Osibisa, Sly & The Family Stone

“Boa noite, hoje teremos um programa para celebrar a ascensão do novo imperador, em Washington… trazendo um pouco do lado mais psicodélico e delirante da black music dos anos 60-70… com dois grupos que marcaram época.

osibisa

Claro que haverá muito tempo para críticas e desapontamentos, mas isso fica para mais tarde… por hora vamos entrar no espírito da Era Obama, começando com um grupo genial que representa o lado mais viajante da música africana… o grande Osibisa, fundado em Londres em 69 por Teddy Osei, Marc Tontoh e Sol Amarfio (todos de Gana), juntamente com músicos de outros países africanos e também do Caribe… uma complexa colagem de sons e ritmos, dominada por uma mensagem de puro otimismo.

O nome do grupo vem da palavra osibisaba, do idioma fante, que significa highlife, um estilo popular em Gana, misturando jazz e ritmos africanos… mas o Osibisa ia além, com texturas de órgão hammond, fraseados de guitarra e climas psicodélicos… e, para completar, as capas mágicas do grande Roger Dean, trazendo a mascote do grupo, o elefante com asas de borboleta…

woyaya1

O Osibisa chegou a investir na dance music nos anos 80, retornando depois para a Africa e montando um estúdio dedicado a promover o trabalho de novos grupos… mas eles voltariam a se reunir em 96 e, desde então, permanecem em atividade… apesar de terem diminuído seu ritmo de excursões depois que Teddy Osei sofreu um derrame, o que não impede de continuar trabalhando… e para o programa de hoje nós selecionamos faixas dos seus dois primeiros álbuns… “Osibisa” e “Woyaya”, ambos de 1971.

Vocês ouviram “Beautiful Seven”, “Dawn”, “Listen to the people” e “Spirits up Above”, com o Osibisa dos irmãos Teddy Osei e Marc Tontoh.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

A gente volta já…

E agora vamos trazer um dos grandes grupos dos anos 60, dono de uma das mais contundentes mensagens pela integração racial em plena era da discriminação e da luta pelos direitos civis nos Estados Unidos… Sly & The Family Stone.

stand1

Esse grupo lendário reunia homens e mulheres, negros e brancos, funk e rock, rhythm & Blues e psicodelia… tudo em uma amálgama única na história do rock, que ainda trazia uma poética sem meias palavras, cuja mensagem visceral e pioneira se tornaria referência décadas depois, quando a black music voltou a se dedicar à crítica social e a buscar letras mais politizadas…

Sly Stone era originalmente Sylvester Stewart e nasceu no Texas, de onde sua família se mudou nos anos 50… e foi em San Francisco que ele começou sua carreira como disc-jockey… e participou de alguns grupos, antes de formar a Family Stone em 67, lançando ainda naquele ano o seu primeiro álbum… “A Whole New Thing”… seguido em 68 por “Dance to the Music”… ao mesmo tempo em que seus shows causavam polêmica devido à sua formação inter-racial… chocando muito mais que as bandas hippies californianas.

Hoje em dia os Estados Unidos podem ter um presidente afro-americano… mas, naquela época, os negros eram cidadãos de segunda-classe na assim chamada “terra da oportunidade”… e, enquanto o governo americano lutava sua guerra no Vietnã… grupos como Sly & The Family Stone se engajavam numa guerra por direitos iguais… e sua arma seriam álbuns essenciais como “Stand!”, de 69, e “There’s a Riot Going On”, de 71… que nós selecionamos para essa segunda parte do Art Rock de hoje.

thereisariot

Vocês ouviram “I want to take you higher”, “Don’t call me nigger, whitey”, “Sing a simple song”, “Luv n’haight” e “Just like a baby”, com Sly & the Family Stone.

Art Rock fica por aqui… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem com a Paraná Educativa… 97,1. Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com, que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você vai poder fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… e até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Set list:

OSIBISA

BG – RABIATU

1.    BEAUTIFUL SEVEN – 6:43

2.    DAWN – 7:03

3.    LISTEN TO THE PEOPLE – 4:22

4.    SPIRITS UP ABOVE – 7:15

BG – MUSIC FOR GONG GONG

TOTAL – 25:23

SLY & THE FAMILY STONE

BG – I GET HIGH ON YOU

1.    I WANT TO TAKE YOU HIGHER – 5:24

2.    DON’T CALL ME NIGGER, WHITEY – 6:01

3.    SING A SIMPLE SONG – 3:57

4.    LUV N’HAIGHT – 4:04

5.    JUST LIKE A BABY – 5:12

BG – EVERYBODY IS A STAR IN TIME

TOTAL – 24:38

GRAND TOTAL – 50:01

Ouça o Art Rock com Osibisa, Sly & The Family Stone, que foi ao ar no dia 01/02/2009, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Anúncios

Uma resposta to “Osibisa, Sly & The Family Stone”

  1. jorge oba do quilombo Says:

    Maravilhas ,parabens Art Rock obligado por esse deleite Jorge Oba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: