Arquivo para agosto, 2008

Pretty Things & The Kinks

Posted in Programas with tags , on 25/08/2008 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa dedicado a um gênero rock que mudou a forma como o rock era encarado… a Ópera Rock… trazendo dois grupos que ajudaram a criar essa forma musical, ainda nos anos 60.

Vamos começar com os Pretty Things… um dos responsáveis pela criação dessa linguagem no rock, através de um trabalho pioneiro: “S.F. Sorrow”… um álbum que foi gravado ainda em 67, embora só tenha sido lançado um ano depois… na época da gravação, o grupo representava o lado mais experimental do pop, e dividia os estúdios da Abbey Road com os Beatles, que estavam envolvidos com o “Sgt. Pepper’s, e com o Pink Floyd, que trabalhava no seu disco de estréia, “Piper at the Gates of Dawn”…

Em meio a um ambiente como esse, tudo ajudava a encaminhar o grupo para um trabalho revolucionário… e o resultado dessa alquimia foi “S.F. Sorrow”… um álbum seminal, que levaria o genial Arthur Brown a intimar Pete Townshend do Who a fazer algo semelhante… o que acabaria se tornando “Tommy”, a mais famosa das óperas-rock…

Com um nome que significa tristeza e desalento, Sebastian F. Sorrow é um jovem que segue os passos do pai, trabalhando nas fábricas de miséria de sua pequena cidade natal, para depois ir para a guerra e para New York… onde as ruas infinitas só multiplicam a pobreza e a solidão… um olhar amargo para as vãs promessas da nossa insípida modernidade… tão atual agora como foi há 40 anos…

Com os Pretty Things vocês ouviram “S.F. Sorrow is born”, “Bracelets Of Fingers”, “Private Sorrow”, “Balloon Burning”, “The Journey”, “I See You”, “Old Man Going” e “Loneliest Person”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer outra grande ópera-rock dos anos 60, dessa vez lançada em 1969 por um outro grupo inglês… mas não é “Tommy” do genial The Who… e sim um trabalho seminal, mas menos conhecido… “Arthur” dos Kinks.

Centrado em torno do talento de Ray Davies, o grupo The Kinks passou por muitos estilos e muitas décadas, experimentando com todos os tipos de rock e conseguindo manter-se como um dos grandes sobreviventes dos anos 60… e em 69 foi a sua vez de explorar a linguagem da ópera-rock, lançando o marcante álbum “Arthur or the Decline and Fall of the British Empire”…

Depois dos anos 50 e da descolonização, o clima na Inglaterra era de fim de festa, e de lamento pelo fim do Império Britânico… mas isso coincidia com o nascimento de uma geração que queria justamente questionar os valores do passado… e tratava tudo aquilo como um sinal para mudanças… para alguns era hora de rock and roll e da revolução sexual… para outros, era um momento de refletir sobre o que estava acontecendo.

O álbum dos Kinks nos fala desse momento, ao nos levar por um dia de lembranças na vida não do Rei Arthur, mas de um tal de Arthur Morgan, vivendo sua vida sem futuro nos subúrbios, enquanto seus filhos estão deixando o país em busca de um destino melhor… as coisas mudaram na Inglaterra desde então, mas esse trabalho, que às vezes é considerado mais um disco conceitual do que uma legítima ópera-rock, continua um olhar brilhante para o outro lado da velha Swingin’ London…

Com The Kinks vocês ouviram “Victoria”, “Yes Sir, No Sir”, “Drivin’”, “Shangri La”, “Mr. Churchill Says” e “Arthur”…

Art Rock fica por aqui… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem com a Paraná Educativa… 97,1.

Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com onde você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado.

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Set list:

PRETTY THINGS

BG – SHE SAYS GOOD MORNING

1. S.F. SORROW IS BORN – 3:15

2. BRACELETS OF FINGERS – 3:38

3. PRIVATE SORROW – 3:50

4. BALLOON BURNING – 3:49

5. THE JOURNEY – 2:45

6. I SEE YOU – 3:53

7. OLD MAN GOING – 3:07

8. LONELIEST PERSON – 1:27

BG – TALKING ABOUT THE GOOD TIMES

TOTAL – 26:14

THE KINKS

BG – MR. CHURCHIL SAYS

9. VICTORIA – 3:41

10. YES SIR, NO SIR – 3:48

11. DRIVIN’ – 2:36

12. SHANGRI LA – 5:22

13. MR CHURCHILL SAYS – 4:43

14. ARTHUR – 5:23

BG – NOTHING TO SAY

TOTAL – 25:03

GRAND TOTAL – 50:50

Ouça o Art Rock com Pretty Things e The Kinks, que foi ao ar no dia 24/08/2008, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Anúncios

Greenslade (Reprise)

Posted in Programas with tags on 25/08/2008 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos trazer mais um grupo da família do Collosseum, que vocês puderam ouvir alguns programas atrás… agora é a vez do super-grupo Greenslade.

Este grupo genial foi formado em 72 pelo tecladista Dave Greenslade e pelo baixista Tony Reeves, ambos ex-integrandes do grande Collosseum, no qual haviam alcançado uma grande reputação como brilhantes instrumentistas… e para completar o time eles recrutaram o baterista Andrew McCulloch, ex-King Crimson, e nada menos do que o vocalista que substituíra Ian Gillan no grupo Episode 6, o excelente Dave Lawson.

Com essa formação eles estrearam com o álbum “Greenslade” em 73, logo seguido de dois outros ótimos álbuns: “Bedside Manners are Extra” e “Spyglass Guest”… para este último eles já tinham chamado Dave Clempson do Humble Pie para preencher a vaga de guitarrista, mas a figura central continuava sendo o próprio Dave Greenslade… e a sua imagem de “mago dos teclados” só ficava mais clara com a mágica figura com muitos braços que aparecia nas capas dos álbuns do grupo, desenhadas por feras como Roger Dean e Patrick Woodroffe.

Infelizmente o Greenslade se separaria em 76, quando ainda estava entre os mais cotados grupos da nova geração do prog. rock inglês… fiquem com faixas extraídas do primeiro álbum e também de “Spyglass Guest”…

Vocês ouviram com o Greenslade as faixas “Feathered Friends”, “Melange”, “Rainbow” e “Joi de Vivre”

O Art Rock volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos continuar trazendo um pouco mais da história do Greenslade, mas agora trazendo mais da carreira solo do tecladista Dave Greenslade…

Depois do fim do Greenslade, Dave seguiu para uma prolífica carreira solo, incluindo alguns trabalhos antológicos onde explorava seu fascínio pela fusão de obras literárias, imagens e música, em um conjunto às vezes delirante.

Um dos melhores exemplos disso está em seu extraordinário álbum-duplo “The Pentateuch of the Cosmogony”, de 79, cujo encarte era um verdadeiro livro ilustrado por Patrick Woodroffe, contando uma fantástica estória de ficção científica passada no ao 2378 e explorando as descobertas de cientistas dentro de uma gigantesca nave encontrada na órbita de Saturno…

Os anos seguintes ele faria temas para cinema e TV na Inglaterra, mas voltaria a atacar em 94 com uma versão musical para o célebre trabalho de ficção “From the Discworld” de Terry Pratchett… que ele gravou pouco tempo depois do retorno do Collosseum… e que vocês vão poder conferir a partir de agora…

Vocês ouviram “A-Tuin the Turtle”, “Ocatarine the Colour of Magic”, “The Luggage”, “The Shades of Ankh-Morpok”, “The Unseen University/The Librarian”, “Pyramids” e “The One Horseman and Three Pedestrians of the Apocalypse”… faixas extraídas do álbum “From the Discworld de David Greenslade, que voltou recentemente com a formação original do grupo Greenslade e foi muito bem recebido com um álbum ao vivo e também com “Large Afternoon”, o primeiro disco de estúdio do grupo em mais de 25 anos.

Art Rock fica por aqui, obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa, 97,1.

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Set list:

GREENSLADE

BG – AN ENGLISH WESTERN

1. FETHEARED FRIENDS – 6:47

2. MELANGE – 7:29

3.RAINBOW – 4:21

4. JOI DE VIVRE – 8:28

BG – SPIRIT OF THE DANCE

TOTAL – 27:05

DAVE GREENSLADE

BG – A WIZARD’S STAFF HAS A KNOB IN THE END

1. A-TUIN THE TURTLE –2:53

2. OCTARINE THE COLOUR OF MAGIC – 2:36

3. THE LUGGAGE – 3:35

4. THE SHADES OF ANKH-MORPORK – 3:58

5. THE UNSEEN UNIVERSITY… – 2:57

6. PYRAMIDS – 4:44

7. THE ONE HORSEMAN… – 3:03

BG – DEATH

TOTAL – 23:46

GRAND TOTAL – 50:51

Ouça o Art Rock com Greenslade que foi ao ar no dia 17/08/2008, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Incredible String Band, Mike Heron & Robin Williamson

Posted in Programas with tags , , on 11/08/2008 by Artrock

“Boa noite, o programa de hoje será dedicado a um dos mais geniais grupos do folk inglês… a Incredible String Band…

Esse grande grupo dos anos 60 dispensa maiores apresentações… pois é citado como influência até pelo próprio Jimmy Page… e é também presença freqüente no nosso programa desde o início, há mais de 10 anos… mas, apesar de não lançarem material novo há muito tempo, sempre aparecem trabalhos que resgatam épocas ou momentos especiais da sua longa carreira.

Para abrir o programa de hoje nós selecionamos uma dessas raridades, um lançamento dos anos 90 que registra uma apresentação ao vivo da Incredible String Band no Canadá em 1972… registrando a tour do álbum “Liquid Acrobat as Regards the Sky”, mas também contendo raras gravações feitas ao vivo nos auditórios da BBC em 1974… algumas das quais eram do álbum “No ruinous feud”, ainda inédito na época, e de “Hard Rope & Silken Twine”, lançado naquele ano.

Seria o último registro de estúdio da Incrível Banda de Cordas… mas na verdade a alquimia entre Mike Heron e Robin Williamson já havia começado a desaparecer no começo da década de 70, com os dois procurando expressar suas frustrações dando início a suas carreiras solo, que seguiram caminhos diferentes e distantes do seu velho grupo… vamos conferir um pouco da fase final dessa lenda do folk inglês…

Com a Incredible String Band, vocês ouviram “My Father was a Lighthouse Keeper” e a suite “Ithkos”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer um pouco das experiências solo das duas figuras centrais da Incredible String Band… Mike Heron & Robin Williamson.

Antes da Incrível Banda de Cordas, Mike Heron tinha participado de muitos grupos de rock… e, por isso, quando lançou seu 1º. álbum solo ele resolveu chamar alguns amigos roqueiros… o resultado foi “Smiling men with bad reputations”, de 1971… que tinha Pete Townshend & Keith Moon do Who, Richard Thompson & Dave Mattacks do Fairport Convention… e mais Jimmy Page, Ronnie Lane, Steve Winwood, John Cale e até Elton John…

Vamos começar ouvindo um pouco dessa pequena jóia do rock inglês… e depois passamos a Robin Williamson… o bardo da Incredible String Band… responsável por conferir uma dimensão dramática ao psicodelismo folk do grupo, tanto por sua voz e interpretação como pela força da sua poesia singular… mistura da poética de Shakespeare e William Blake com o simbolismo de Verlaine e Rimbaud…

E assim como fizemos com o seu colega Mike Heron, o álbum que nós selecionamos foi o 1º. trabalho solo de Robin Williamson… “Myrrh” de 1972… onde ele apareceu com uma sonoridade cheia de sutilezas, apontando o caminho do que viriam a ser os seus futuros trabalhos, depois da separação da Incredible String Band…

Com Mike Heron vocês ouviram “Feast of Stephen”, “Warm heart pastry” e “Beautiful Stranger”… e depois foi Robin Williamson com “Sandy Land” e “I See Us All Get Home”…

Art Rock fica por aqui… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem com a Paraná Educativa… 97,1.

Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com onde você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado.

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Set list:

ISB

BG – COUSIN CATERPILLAR

1.    MY FATHER WAS A LIGHTHOUSE KEEPER – 4:30

2.    ITHKOS – 20:36

BG – THE CIRCLE IS UNBROKEN

TOTAL – 25:06

MIKE HERON / ROBIN WILLIAMSON

BG – FLOWERS OF THE FOREST

3.    FEAST OF STEPHEN – 4:42

4.    WARM HEART PASTRY – 6:06

5.    BEAUTIFUL STRANGER – 7:28

6.    SANDY LAND – 3:29

7.    I SEE US ALL GET HOME – 4:02

BG – AUDREY

TOTAL – 25:47

GRAND TOTAL – 50:53

Ouça o Art Rock com Incredible String Band e com Mike Heron & Robin Williamson, que foi ao ar no dia 10/08/2008, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

California Guitar Trio & Projekct Two

Posted in Programas with tags , on 05/08/2008 by Artrock

“Boa noite, vamos abrir o programa de hoje com um lançamento… o novo álbum do genial California Guitar Trio… uma das revelações dos anos 90 do século passado.

Apesar do nome, nenhum dos membros do grupo nasceu na Califórnia… na verdade eles são um trio internacional formado pelo belga Bert Lams, pelo japonês Hideyo Moriya e pelo americano Paul Richards… uma combinação improvável que se encontrou na Inglaterra durante os cursos de guitarra de Robert Fripp… passando a integrar a League of the Crafty Guitarrists até decidirem se mudar para os Estados Unidos em 1991.

Adotando o nome de California Guitar Trio, eles aproveitaram os contatos com Robert Fripp para assinar um contrato com a Discipline Global Móbile, lançando em 94 o álbum “Yamanashi Blues”… e a partir de então mantiveram uma carreira respeitável, com excelentes trabalhos onde exploram as possibilidades do seu elaborado diálogo de guitarras…

O álbum “Echoes” acabou de sair e é uma combinação de arranjos para composições eruditas com algumas covers geniais, incluindo é claro a faixa do Pink Floyd que dá nome ao disco e que conta com o Theramin de Pamela Kurstin… além dela também estão presentes o baterista Pat Mastelotto, o vocalista Bonnie “Prince” Billy (que é Will Oldham do Palace Music) e o baixista Tony Levin… para não nos deixar esquecer que o California Guitar Trio é um quase-filhote do King Crimson.

Com o California Guitar Trio vocês ouviram uma cover para “Echoes” do Pink Floyd, depois foi “And I know”… e, para fechar, uma outra versão, agora para “Tubular Bells” de Mike Oldfield…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer outro grupo pertencente à grande família do King Crimson… na verdade uma das muitas experiências do genial guitarrista Robert Fripp no final dos anos 90… o trio Projekct Two.

Depois do seu retorno com o King Crimson nos anos 90, Robert Fripp manteve o grupo em atividade enquanto se envolvia com toda sorte de projetos paralelos… e entre eles houve uma iniciativa diferente… a idéia de dividir o grupo em unidades estruturais nas quais pudesse explorar isoladamente aspectos da sua sonoridade… como, por exemplo, a relação entre os fraseados de guitarra com a estrutura rítmica da música…

Esse foi um dos destaques do Projekct Two… que era formado por Adrian Bellew e Tray Gunn, além é claro do próprio Robert Fripp… e eles gravariam em 1998 o álbum duplo “Space Groove”, uma viagem de efeitos, riffs e linhas melódicas bizarras, que exploram os limites do estilo característico de Fripp, marcado por paisagens sonoras cheias de ansiedade e inquietude.

Os diversos projetos renderiam trabalhos diferentes e, para esse programa com o Projekct Two, a gente selecionou faixas do álbum “Live Groove”, gravado ao vivo em 1998 e lançado originalmente como parte da box-set “Projekcts”, de 1999, onde eram reunidos quatro CDs, registrando um pouco dessa experiência que pode muito bem ser descrita como uma versão fractal para o King Crimson…

Vocês ouviram “Sus-Tayn-Z”, “Heavy Construkction” e “Live Groove”, com o Projekct Two…

Art Rock fica por aqui… a inspiração para o programa de hoje a gente deve ao nosso amigo e colega aqui do programa, o Abílio Henrique… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem com a Paraná Educativa… 97,1.

Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com onde você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado.

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Set list:

CGT

BG – BOHEMIAN RHAPSODY

1.ECHOES – 12:28

2.TUBULAR BELLS – 8:09

3.AND I KNOW – 7:07

BG – FREEBIRD – A partir do solo (4:22)?

TOTAL – 27:44

PROJEKCT TWO

BG – CONTRARY CONSTRUKCTION

4.SUS-TAYN-Z – 8:02

5.HEAVY CONSTRUKCTION – 5:11

6.LIVE GROOVE – 10:52

BG – 21ST CENTURY SCHIZOID MAN

TOTAL – 24:05

GRAND TOTAL – 51:49

Ouça o Art Rock com California Guitar Trio e com Projekct Two, que foi ao ar no dia 02/08/2008, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *