Yes & Billy Sherwood

Posted in Programas with tags , on 13/09/2019 by Art Rock

“Boa noite, hoje no programa vamos trazer uma colaboração do nosso amigo e ouvinte de primeira hora, Almir Octávio… começando com um pouco do álbum “Yes 50 Live”… o registro ao vivo de 2019 do grande Yes.

Em 2018 o Yes estava realizando uma excursão especial, a tour para comemorar os 50 anos do grupo… e eles resolveram gravar as apresentações dos dias 20 e 21 de julho, no Filmore Auditorium de Philadelphia… e o resultado é mais um álbum ao vivo, que desta vez contou com participações especiais.

A formação do Yes para essa tour de aniversário consistiu no guitarrista Steve Howe, no baterista Alan White, no tecladista Geoff Downes, no vocalista Jon Davison e tendo Billy Sherwood no baixo, substituindo o grande Chris Squire… mas, além disso, o Yes ainda contou com dois convidados de peso, os ex-tecladistas do grupo Tony Kaye e Patrick Moraz, que participaram dos shows nos Estados Unidos, tocando músicas representativas das épocas em que integraram o Yes.

Naturalmente, a capa não podia deixar de ficar a cargo do mestre Roger Dean, que criou outro trabalho inspirador, digno de fazer parte da galeria visual do Yes… e, como esses shows eram para marcar o meio século do grupo, eles reuniram faixas das muitas fases… é um álbum imperdível e nós selecionamos só uma pequena parte para trazer aqui no Art Rock de hoje.

Vocês ouviram “Madrigal”, “We can fly from here”, “Soon” e “Roundabout” com o Yes.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos conferir outro trabalho que mostra como a família do Yes anda muito ativa… o álbum solo “Citizen: In the Next Life” do multi-instrumentista Billy Sherwood…

William Wyman Sherwood nasceu nos Estados Unidos, e começou com o grupo Lodgic, que chegou a gravar nos anos 80… mais tarde ele formaria o World Trade, sempre se envolvendo com a produção, mixagem e engenharia de som, além do baixo, vocal e eventuais teclados… nesta época ele começou uma amizade com Chris Squire e passou a fazer parte da família do Yes de forma extraoficial, mas isso iria mudar.

Ele chegou a tocar em uma faixa do álbum “Union”, também gravaria com Squire, continuaria trabalhando com produção, e manteria o World Trade por um tempo… mas depois acabou convidado para substituir Rick Wakeman no Yes, gravado entre outros os álbuns “Open Your Eyes” de 97, “The Ladder” de 99 e “House of Yes” de 2000…

Além do Yes, ele integraria os grupos Conspiracy, com Chris Squire, e Circa, com Tony Kaye e Alan White… e manteria ainda um invejável currículo de colaborações, produções e projetos paralelos, em meio a uma série de discos solo… e é um desses trabalhos, o álbum “Citizen: In the Next Life” que vocês vão poder conferir nessa segunda parte do programa de  hoje.

Vocês ouviram Billy Sherwood com “We Shall Ride Again”, “Via Hawking”, “By Design” e “Hold Quite”.

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… nós agradecemos ao amigo Almir Octávio pelo material que reproduzimos no programa de hoje… obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

YES

BG – YOURS IS NO DISGRACE

1. MADRIGAL – 2:53

2. WE CAN FLY FROM HERE – 5:51

3. SOON – 7:37

4. ROUNDABOUT – 9:15

BG – S TARSHIP TROOPER

TOTAL – 25:36

BILLY SHERWOOD

BG – SKYWRITER

5. WE SHALL RIDE AGAIN – 4:49

6. VIA HAWKING – 5:19

7. BY DESIGN – 4:29

8. HOLD QUITE – 9:06

BG – MATA HARI

TOTAL: 23:43

TOTAL GERAL – 49:19

Ouça o Art Rock com Yes & Billy Sherwood foi ao ar no dia 07/09/2019, clicando aqui.

Ken Hensley

Posted in Programas with tags on 05/09/2019 by Art Rock

“Boa noite, hoje teremos um programa dedicado a um dos grandes tecladistas do rock inglês dos anos 70, a força criativa por trás dos melhores momentos do decano do heavy-prog… o Uriah Heep.

Estamos nos referindo a Ken Hensley, que já era um veterano de muitos grupos quando entrou para o Spice em 69, pouco antes deles mudarem de nome para Uriah Heep… e ele se tornaria uma das estrelas do grupo, juntamente com o guitarrista Mick Box e o vocalista David Byron.

Além dos teclados, Ken Hensley também tocava guitarra acústica e até colaborava nos vocais, sendo também um dos principais compositores do Heep, até a sua saída, depois do álbum “Conquest” de 1980… a partir daí, ele tentaria levar adiante a sua carreira solo, que já contava com dois belos trabalhos: “Proud Words on a Dusty Shelf” de 73 e “Eager to Please” de 75.

Mas ele não iria muito longe… sua nova investida solo renderia apenas o álbum “Free Spirit”… depois disso ele se juntaria ao grupo americano Blackfoot onde ficaria até 85… chegou a pensar em se retirar do mundo da música, mas foi voltando aos poucos e, a partir do final dos anos 90, retomaria a sua carreira com força total… vamos começar com “Running Blind” de 2002, seu primeiro trabalho solo depois de 21 anos de silêncio.

Vocês ouviram “Overture: La Tristeza Secreta de um Corazon Gitano”, “Prelude: A Minor Life”, “You’ve Got it (The American Way)”, “Free Spirit”, “Movin’In” e “Let me be me” com Ken Hensley.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo um pouco da carreira solo do tecladista Ken Hensley, que depois do seu retorno começou uma fase bem prolífica.

A primeira investida dessa nova fase foi a Hensley Lawton Band, que ele formou com o vocalista John Lawton, que havia substituído David Byron no Uriah Heep… e eles lançariam em 2000 o álbum “The Return”… mas sua carreira solo recomeçaria mesmo em 2002 com o álbum “Running Blind”, que contava entre outros com a participação do amigo John Wetton e do guitarrista Dave Kilminster (da banda de Roger Waters) e o baixista Andy Pyle (dos Kinks e Wishbone Ash).

Ele excursionaria com o seu grupo de apoio, o Free Spirit, e continuaria a lançar trabalhos nos anos seguintes, inclusive a ambiciosa ópera-rock “Blood on the Highway”, que, além de John Lawton, contou com outras participações de peso como Glenn Hughes, Ian Paice, Jorn Land e Eve Gallagher.

Depois que se mudou para a Espanha, ele continuou no mesmo ritmo, passando a gravar e excursionar com um novo grupo de apoio, o Live Fire, com quem já lançou quatro álbuns, incluindo “Live in Russia”, que saiu em julho de 2019… mas ele fica para outro programa, para essa segunda parte selecionamos um pouco da sua autobiográfica opera-rock “Blood on the Highway” de 2007.

Vocês ouviram Ken Hensley com “We’re on our Way”, “Blood on the Highway”, “It Won’t Last”, “Okay (This House is Down)” e “The Last Dance (El Gitano Viejo)”.

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

KEN HENSLEY

BG – THE FINAL SOLUTION

1. OVERTURE ‘LA TRISTEZA SECRETA DE UN CORAZON GITANO – 2:29

2. PRELUDE: A MINOR LIFE – 2:54

3. OUT OF MY CONTROL – 5:01

4. YOU’VE GOT IT (THE AMERICAN DREAM) – 3:29

5. FREE SPIRIT – 3:42

6. MOVIN’IN – 4:03

7. LET ME BE ME – 2:49

BG – IT’S UP TO YOU

TOTAL – 24:26

KEN HENSLEY

BG – (THIS IS) JUST THE BEGINNING

8. WE’RE ON OUR WAY – 4:49

9. BLOOD ON THE HIGHWAY – 3:54

10. IT WON’T LAST – 5:22

11. OKAY (THIS HOUSE IS DOWN) – 3:55

12. THE LAST DANCE (EL GITANO VIEJO) – 8:25

BG – I DID IT ALL

TOTAL: 26:24

TOTAL GERAL – 50:50

Ouça o Art Rock com Ken Hensley foi ao ar no dia 31/08/2019, clicando aqui.

Peter Gabriel & The Syn

Posted in Programas with tags , on 30/08/2019 by Art Rock

“Boa noite, no programa de hoje vamos começar com uma das figuras mais emblemáticas do prog. rock inglês, o genial Peter Gabriel.

A carreira de Peter Gabriel é bem conhecida… e tanto a sua fase com o Genesis como os seus discos solo são presenças frequentes aqui no Art Rock… mas, para essa primeira parte do programa, nós selecionamos faixas de um álbum que registra algumas de suas investidas pelo terreno das trilhas para cinema: “Rated PG”, lançado em abril de 2019.

Gabriel começou a trabalhar com composições para cinema em 84, com a trilha sonora para o clássico “Asas da Liberdade” do diretor inglês Alan Parker… em 85, ele lançaria o álbum “Birdy” com a trilha sonora do filme, que foi o seu primeiro trabalho em colaboração com o genial produtor Daniel Lanois… e ele seguiria em frente com outras trilhas que renderiam álbums como “Passion” de 89 e “Long Walk Home” de 2002…

Mas, além disso, ele também colaboraria com faixas isoladas e end tittles para muitos filmes… e a ideia por trás do álbum “Rated: PG” foi de reunir esse material, incluindo algumas versões diferentes e regravações… a produção, além do próprio Gabriel e de Daniel Lanois, ainda ficou a cargo de veteranos como Bob Ezrin e Nile Rodgers… confiram um pouco desse lançamento de 2019 de Peter Gabriel…

Vocês ouviram “Down to Earth”, “This is Party Man”, “Everybird”, “Walk Through the Fire” e “Nocturnal”, com Peter Gabriel.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Agora vamos trazer um grupo inglês que surgiu nos anos 60, mas só conseguiria lançar o seu primeiro álbum quarenta anos depois… o lendário The Syn.

Formado em 65, o Syn surgiu a partir do High Court, que já contava com o vocalista Steve Nardelli e com o guitarrista John Painter, e de outro grupo de rhythm & blues da região norte de Londres, The Selfs, que tinha em sua formação o tecladista Andrew Jackman e um baixista talentoso chamado Chris Squire…

Eles passaram a explorar as veredas psicodélicas e chegaram a lançar alguns compactos, depois da entrada do guitarrista Peter Banks… gravaram outros trabalhos que não chegaram a sair na época, enquanto tocavam em lugares famosos como o Marquee Club… mas, em 67, tanto Squire como Banks foram para o Mabel Greer’s Toyshop, que iria se transformar no grande Yes… e o Syn se tornaria um daqueles muitos grupos desconhecidos que aparecem nas complexas árvores genealógicas do progressivo…

Banks, Adelman e Nardelli só se reencontrariam em 2003, na época em que o tecladista Andrew Jackman deixou a nossa realidade… e acabaram reformando o grupo… Banks, é claro, não ficaria muito tempo no projeto, mas aí Chris Squire aceitou participar e o resultado foi o resgate de material antigo e também o álbum “Syndestructible”, que saiu em 2005… eles seguiriam em frente, em meio a brigas e mudanças, mas para o programa de hoje vamos trazer um pouco do tardio primeiro álbum do Syn…

Vocês ouviram The Syn com “Breaking Down Walls”, “Some Time, Some Way”, “Cathedral of Love” e “Golden Age”.

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

PETER GABRIEL

BG – THE BOOK OF LOVE

1. DOWN TO EARTH – 5:59

2. THIS IS PARTY MAN – 6:37

3. EVERYBIRD – 4:25

4. WALK THROUGH THE FIRE – 4:03

5. NOCTURNAL – 3:48

BG – IN YOUR EYES

TOTAL – 24:50

THE SYN

BG – CITY OF DREAMS

6. BREAKING DOWN WALLS – 0:52

7. SOME TIME, SOME WAY – 7:57

8. CATHEDRAL OF LOVE – 8:59

9. GOLDEN AGE – 8:07

BG – REACH OUTRO

TOTAL: 25:54

TOTAL GERAL – 50:40

Ouça o Art Rock com Peter Gabriel & The Syn foi ao ar no dia 24/08/2019, clicando aqui.

REPRISE: Anekdoten

Posted in Programas on 30/08/2019 by Art Rock

Olá ouvintes do Art Rock! O programa de 17-08-2019, foi um reprise com o Anekdoten! Confiram este programa clicando aqui!

Vocês também podem acessar o link do programa diretamente aqui.

Rodrigo Nickel & ZDP

Posted in Produto Nacional, Programas with tags , on 23/08/2019 by Art Rock

“Boa noite, hoje no programa teremos uma colaboração do nosso amigo Rodrigo Nickel, que, além de fã, é um prog rocker bem ativo e nos mandou seu mais recente trabalho, o álbum “Back to the Cave”.

Saxofonista e tecladista, Rodrigo é um dos músicos lutadores que enfrentam com disposição o cenário do rock curitibano… ele já participou dos grupos Labirinto, Glóbulos Verdes e Goya, e mantém, há algum tempo, o anagramático alter-ego Odin Irgel Rock, que nós já havíamos trazido uma vez aqui no programa.

E o álbum “Back to the Cave” registra a apresentação no Festival Bons Tempos, em 30 de dezembro de 2017… e foi o primeiro show tendo o grupo ZDP integrando o Odin Irgel Rock… com isso, a formação ficou com Diego Porres no baixo, Gustavo Zagonel na guitarra, Rodrigo Nickel no sax e teclado e Wilson Demarchi na bateria…

Apesar de não terem tocado muitas vezes juntos antes do show a química entre os músicos estava tão boa que a gravação do show não precisou de overdubs… o nome do álbum homenageia o espírito ancestral dos grandes dinossauros do prog rock dos anos 70 e inspirou também a capa, que ficou a cargo do baterista Wilson Demarchi… confiram um pouco da energia e talento de Odin Irgel Rock…

Vocês ouviram Odin Irgel Rock com: “Pitfall”, “Blue Rose”, “Agora ou Nunca”, “Argento” e, para fechar, “Firewalk With Me” que presta homenagem ao grande David Lynch e à inesquecível série Twin Peaks.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E depois do jazz-rock do Odin Irgel Rock vamos trazer outra demonstração de que a música progressiva está bem viva na fria Curitiba… o trio instrumental ZDP.

Como é comum entre os prog rockers, os integrantes do ZDP são músicos que dividem seus talentos em outros projetos… no primeiro bloco do programa vocês puderam conferir a sua participação como integrantes do projeto Odin Irgel Rock… mas o trio ZDP propriamente dito começou muito antes, quando o Diego Porres convidou Gustavo Zagonel para montar uma banda e chamaram Wilson Demarchi para completar o time.

Diego na época estava envolvido na produção do álbum “Enigma” do seu outro grupo, o Seven Side Diamond… e Gustavo também não deixou de lado sua atuação como professor de guitarra… mas eles não abandonaram a ideia e o Zagonel, Demarchi & Porres acabaria tomando forma e lançando em 2012 o CD “ZDP”.

O trio se manteria bem ativo no cenário musical local e, em 2017, eles lançariam o CD “A(R)ROCHA”, participando na sequência de vários eventos como o São José Rock Festival e o Art Music Park, além de se apresentarem também com o Odin Irgel Rock… mas vamos ouvir um pouco dos dois excelentes registros de estúdio do ZDP

Vocês ouviram o ZDP com “Confused Gigolo”, “Brainstorm”, “Bipolar”, “Ambergris” e “Gitano”.

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… nós agradecemos ao Rodrigo Nickel pelo material que nós reproduzimos no programa de hoje… obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

ODIN IRGEL ROCK

BG – A LUZ NO FIM DO TUNEL

1. PITFALL – 3:48

2. BLUE ROSE – 6:02

3. AGORA OU NUNCA – 4:24

4. ARGENTO – 4:00

5. FIREWALK WITH ME – 4:17

BG – A LUZ NO FIM DO TUNEL (REPRISE)

TOTAL – 22:31

ZDP

BG – FURA BUCHO

6. CONFUSED GIGOLO – 4:21

7. BAINSTORM – 5:59

8. BIPOLAR – 5:43

9. AMBERGRIS – 3:58

10. GITANO – 5:00

BG – BALANGA TETA

TOTAL: 25:01

TOTAL GERAL – 47:32

Ouça o Art Rock com Rodrigo Nickel & ZDP foi ao ar no dia 10/08/2019, clicando aqui.

The Byrds & Roger McGuinn

Posted in Programas with tags , on 23/08/2019 by Art Rock

“Boa noite, hoje vamos começar o programa com um dos grupos seminais da história do rock… o genial The Byrds!

Naturalmente não precisamos detalhar a história dos Byrds… afinal, é um dos nomes mais importantes do rock americano dos anos 60, tanto no folk como na psicodelia e até no country rock… e passando por suas muitas formações, cada qual responsável por levar ao surgimento de outros grupos igualmente lendários.

Já trouxemos as várias fases dos Byrds no programa, por isso hoje vamos começar com o retorno da formação original, que surgiu como uma iniciativa de David Geffen, o fundador da Asylum Records, e acabaria levando a um momento de grande esperança, mas também de grande desapontamento, pois levou ao desmembramento da formação na época ainda bem ativa do grupo, que havia lançado em 71 o álbum “Farther Along”.

Roger McGuinn, o eterno líder dos Byrds, entusiasmou-se com a ideia de uma reunião com os outros membros originais, Gene Clark, David Crosby, Michael Clarke e Chris Hillman… mas, embora fosse um belo trabalho e tenha recebido uma boa resposta do público, o álbum “Byrds” acabaria sendo o último registro do grupo… vamos conferir um pouco desse trabalho de despedida…

Vocês ouviram The Byrds com “Full Circle”, “Sweet Mary”, “Changing Heart”, “For Free”, “Cowgirl in the Sand”, “Long Live the King” e “Laughing”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer um dos grandes sobreviventes da família dos Byrds, o mestre Roger McGuinn.

Depois do fim dos Byrds, Roger McGuinn dedicou-se à sua carreira solo e também voltou a colaborar com Chris Hillman e Gene Clark… ele passaria algum tempo sem gravar novos trabalhos nos ano 80, mas voltaria em 91 com o álbum “Back from Rio”, que foi muito bem recebido, mas depois disso se dedicaria mais ao seu projeto Folk Den, pela internet.

Fundado em 95, o site Folk Den é uma iniciativa em colaboração com a University of North Carolina e é voltado à preservação e divulgação da música folk, incluindo gravações mensais de clássicos juntamente com a disponibilização de letras, partituras e músicas em mp3 para os frequentadores.

McGuinn ganharia um Grammy em 2002 pelo álbum “Treasures from the Folk Den”, com uma seleção de faixas gravadas para o site, e ele lançaria em 2005 uma box-set com 4 Cds registrando suas canções folk favoritas preparadas para o Folk Den… mas isso fica para outro programa, nessa  segunda parte vocês vão conferir um pouco dos álbuns solo “CCD” de 2011 e “Sweet Memories” de 2018…

Com Roger McGuinn vocês ouviram “Rolling Down to Old Maui”, “Randy Dandy Oh”, “Go to Sea Once More”, “Let the Bullgine Run”, “Spanish Ladies”, “Friday”, “Grapes of Wrath”, “Sweet Memories” e “Light up the Darkness”.

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

BYRDS

BG – BORROWING TIME

1. FULL CIRCLE – 2:42

2. SWEET MARY – 2:55

3. CHANGING HEART – 2:44

4. FOR FREE – 3:50

5. COWGIRL IN THE SAND – 3:27

6. LONG LIVE THE KING – 2:18

7. LAUGHING – 5:39

BG – BORN TO ROCK ‘N’ ROLL

TOTAL – 23:33

ROGER MCGUINN

BG – SO EARLY IN THE SPRING

8. ROLLING DOWN TO OLD MAUI – 3:14

9. RANDY DANDY OH – 2:47

10. GO TO SEA ONCE MORE – 3:19

11. LET THE BULLGINE RUN – 2:57

12. SPANISH LADIES – 3:01

13. FRIDAY – 2:57

14. GRAPES OF WRATH – 2:05

15. SWEET MEMORIES – 3:14

16. LIGHT UP THE DARKNESS – 2:10

BG – HAUL AWAY JOE

TOTAL: 25:44

TOTAL GERAL – 49:14

Ouça o Art Rock com Byrds & Roger McGuinn foi ao ar no dia 03/08/2019, clicando aqui.

Machiavel

Posted in Programas with tags on 30/07/2019 by Art Rock

“Boa noite, hoje no programa vamos trazer uma indicação do nosso amigo Frank Chmyz, que nos apresentou um grupo de um país que normalmente não é associado ao progressivo… a Bélgica.

Estamos nos referindo ao Machiavel, que surgiu em meados dos anos 70 a partir do grupo Moby Dick, do baixista Roland De Greef e do baterista Marc Ysaÿe… na época, a Bélgica não tinha bandas progressivas, um tipo de som que era conhecido por lá como “Eurock”, isto é o rock estilo europeu… e foi pensando em remediar essa situação que eles resolveram fundar um novo grupo, depois que encontraram o tecladista Albert Letecheur.

Com o nome inspirado no genial pensador italiano Niccolò Machiavelli, os garotos lançaram em 76 o álbum de estreia “Machiavel”, mas eles só causariam impacto depois do seu próximo trabalho, “Jester” de 77, que já contava com o vocalista Mario Guccio e é considerado um verdadeiro marco do “eurock” belga.

Em 78 seria a vez de “Mechanical Moonbeans”, outro belo trabalho, mas o álbum seguinte, “Urban Games” de 79, já mostrava o grupo tentando acompanhar as “tendências” do mercado musical e o som mais comercial de algumas faixas levou à ruptura, com a saída de Albert Letecheur e também do guitarrista Jean-Paul Devaux… vamos conferir um pouco dessa primeira fase do Machiavel…

Vocês ouviram o “eurock” do Machiavel com “To be Free”, “Wisdom”, “The Jester”, “The Birds are Gone” e “After the Crop”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer um pouco de uma fase mais recente do Machiavel, que voltou nos anos 90 e se manteve em atividade no novo milênio…

Com o guitarrista Thierry Pas, o Machiavel lançaria em 1980 o bem sucedido álbum “New Lines” e o grupo tentou seguir em frente… mas, depois de dois trabalhos de pouca repercussão eles acabaram se separando… e a tentativa de retorno em 87 foi meio prematura… só dez anos mais tarde é que eles voltariam a se reunir, dessa vez com uma repercussão muito maior.

Em 99 saía “Virtual Sun”… e o Machiavel faria lançamentos regulares nos anos seguintes, mantendo o seu perfil de grupo veterano, mas produtivo, com tours e também registros de estúdio e ao vivo… a formação dessa fase era a mesma da virada para os anos 80, mas incluía o novo tecladista Hervé Borbé.

O tecladista Albert Letecheur não participou desse retorno, e ele deixaria o nosso plano da realidade em 2004… e, em 2018, seria a vez do vocalista Mario Guccio… mas, nessa segunda parte do programa de hoje, vocês conferem um pouco dos álbuns “Eleven” de 2011 e “Colours” de 2013… que contaram com a guitarra de Christophe Pons…

Com o Machiavel vocês ouviram “Here comes the Crash”, “Find the Mistake”, “Going Down”, “The Great White Dome” e “I can’t Stand the Night Alone”.

O Art Rock fica por aqui, o programa foi criado por Vidal Costa e Beto Bittencourt, a produção e a apresentação são de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na Paraná Educativa, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com, ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

MACHIAVEL

BG – WHEN JOHAN DIED, SIRENS WERE SINGING

1. TO BE FREE – 3:03

2. WISDOM – 6:02

3. THE JESTER – 5:28

4. THE BIRDS ARE GONE – 1:51

5. AFTER THE CROP – 7:54

BG – ROPE DANCER

TOTAL – 24:18

MACHIAVEL

BG – WITHOUT MASK

6. HERE COMES THE CRASH – 4:53

7. FIND THE MISTAKE – 6:20

8. GOING DOWN – 3:36

9. THE GREAT WHITE DOME – 6:00

10. I CAN’T STAND THE NIGHT ALONE – 4:42

BG – COLOUR DAMAGE

TOTAL: 25:31

TOTAL GERAL – 49:49

Ouça o Art Rock com Machiavel foi ao ar no dia 27/07/2019, clicando aqui.