrou, em plena era psicodélica, as possibilidades da fusão entre o rock e a música erudita…

Já trouxemos outras vezes o Nice aqui no Art Rock… e, no programa de hoje, vamos trazer um dos seus trabalhos mais importantes, a “Five Bridges Suite”, que foi na verdade feita para o Newcastle Arts Festival de 69 e apresentada pela primeira vez em uma première na noite de 10 de outubro daquele ano, com o acompanhamento da Sinfonia of London Orchestra, sob a regência do maestro Joseph Eger…

Esta suite sinfônica em cinco partes deve o seu nome às pontes sobre o rio Tyne, na cidade de Newcastle e mereceu um tratamento emblemático da Hipgnosis na capa do álbum “Five Bridges”, que seria lançado só em 1970, quando o Nice já havia se separado e Keith Emerson estava alçando voos ainda mais ambiciosos com o Emerson, Lake & Palmer… confiram um pouco desse momento mágico do final dos anos 60.

Vocês ouviram The Nice com “The Five Bridges Suite” e “America”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora nós vamos para o outro grande grupo de Keith Emerson… um dos nomes seminais do progressivo, o Emerson, Lake & Palmer…

Dessa vez vamos trazer um pouco do álbum “Tarkus”, o segundo trabalho do ELP, lançado em 1971 e trazendo já na capa um personagem que marcaria época… o tanque bio-mecânico com cabeça de tatu e canhões laterais ecoando os blindados britânicos da I Guerra Mundial… e se a capa já era memorável, o conteúdo também mostrava toda a força do grupo, que ainda estava começando a despontar…

A faixa título seria uma das composições mais complexas de Emerson, com um tema épico sobre a futilidade da guerra e do armamentismo, expresso na metafórica figura do personagem Tarkus, nascido de uma explosão vulcânica, em seu contínuo conflito que também seria apresentado musicalmente no diálogo entre os três músicos…

O ELP seguiria para alcançar sua posição como uma das maiores estrelas do rock internacional naquele longínquo começo dos anos 70… a brilhante carreira desse trio não duraria muito, mas teve retornos memoráveis, o último dos quais seria para a celebração dos 40 anos do grupo… infelizmente, depois das partidas prematuras de Emerson e Lake só Palmer seguiria em frente com o seu Carl Palmer’s ELP Legacy… fiquem agora com faixas do álbum “Tarkus”…

Com o Emerson, Lake & Palmer vocês ouviram “Tarkus”, “Jeremy Bender” e “A Time and a Place”…

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de áudio de Renato Rigon…

obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1…  visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você faz downloads do conteúdo do programa e também deixa o seu recado…  e agora você também pode curtir novamente o programa acessando o site https://paranaeducativa.pr.gov.br clique no link “podcast” e selecione “Art Rock” para escutar ou baixar o programa…  tenham uma boa noite e até a semana que vem…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

THE NICE

BG: ONE OF THOSE PEOPLE

  1. THE FIVE BRIDGES SUITE – 18:09
  2. AMERICA – 6:06

BG: DIARY OF AN EMPTY DAY

TOTAL – 24:15

ELP

BG: INFINITE SPACE

  1. TARKUS – 20:42
  2. JEREMY BENDER – 1:51
  3. A TIME AND A PLACE – 3:02

BG: THE ONLY WAY

TOTAL – 25:34

TOTAL GERAL: 49:49

Ouça o Art Rock com The Nice & Emerson, Lake & Palmer que foi ao ar no dia 01/10/2021, clicando aqui.

Transatlantic

Posted in Programas with tags on 27/09/2021 by Art Rock

Boa noite, no programa de hoje vamos trazer o mais novo trabalho de um supergrupo que já passou das duas décadas de carreira e não dá sinais de decadência, o Transatlantic.

Já trouxemos muitas vezes o Transatlantic aqui no Art Rock, e também os outros muitos grupos dos seus vários membros, mas sempre é bom lembrar que esse projeto multi-nacional surgiu em 99 e começou como uma iniciativa do baterista Mike Portnoy do Dream Theatre, do tecladista Neal Morse do Spock’s Beard e do guitarrista Jim Matheos do Fates Warning…

Mas foi com a entrada de Roine Stolt que o grupo começou a tomar forma… principalmente graças à força criativa desse guitarrista sueco que está por aí desde os anos 70, quando era o líder do Kaipa, e que também é o responsável por outro grande nome do progressivo, o genial The Flower Kings… além dele, entraria também o baixista Pete Trewavas do Marilion… e nascia assim o Transatlantic.

Desde o começo o grupo teve uma presença forte, apesar de depender das folgas de seus integrantes, que mantiveram seus outros projetos… os lançamentos com o Transatlantic foram esporádicos, mas sempre brilhantes… e agora, em 2021, chegou a vez de “Absolute Universe”, que saiu em duas versões diferentes: a simples, intitulada “The Breath Of Life” e uma dupla chamada “Forevermore”… confiram um pouco de mais esse belo trabalho.

Vocês ouviram “Overture”, “Higher than the Morning”,  “The Darkness in the Light”, “Bully” e “Looking for the Light” com o Transatlantic.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar com “Absolute Universe”, o novo álbum do supergrupo Transatlantic…

Este é o quinto registro de estúdio do grupo, e mostra os seus membros novamente progredindo em todas as direções e sem fazer concessões comerciais… o álbum começou a ser gravado em setembro de 2019, quando os integrantes se reuniram na Suécia para “mapear” o trabalho… e, a partir daí, começaram a se preparar para as gravações.

Com as dificuldades da pandemia em 2020, além das atividades pessoais dos integrantes com seus outros grupos, o lançamento de “Absolute Universe” acabou acontecendo só em fevereiro de 2021 e a tour mundial está escalada para 2022, com shows já anunciados na Europa e Estados Unidos.

Além das edições normal e dupla, “Absolute Universe” também saiu em uma edição especial em BluRay que inclui versões alternativas, duas horas de vídeo e um making of… e, pelas entrevistas, percebe-se que os membros do Transatlantic estavam sentindo falta de trabalhar juntos, afinal esse foi o primeiro registro de estúdio desde “Kaleidoscope” de 2014… vamos ouvir mais um pouco desse lançamento de 2021…

Com o Transatlantic vocês ouviram “The World we Used to Know”, “Lonesome Rebel”, “The Greatest Story Never Ends” e “Love Made a Way”…

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de áudio de Renato Rigon…

obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1…   visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você faz downloads do conteúdo do programa e também deixa o seu recado…   e agora você também pode curtir novamente o programa acessando o site https://paranaeducativa.pr.gov.br clique no link “podcast” e selecione “Art Rock” para escutar ou baixar o programa…   tenham uma boa noite e até a semana que vem…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

TRANSATLANTIC

BG: HEART LIKE A WHIRLWIND

  1. OVERTURE – 8:12
  2. HIGHER THAN THE MORNING – 5:30
  3. THE DARKNESS IN THE LIGHT – 5:43
  4. BULLY – 2:11
  5. LOOKING FOR THE LIGHT – 4:00

BG: SWING HIGH, SWING LOW

TOTAL – 25:35

TRANSATLANTIC

BG: OWL HOWL

  1. THE WORLD WE USED TO KNOW – 9:22
  2. LONESOME REBEL – 2:54
  3. THE GREATEST STORY NEVER ENDS – 4:18
  4. LOVE MADE A WAY – 8:03

BG: REACHING FOR THE SKY

TOTAL – 24:35

TOTAL GERAL: 50:10

Ouça o Art Rock com Transatlantic que foi ao ar no dia 24/09/2021, clicando aqui.

Yes & Arc of Life

Posted in Programas with tags , on 20/09/2021 by Art Rock

Boa noite, hoje vamos mais uma vez trazer no programa uma colaboração do nosso amigo e ouvinte de primeira hora, Almir Octávio… “The Quest”, o novo álbum do grande Yes, que acabou de sair e você já vai poder escutar aqui no Art Rock.

Nesse trabalho o Yes conta com a mesma formação da tour de 50 anos do grupo, realizada em 2018, com o guitarrista Steve Howe, o baterista Alan White, o tecladista Geoff Downes, o vocalista Jon Davison e tendo Billy Sherwood no baixo, além de contar com o baterista americano Jay Schellen apoiando nas gravações.

Este é o primeiro novo trabalho de estúdio do Yes depois de uma parada de mais de 6 anos, em que o grupo não se separou e até excursionou, mas não lançou novos álbuns… o último havia sido “Heaven & Earth”, de 2014, e este também seria o último registro de Chris Squire… e muitos chegaram a pensar que o grupo acabaria se separando depois que o seu genial baixista original deixou o nosso plano da realidade em 2015.

Mas Steve Howe e Alan White resolveram levar o Yes adiante… e, além das excursões, estão agora lançando “The Quest” um novo álbum duplo pela Sony Music… e é um pouco desse belo trabalho que saiu em várias edições, incluindo vinil, blu-ray e CD, que vocês vão poder conferir agora aqui no Art Rock…

Vocês ouviram “The Ice Bridge”, “Minus the Man”, “Future Memories” e “A Living Island” com o Yes.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora, depois de ouvir o novo do Yes, vamos conhecer um pouco do grupo Arc of Life, um projeto paralelo reunindo o baixista Billy Sherwood, o baterista Jay Schellen e o vocalista Jon Davison.

Davison já tinha uma carreira de respeito com seu grupo Glass Hammer, quando foi chamado para assumir a posição de vocalista do Yes… e sua entrada para o grupo não significou uma parada em seus projetos e colaborações… como sua participação no grupo de John Lodge dos Moody Blues, que começou em 2019 durante um dos concorridos cruzeiros progressivos, os famosos “Cruise to the Edge”…

Ele também fez algumas colaborações com o grupo Foo Fighters, do seu amigo Taylor Hawkins… e, ainda em 2020, começaram a surgir os boatos de que ele e Billy Sherwood estavam trabalhando em um novo projeto, um grupo paralelo, enquanto gravavam com o Yes…

O resultado seria o álbum “Arc of Life”, outro lançamento de 2021, provando que você não precisa ser negacionista ou anti-vacina para produzir algo relevante, apesar da panemia… e é um pouco desse que é o mais novo filhote do Yes que vocês vão conhecer nessa segunda parte do programa de hoje.

Com o Arc of Life vocês ouviram “Life has a Way”, “Until Further Notice”, “Just in Sight” e “Therefore we Are”…

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de áudio de Renato Rigon…

obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1…  visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você faz downloads do conteúdo do programa e também deixa o seu recado…  e agora você também pode curtir novamente o programa acessando o site https://paranaeducativa.pr.gov.br clique no link “podcast” e selecione “Art Rock” para escutar ou baixar o programa…  tenham uma boa noite e até a semana que vem…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

YES

BG: DARE TO KNOW

  1. THE ICE BRIDGE – 7:00
  2.  MINUS THE MAN – 5:34
  3. FUTURE MEMORIES – 5:08
  4. A LIVING ISLAND – 6:51

BG: MUSIC TO MY EARS

TOTAL – 24:33

ARC OF LIFE

BG: THE MAGIC OF IT ALL

  1. LIFE HAS A WAY – 5:14
  2. UNTIL FURTHER NOTICE – 3:42
  3. JUST IN SIGHT – 6:15
  4. THEREFORE WE ARE – 9:29

BG: THE END GAME

TOTAL – 24:40

TOTAL GERAL: 49:13

Ouça o Art Rock com Yes & Arc of Life que foi ao ar no dia 17/09/2021, clicando aqui.

Mahavishnu Orchestra

Posted in Programas with tags on 20/09/2021 by Art Rock

Boa noite, hoje vamos trazer um pouco da insuperável Mahavishnu Orchestra, para homenagear o baixista Rick Laird, que deixou o nosso plano da realidade no dia 4 de julho de 2021…

Já trouxemos outras vezes no programa o grupo do genial guitarrista John Mclaughlin… mas vale lembrar que ele já tinha uma carreira respeitável nos anos 60, tendo tocado com Alexis Korner, The Graham Bond Organization e Brian Auger, entre outros, antes de lançar seu primeiro álbum solo, “Explorations”, em 69… depois ele iria para o grupo Lifetime de Tony Williams e também tocaria com o grande Miles Davis…

Mas seria em 71 que Mclaughlin criaria o seu grupo mais emblemático… a Mahavishnu Orchestra, que contava com uma formação de grandes músicos: o violinista Jerry Goodman do Flock, o tecladista Jan Hammer que tocara com Elvin Jones e Sarah Vaugham, o baterista Billy Cobham, do grupo de Miles Davis… e o baixista Rick Laird do grupo de Brian Auger…

Com essa combinação de talentos John Mclaughlin se inspiraria no nome que lhe foi dado pelo guru Sri Chinmoy… e assim nascia a Mahavishnu Orchestra… que lançaria em novembro de 1971 o seu primeiro álbum, “The Inner Mounting Flame”… e é um pouco deste clássico do jazz-fusion e também de “Birds of Fire”, de 1973, que nós vamos trazer para começar o programa de hoje…

Vocês ouviram “Meeting of the Spirits”, “A Lotus of Irish Streams”, “Vital Transformation”, “Awakening” e “Celestial Terrestrial Commuters” com a Mahavishnu Orchestra

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vamos continuar com a fase mais celebrada da Mahavishnu Orchestra, para homenagear o seu baixista Rick Laird, que foi outra das baixas de 2021…

A formação clássica da Mahavishnu Orchestra não perduraria por muito tempo… infelizmente, as tensões internas do grupo acabaram levando à separação depois de apenas três álbuns que marcaram época e se tornaram clássicos do jazz-rock… nestes trabalhos o virtuosismo dos músicos aparecia com força em faixas complexas onde os talentos individuais dialogavam constantemente… indo do caos à serenidade.

Essa separação não foi o fim da Mahavishnu Orchestra, que voltaria com novos integrantes brilhantes… Jean-Luc Ponty no violino, Bill Evans no sax e Jonas Hellborg no baixo… no entanto, a formação inicial do grupo se manteve como a mais lembrada… e a maioria dos integrantes daquela fase clássica seguiu em frente com carreiras respeitadas e movimentadas… mas nem todos.

Após deixar o grupo de John Mclaughlin, Rick Laird continuou nos Estados Unidos, trabalhando por um tempo com Stan Getz e depois com Chick Corea… ele também lançaria em 79 o álbum “Soft Focus”… mas, depois disso, passou a se dedicar mais ao ensino do baixo e à sua outra paixão, a fotografia… e nós vamos lembrar o seu grande talento trazendo mais um pouco da sua passagem pela Mahavishnu Orchestra…

Com a Mahavishnu Orchestra vocês ouviram “Birds of Fire”, “Trilogy”, “Stepping Tones” e “I Wonder”…

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de áudio de Renato Rigon. Obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1 visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você faz downloads do conteúdo do programa e também deixa o seu recado e agora você também pode curtir novamente o programa acessando o site https://paranaeducativa.pr.gov.br clique no link “podcast” e selecione “Art Rock” para escutar ou baixar o programa. Tenham uma boa noite e até a semana que vem…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

MAHAVISHNU ORCHESTRA

BG: DAWN

  1. MEETING OF THE SPIRITS – 6:49
  2. A LOTUS OF IRISH STREAMS – 5:39
  3. VITAL TRANSFORMATION – 6:13
  4. AWAKENING – 3:25
  5. CELESTIAL TERRESTRIAL COMMUTERS – 2:53

BG: YOU KNOW YOU KNOW

TOTAL – 24:59

MAHAVISHNU ORCHESTRA

BG: DREAM

  • BIRDS OF FIRE – 5:42
  • TRILOGY – 12:23
  • STEPPING TONES  – 3:12
  • I WONDER – 3:11

BG: SISTER ANDREA

TOTAL – 24:28

TOTAL GERAL: 49:27

Ouça o Art Rock com Mahavishnu Orchestra que foi ao ar no dia 10/09/2021, clicando aqui.

Marillion

Posted in Programas with tags on 06/09/2021 by Art Rock

Boa noite, no programa de hoje vamos ouvir um pouco da fase mais produtiva de um dos grupos essenciais do prog britânico, o Marillion, que acabou de anunciar a abertura da campanha de pré-venda de um novo trabalho, que será o vigésimo álbum do grupo.

Esse novo registro de estúdio ainda nem tem título… e, enquanto esperamos, vamos lembrar o começo da fase do vocalista Steve Hogarth, que entrou em 89 para substituir o carismático Fish e continua até hoje como o frontman do grupo, superando as críticas e constituindo um legado que já se estende por 3 décadas e com vários trabalhos de repercussão no cenário progressivo.

Mas as coisas eram bem diferentes no começo, quando a saída de Fish parecia anunciar o fim prematuro do Marillion… na época, o primeiro trabalho com Steve Hogarth, “Seasons End” de 89, não chegou a ser aclamado pelos fãs e pela crítica… e o mesmo aconteceria com “Holidays in Eden” de 91, que é considerado um dos álbuns mais comerciais do grupo.

No entanto, esses discos foram bem promovidos pela EMI e conseguiram alcançar boas vendas, garantindo a sobrevivência do Marillion… e é um pouco dessa fase de transição que nós vamos trazer nessa primeira parte do programa, com material extraído das versões remaster que incluíam um grande número de faixas bônus e também de outakes

Vocês ouviram “Seasons End”, “The Space”, “Splintering Heart” e “This Town”, com o Marillion.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos para o outro extremo da carreira do Marillion, com faixas do álbum “With Friends from the Orchestra”, lançado em 2019, pouco antes da pandemia.

A ideia desse álbum era retrabalhar algumas faixas clássicas do repertório do grupo com acompanhamento de um quarteto de cordas… e a gravação foi feita no Racket Club e nos estúdios Real World de Peter Gabriel… tendo o apoio do In Praise Of Folly String Quartet, complementado por Sam Morris nas trompas e Emma Halnan na flauta.

O resultado foi um trabalho coeso, com as faixas parecendo estar todas integradas dentro da linguagem de um álbum… apesar de ser na verdade uma coletânea de clássicos do grupo… e a escolha do acompanhamento orquestral também contribuiu para essa uniformidade, deixando de lado as complexidades do prog sinfônico para adotar uma abordagem mais contida, com um número restrito de músicos.

Em 2020 o Marillion realizou uma de suas campanhas de arrecadação prévia em crowd funding… mas, devido à pandemia, ela foi destinada a ajudar seus roadies e equipes de som que ficaram sem trabalho… só agora, em 2021, com o avanço da vacinação melhorando as condições no Reino Unido, é que eles anunciaram o um novo álbum… e enquanto aguardamos esse lançamento, vamos fechar o programa com faixas de “With Friends from the Orchestra”, de 2019.

Com o Marillion vocês ouviram “A Collection”, “Beyond You” e “This Strange Engine”…

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de áudio de Renato Rigon…  

obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1…   visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você faz downloads do conteúdo do programa e também deixa o seu recado…   e agora você também pode curtir novamente o programa acessando o site https://paranaeducativa.pr.gov.br clique no link “podcast” e selecione “Art Rock” para escutar ou baixar o programa…   tenham uma boa noite e até a semana que vem…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

MARILLION

BG: THE RELEASE

  1. SEASONS END – 8:10
  2. THE SPACE – 6:14
  3. SPLINTERING HEART – 6:52
  4. THIS TOWN – 3:19

BG: THE UNINVITED GUEST (12”VERSION)

TOTAL – 24:35

MARILLION

BG: OCEAN CLOUD

  1. A COLLECTION – 3:04
  2. BEYOND YOU – 5:25
  3. THIS STRANGE ENGINE – 16:20

BG: ESTONIA

TOTAL – 24:49

TOTAL GERAL: 49:24

Ouça o Art Rock com Marillion que foi ao ar no dia 04/09/2021, clicando aqui.

Judas Priest

Posted in Programas with tags on 06/09/2021 by Art Rock

Boa noite, hoje vamos trazer um programa com o lado mais pesado do rockum grupo que é mais conhecido como o papa do heavy metal, mas que, no começo, acrescentava pitadas progressivas às suas composições… o Judas Priest.

Já trouxemos o som desse decano do rock britânico aqui no Art Rock, mas não custa lembrar que ele surgiu em Birmingham em 69, do encontro do guitarrista K. K. Downing e do baixista Ian Hill com o vocalista Al Atkins, que tinha de um grupo mais voltado para o folk e para a psicodelia e que se chamava… Judas Priest…

O nome do grupo de Atkins havia sido inspirado pela faixa “The Ballad of Frankie Lee and Judas Priest” do clássico álbum “John Wesley Harding” de Bob Dylan… mas, quando o vocalista decidiu não seguir em frente, Downing e Hill resolveram pegar o nome para o seu novo projeto, muito mais pesado, que ganharia forma final com a entrada em 73 de Rob Halford, que era irmão da namorada de Ian Hill, para os vocais…

Dono de um alcance raro, Rob Halford tornaria seus agudos uma das marcas do metal britânico, mas no começo as influências do Judas Priest eram mais abrangentes, resultando em álbuns pesados, mas com climas que podiam ser tanto sombrios como viajantes… e é um pouco dessa fase inicial que nós vamos trazer no programa de hoje… começando com faixas dos álbuns “Rocka Rolla” de 74 e “Sad Wings of Destiny” de 76…

Vocês ouviram “One for the Road”, “Run of the Mill”, “Dying to Meet You” e “Dreamer Deceiver”, com o Judas Priest.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo o lado mais viajante de um dos mais importantes grupos da história do rock pesado… o Judas Priest.

Com uma carreira que atravessa as décadas, o velho Judas continua em plena atividade… seu último registro de estúdio foi o álbum “Firepower” de 2018, mas eles já anunciaram um novo trabalho para ser lançado, provavelmente em 2022… que é quando devem se dedicar com mais tranquilidade à sua tour 50 Heavy Metal Years… com as datas dependendo das melhoras nas condições da pandemia.

Durante os anos 90 Rob Halford chegou a ser substituído no grupo, que teve uma fase com Tim “Ripper” Owens nos vocais… mas a formação clássica voltaria a se reunir em 2003… e eles continuariam mesmo depois da aposentadoria do guitarrista K.K. Downing e mais recentemente do anúncio de Glenn Tipton, o outro guitarrista do grupo, de que não participaria mais das excursões por motivo de saúde…

Outro trabalho que tem tudo a ver com o progressivo é o álbum “Nostradamus” de 2006, em que o Judas Priest se voltou para o symphonic metal, mas este duplo conceitual fica para outro Art Rock… vamos fechar o programa de hoje trazendo faixas dos álbuns “Sin After Sin” de 77 e de “Stained Glass” e “Killing Machine” de 78, este último também conhecido pelo nome da edição americana: “Hell Bent for Leather”…

Com o Judas Priest vocês ouviram “Diamonds and Rust”, que é uma cover da clássica de Joan Baez, depois foi “Here Comes the Tears”, “Race With the Devil”, outra cover, agora do grupo The Gun, seguida de “Beyond the Realms of Death”, “Before the Dawn” e, para fechar, mais uma cover, dessa vez da genial “The Green Manalishi (With the Two-Pronged Crown)” do grande Fleetwood Mac…

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de áudio de Renato Rigon  

obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1   visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você faz downloads do conteúdo do programa e também deixa o seu recado   e agora você também pode curtir novamente o programa acessando o site https://paranaeducativa.pr.gov.br clique no link “podcast” e selecione “Art Rock” para escutar ou baixar o programa   tenham uma boa noite e até a semana que vem…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

JUDAS PRIEST

BG: NEVER SATISFIED

  1. ONE FOR THE ROAD – 4:38
  2. RUN OF THE MILL – 8:33
  3. DYING TO MEET YOU – 6:19
  4. DREAMER DECEIVER – 5:54

BG: THE RIPPER

TOTAL – 25:24

JUDAS PRIEST

BG: RAW DEAL

  1. DIAMONDS AND RUST – 3:27
  2. HERE COMES THE TEARS – 4:36
  3. RACE WITH THE DEVIL – 3:07
  4. BEYOND THE REALMS OF DEATH – 6:54
  5. BEFORE THE DAWN – 3:22
  6. THE GREEN MANALISHI (WITH THE TWO-PRONGED CROWN) – 3:22

BG: LAST ROSE OF SUMMER

TOTAL – 24:48

TOTAL GERAL: 49:30

Ouça o Art Rock com Judas Priest que foi ao ar no dia 28/08/2021, clicando aqui.

Steve Howe

Posted in Programas with tags on 23/08/2021 by Art Rock

Boa noite, hoje vamos trazer no programa uma colaboração do nosso ouvinte de primeira hora, Almir Octávio… o novo trabalho de um dos grandes guitarristas do prog rock, Steve Howe, do Yes…

Claro que não vamos precisar apresentar Stephen James Howe, pois ele é uma verdadeira unanimidade tanto para os fãs de progressivo como para os músicos em geral, e guitarristas em particular, em uma longa e prestigiada carreira que começou nos anos 60 e continua firme nesta segunda década do século XXI.

Vamos começar trazendo o seu álbum “Love Is”, lançado em 2020, seu primeiro registro solo normal desde “Time” de 2011… mas claro que, neste intervalo, ele não ficou parado, pois Howe é um verdadeiro workaholic e a sua incapacidade de ficar sem fazer nada sempre o leva a lançar materiais novos…

Além da sua série “Homebrew”, e das tours com o Yes, ele ainda manteria o seu Steve Howe Trio, faria várias colaborações e lançaria o álbum “Nexus”, que reuniu faixas gravadas com o seu filho Virgil, que deixou nossa realidade em 2017… mas esse foi um belo trabalho que já trouxemos aqui no Art Rock… vamos começar o programa de hoje ouvindo um pouco de “Love Is” de 2020, que mostrou que nem a pandemia conseguiu diminuir o ritmo desse senhor de 74 anos…

Vocês ouviram “Fulcrum”, “Beyond the Call”, “Sound Picture”, “It Ain’t Easy”, “Imagination” e “In the Balcony” com Steve Howe.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vocês vão conferir esse lançamento de Steve Howe em 2021… o sétimo volume da sua série “Homebrew”… que foi uma colaboração do amigo Almir Octávio.

Essa série de gravações “feitas em casa” começou em 1996… reunindo composições inéditas e regravações, normalmente em arranjos diferentes, em que a clássica sonoridade das guitarras de Howe conduz toda a experiência… e, embora ele esteja sozinho na maioria das vezes, em alguns desses trabalhos ele contou com convidados em algumas faixas…

Neste “Homebrew 7” Howe não selecionou faixas antigas para retrabalhar, todas são inéditas, embora tenham sido escritas em épocas diferentes de sua longa carreira… com isso podemos perceber a variedade de estilos do velho mestre, onde só o seu tom particular funciona como elemento de ligação…

E este lançamento também prepara o terreno para o novo álbum do Yes, “The Quest”, que deve sair em outubro e já teve faixas lançadas no site do grupo… é um trabalho gravado à distância por causa da pandemia, mas será muito bem vindo para os fãs do velho decano do progressivo… enquanto isso, fiquem com um pouco de “Homebrew 7”

Com Steve Howe vocês ouviram “The Glider”, “October”, “Half Way”, “Outstanding Deal”, “Cold Winds”, “A Lady she is”, “A Matter of Fact”, “Touchstone” e “Space Void”.

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de áudio de Renato Rigon  

obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1   visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você faz downloads do conteúdo do programa e também deixa o seu recado   e agora você também pode curtir novamente o programa acessando o site https://paranaeducativa.pr.gov.br clique no link “podcast” e selecione “Art Rock” para escutar ou baixar o programa   tenham uma boa noite e até a semana que vem…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

STEVE HOWE

BG: LOVE IS A RIVER

  1. FULCRUM – 4:26
  2. BEYOND THE CALL – 4:50
  3. SOUND PICTURE – 3:37
  4. IT AIN’T EASY – 4:24
  5. IMAGINATION – 3:54
  6. IN THE BALCONY – 4:59

BG: PAUSE FOR THOUGHT

TOTAL – 26:11

STEVE HOWE

BG: DEANSCAPE

  1. THE GLIDER – 1:40
  2. OCTOBER – 1:57
  3. HALF WAY – 3:51
  4. OUTSTANDING DEAL – 3:24
  5. COLD WINDS – 2:41
  6. A LADY SHE IS – 4:16
  7. A MATTER OF FACT – 3:22
  8. TOUCHSTONE – 2:01
  9. SPACE VOID – 1:07

BG: TENDER HOOKS

TOTAL – 24:19

TOTAL GERAL: 49:30

Ouça o Art Rock com Steve Howe que foi ao ar no dia 21/08/2021, clicando aqui.

Renaissance

Posted in Programas with tags on 23/08/2021 by Art Rock

Boa noite… no programa de hoje vamos trazer uma colaboração do amigo Rubens Sílvio, da RST Rádio Rock… o material da nova Box Set do Renaissance: “Ashes Are Burning: An Anthology – Live In Concert”.

O Renaissance é uma das unanimidades do prog britânico, desde o seu surgimento, ainda nos anos 60, quando Keith Relf e Jim McCarty, ex-membros dos geniais Yardbirds, resolveram formar um grupo com a irmã de Keith, Jane Relf… essa fase não duraria muito, e uma metamorfose veria o nascimento da formação que todos conheceriam a partir dos anos 70.

Depois das idas e vindas que marcariam o período de transição, o grupo emergiria com uma formação totalmente nova, em torno do guitarrista Michael Dunford, do pianista John Tout e da nova vocalista Annie Haslam… a partir de então, o Renaissance começaria uma viagem progressiva que teve algumas paradas, mas que, de uma forma ou de outra, dura até hoje…

Atualmente o Renaissance conta apenas com Annie Haslam da sua formação clássica… mas, quando chegou a hora de comemorar as cinco décadas de fundação do grupo, eles puderam contar com um dos membros sobreviventes da sua primeira encarnação, o grande Jim McCarty, baterista dos Yardbirds, que participou nos shows que resultaram nessa box-set que vocês vão poder curtir a partir de agora…

Vocês ouviram “Midas Man”, “Symphony of Light” e “Island” com o Renaissance…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar com mais um pouco da comemoração dos 50 anos do Renaissance…

Além de Bluray e DVD, a box set “Ashes Are Burning: An Anthology – Live In Concert” contem dois CDs, registrando a performance do Renaissance no Keswick Threatre em Glenside, na Pensilvânia, em 12 de outubro de 2019… contando com a Renaissance Chamber Orchestra e tendo a participação especial de Jim McCarty na execução das faixas “Island” e “Ashes are Burning”…

O Renaissance havia voltado à atividade em 2009, para comemorar os 40 anos da fundação do grupo… e seguiria em frente com Annie Haslam mesmo depois que Michael Dunford deixou a nossa realidade em 2012… seu último registro de estúdio seria o álbum “Grandine il vento”, que seria lançado em 2013 e relançado no ano seguinte com o nome “Symphony of Light” e faixas extras.

Em 2015 seria a vez de John Tout atravessar a barreira, deixando apenas Annie Haslam como sobrevivente da formação clássica do Renaissance… e por isso, quando chegou a hora de comemorar o 50º. aniversário do grupo ela chamou Jim McCarty para resgatar mais um pouco da chama acesa na distante década de 60…

Com o Renaissance vocês ouviram “Mystic and the Muse” e “Ashes are Burning”…

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de áudio de Renato Rigon… obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1…  visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você faz downloads do conteúdo do programa e também deixa o seu recado…   e agora você também pode curtir novamente o programa acessando o site https://paranaeducativa.pr.gov.br clique no link “podcast” e selecione “Art Rock” para escutar ou baixar o programa…   tenham uma boa noite e até a semana que vem…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

RENAISSANCE

BG: CARPET OF THE SUN

  1. MIDAS MAN – 6:14
  2. SYMPHONY OF LIGHT – 12:56
  3. ISLAND – 6:27

BG: RUNNING HARD

TOTAL – 25:36

RENAISSANCE

BG: DAY OF THE DREAMER

  1. MYSTIC AND THE MUSE – 7:55
  2. ASHES ARE BURNING – 16:36

BG: A SONG FOR ALL SEASONS

TOTAL – 24:30

TOTAL GERAL: 50:06

Ouça o Art Rock com Renaissance que foi ao ar no dia 14/08/2021, clicando aqui.