Arquivo de abril, 2009

Frank Zappa

Posted in Programas with tags on 30/04/2009 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos mais um programa com o grande Frank Zappa… um dos gênios da história do rock!

Frank Vincent Zappa nasceu em Baltimore em 1940… e formaria em 64 o seu primeiro grupo, The Soul Giants, que alguns anos mais tarde se transformaria no genial The Mothers of Invention… uma das lendas do rock americano, responsável por álbuns indispensáveis, onde a sátira implacável do velho Frank se misturava com um talento sem igual como compositor e instrumentista…

grandwazoo

Além de seus trabalhos com os Mothers of Invention, Zappa também desenvolveu uma prolífica carreira solo, com trabalhos que vão do pop rock à música erudita, sempre revelando muita sensibilidade, mesclada a doses respeitáveis de ironia e sarcasmo… fazendo polêmica ao mesmo tempo em que impressionava pela complexidade de suas criações e pela seu estilo único, onde o instrumental é mistura de Stravinsky, Varèse e, é claro, de Stockhausen, de quem foi discípulo… tudo isso com pop, rock e jazz…

wakajawaka

Para o programa de hoje vamos começar com material de seus álbuns “The Grand Wazoo” e “Waka/Jawaka”… ambos gravados em 72, época em que Frank estava de cadeira de rodas depois de um acidente e resolver aproveitar o tempo para explorar os limites de suas idéias de fusão com jazz, mas usando um instrumental mais elaborado, envolvendo mais músicos do que em uma banda de rock… confiram.

Vocês ouviram Frank Zappa primeiro com “Eat That Question” e depois com “Big Swifty”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

 Vamos continuar trazendo o grande Frank Zappa, que resolveu migrar para outro plano do multiverso em 93… mas que continua tão essencial hoje como no início de sua brilhante carreira…

studiotan

Zappa foi um dos compositores mais respeitados do mundo do rock, tendo atravessado as fronteiras entre estilos e formas musicais… sempre mantendo uma atitude ao mesmo tempo engajada e descompromissada, entre polêmicas e deboches em que o alvo podia até ser ele mesmo e o mundo do rock em geral…

O seu desaparecimento pode ter representado o fim de uma era, mas não de um universo de imensa riqueza para quem quer que queira mergulhar no seu vasto catálogo de álbuns, resultado de uma criatividade incessante… capaz às vezes de mais de 3 lançamentos em um único ano… algo que só se tornou possível depois que ele fundou o seu próprio selo, a Barking Pumpkin Records.

sleepdirt

Para fechar o programa nós selecionamos faixas dos álbuns “Studio Tan” e “Sleep Dirt”, lançadas sucessivamente em 78 e 79, mas que continham material gravado entre 74 e 76, para a malograda idéia da caixa “Läther”, junto com mais dois álbuns… mostrando bem as razões do músico para se incomodar com os contratos com gravadoras, visto que estes foram discos lançados em separado e sem o consentimento de Zappa na época…

Vocês ouviram com Frank Zappa: “Revised Music for Guitar and Low Budget Orchestra”, “Egypthian Strut” e “The Ocean is the Ultimate Solution”.

Art Rock fica por aqui… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa… 97,1.

Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com, que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você vai poder fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado…

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

 FRANK ZAPPA

1.EAT THAT QUESTION – 6:42

2.BIG SWIFTY – 17:22

TOTAL: 24:04

FRANK ZAPPA

1.REVISED MUSIC… – 7:36

2.EGYPTIAN STRUT – 4:12

3.THE OCEAN IS THE ULTIMATE SOLUTION – 13:17

TOTAL – 25:05

GRAND GERAL: 50:26

Ouça o Art Rock com Frank Zappa, que foi ao ar no dia 26/04/2009, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

The Doors & Uriah Heep

Posted in Programas with tags , on 22/04/2009 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos começar o programa com um dos mais importantes e bem sucedidos grupos do rock californiano dos anos 60… que acabou de passar aqui por Curitiba, em sua mais recente encarnação… The Doors.

fullcircle

Formado em 65, os Doors nasceram do encontro de quatro estudantes da Universidade de Berkley… o tecladista Ray Manzarek, o guitarrista Robby Krieger, o baterista John Densmore e o vocalista Jim Morrison, que acabaria se tornando a figura central do grupo, graças não apenas à sua voz, mas também a uma rara sensibilidade poética, onde as influências beatnik ganhavam pitadas de figuras geniais da poesia francesa como Baudelaire e Rimbaud.

A inspiração para o nome do grupo veio do livro “As portas da percepção” de Aldous Huxley, que se inspirara na célebre frase do grande William Blake, que nos dizia que tudo pareceria infinito quando as portas da percepção forem abertas… e essa busca por ir além dos limites dominaria a vida de Jim Morrison e faria dos Doors um fenômeno singular, onde a música se construía em estruturas às vezes hipnóticas, servindo como suporte para letras e para as alugações poéticas durante os shows do grupo.

othervoices

E os Doors não acabaram quando seu líder deixou a nossa realidade em 3 de julho de 1971… ele já tinha deixado o grupo à essa altura, e eles haviam seguido em frente… por isso não devia surpreender vê-los agora com uma nova formação, incluindo Brett Scallions (ex-The Fuel) nos vocais… mas nós selecionamos faixas dos álbuns “Other Voices” de 71 e “Full Circle” de 72… sem Jim Morrison.

Vocês ouviram “Ships w/ sails”, “Hang on to your life”, “The Piano Bird” e “The Peking King and the The New York Queen”… com os Doors … para lembrar que, com ou sem Jim Morrison, um show com Ray Manzarek e Robby Krieger valeria a pena ver mesmo que o grupo fosse chamado The Windows…

A gente volta já!

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

 E agora vamos outro grupo que muita gente parou de curtir depois que ele perdeu o seu lendário primeiro vocalista… o Uriah Heep.

Com 40 anos praticamente ininterruptos de carreira, o Uriah Heep dispensa maiores apresentações, pois é um dos nomes constantes do rock inglês… desde os tempos em que os estilos se confundiam em meio à amálgama psicodélica da década de 60… e eles continuam em atividade, atualmente apenas com um membro de sua formação original, o guitarrista Mick Box… mas que recuperou muito da sua sonoridade e atitude desde a entrada do tecladista Phil Lanzon e do vocalista Bernie Shaw…

firefly

Phil e Bernie passaram a integrar o Heep a partir do ábum “Live in Moscow”, há mais de 20 anos… mas, para muitos fãs, nenhum dos vocalistas que participaram do grupo foi realmente capaz de substituir o alcance e a sensibilidade da voz de David Byron, que havia saído para a carreira solo em 76 e que abandonou o nosso plano espaço-temporal em 1985…

innocentvictm

Mas a verdade é que o Uriah Heep teve alguns bons momentos com seus outros vocalistas… e para hoje nós selecionamos faixas dos álbuns “Firefly” de 76, “Innocent Victm”, lançado ainda naquele ano  e “Fallen Angel” de 78… todos trabalhos com a voz de John Lawton, o cantor inglês do lendário grupo de rock pesado alemão Lucifer’s Friend… que foi muito criticado na época, mas que hoje é recebido com carinho pelos fãs quando volta a se apresentar com o Heep, como convidado em ocasiões especiais.

fallenangel

Com o Uriah Heep vocês ouviram “Been away too long”, “Simpathy”, “Free n’easy”, “Illusion/mascarade” e “I’m Alive”… todas da fase do vocalist John Lawton.

Art Rock fica por aqui… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa… 97,1.

Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com, que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você vai poder fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

 THE DOORS

BG – IN THE EYE OF THE SUN

1. SHIPS W/ SAILS – 7:30

2. HANG ON TO YOUR LIFE – 5:45

3. THE PIANO BIRD – 5:41

4. THE PEKING KING AND THE NEW YORK QUEEN – 6:26

BG – I’M HORNY, I’M STONED

TOTAL – 25:22

URIAH HEEP

BG – THE HANGING TREE

5.BEEN WAY TOO LONG – 5:04

6.SIMPATHY – 4:44

7.FREE N’EASY – 3:06

8.ILLUSION/MASQUERADE – 8:19

9.I’M ALIVE – 4:17

BG – FALLEN ANGEL

TOTAL – 25:30

GRAND TOTAL – 50:52

Ouça o Art Rock com The Doors & Uriah Heep, que foi ao ar no dia 19/04/2009, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Castello di Atlante & Premiata Forneria Marconi

Posted in Programas with tags , on 13/04/2009 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje faremos mais uma passagem pelo progressivo italiano, começando com um dos muitos grupos dos anos 70 que só conseguiu lançar alguma coisa muito tempo depois… Il Castello di Atlante.

Formado em 74 com o nome de Hydra, esse quinteto só se estabilizou depois da entrada do guitarrista Aldo Bergamini em 75, passando a usar o nome Il Castello di Atlante… mas sempre na obscuridade, lançando apenas demo tapes e se apresentando sem grandes repercussões no circuito progressivo italiano, em meio a bandas muito mais bem sucedidas.

sonoioilsignore

E eles continuariam na ativa, mesmo depois que o interesse pelo prog. rock começou a diminuir, resistindo até os anos 90, quando finalmente conseguiram lançar em 92 o seu primeiro trabalho oficial, o álbum “Sono io Il Signore delle Terre a Nord”, pelo selo Vinyl Magic…  seguido em 94 pela coletânea “Passo Dopo Passo”, que reunia material gravado pelo grupo… e, ainda naquele ano, pelo álbum “L’ippogrifo”.

O trabalho mais recente do Castello di Atlante, “Capitulo 7 – Tra Le Antiche Mura”, é de 2007… e eles continuam em atividade, conservando a maior parte da sua formação clássica, incluindo o baterista Paolo Ferrarotti, o violinista Massimo di Lauro e o guitarrista Aldo Bergamini… para o programa de hoje nós selecionamos faixas do primeiro álbum oficial do grupo, “Sono io Il Signore delle Terre a Nord”, lançado quando eles já tinham quase vinte anos de carreira.

Vocês ouviram “Tirando Le Somme”, “Pozzo”, “Estate” e “Il Vessillo Del Drago”, com  Il Castello di Atlante.

A gente volta já!

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos continuar nossa passagem pelo prog. italiano com aquele que é o mais conhecido grupo progressivo de seu país… o grande PFM…

Surgido em Milão no início dos anos 70, o Premiata Forneria Marconi já passou dos 30 anos de carreira e dispensa maiores apresentações, pois é uma presença indispensável na coleção de qualquer roqueiro progressivo, desde o tempo em que seu primeiros álbuns impressionaram os medalhões do prog. rock inglês… levando o poeta Pete Sinfield a colaborar com o grupo na versão em inglês do seu 4º. Trabalho, “L’Isola di niente”, que seria relançada com o nome “The World Became the World”…

storiadiunminuto

O PFM passou por muitas fases em sua longa carreira, incluindo 10 anos de afastamento do mundo progressivo… mas eles voltariam nos anos 90, movidos pelo renovado interesse no prog. rock que inspirou o retorno de grandes grupos e o surgimento de muitos outros… e, no caso do Premiata, a volta foi muito bem vinda, pois resultou em trabalhos respeitáveis que resgataram muito do seu velho estilo.

Desde então eles tem excursionado com freqüência e lançado ótimos trabalhos, como “Serendipity” de 2000 ou a ópera rock “Dracula” de2005… mas para o programa de hoje nós selecionamos faixas que sempre vale a pena ouvir de novo, extraídas dos álbuns “Storia di um Minuto” e “L’Isola di Niente”…

lisoladiniente

Com o PFM vocês ouviram ‘La Carroza di Hans”, “Dove Quando (Part II)” e “L’Isola di Niente”…

Art Rock fica por aqui… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa… 97,1.
Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com, que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você vai poder fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado…

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

CASTELO DI ATLANTE

1. TIRANDO LE SOMME – 7:04

2. IL POZZO – 5:49

3. ESTATE – 7:55

4. IL VESSILLO DEL DRAGO – 5:24

TOTAL – 26:12

PREMIATA FORNERIA MARCONI

5. LA CARROZA DI HANS – 6:45

6. DOVE QUANDO (PART II) – 6:00

7. L’ISOLA DI NIENTE – 10:42

TOTAL – 23:27

GRAND TOTAL – 49:39

Ouça o Art Rock com Castello di Atlante & Premiata Forneria Marconi, que foi ao ar no dia 12/04/2009, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Hawkwind

Posted in Programas with tags on 07/04/2009 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa com o decano do space rock, o genial Hawkwind… aproveitando a vinda aqui para Curitiba do seu descendente mais famoso, o Motörhead…

Formado no final dos anos 60 pelo o guitarrista Dave Brock e o saxofonista Nik Turner, eles se chamavam originalmente Group X, mudando depois para Hawkwind Zoo… e tornando-se simplesmente Hawkwind em 69… e o grupo está às vésperas de completar 40 anos de estrada… uma verdadeira instituição do rock inglês, com seu som inconfundível, misturando riffs pesados com fraseados de guitarra e teclados, além de letras delirantes inspiradas em ficção, fantasia e física quântica…

spaceritual

Resistindo aos modismos e continuando fiel à sua proposta, o Hawkwind ainda está em plena atividade, sempre sob a liderança de Dave Brock e com fãs pertencentes a três gerações de prog heads e heavy rockers… que acompanharam suas muitas formações, pelas quais já passaram figuras como o escritor Michael Moorcock, o poeta e vocalista Bob Calvert, o saxofonista Nick Turner, o grande baterista Ginger Baker e, é claro, o baixista e vocalista Lemmy Kilmister, futuro fundador do Motörhead…

E como essa lenda do heavy metal está vindo à nossa cidade, nós selecionamos para a primeira parte do programa algumas faixas do Hawkwind na época em que o velho Lemmy ainda fazia parte do grupo, extraídas do álbum duplo ao vivo “Space Ritual”, gravado em Londres e Liverpool e lançado em 1973… quando o grupo estava no auge da primeira fase e seus concertos eram verdadeiras viagens lisérgicas.

Vocês ouviram o Hawkwind com “Lord of light”, “Orgone Accumulator” e “Brainstorm”… todas extraídas do álbum, “Space Ritual”, de 73.

A gente volta já!

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Nessa segunda parte do programa vamos trazer um pouco de uma fase mais recente do grande Hawkwind, durante os anos 90 do século passado.

Embora não tenha encerrado suas atividades, o Hawkwind passou um tempo sem alcançar grande repercussão em meados dos anos 80… mas eles voltaram à velha forma com o álbum “Space Bandits” de 1990… e trabalhos seguintes como o genial “Chronicles of the Black Sword”, inspirado no personagem Elric de Michael Moorcock, foram o suficiente para renovar o interesse pelo grupo.

thebusinesstrip2

Além de uma comunidade muito ativa na internet… os fãs tem celebrado a longevidade do grupo nas chamadas Hawkfests… eventos que reúnem membros das mais diversas formações do grupo e trazem alguns de seus muitos seguidores… e agora, para o próximo dia 29 de agosto, eles já marcaram um encontro especial, comemorando os 40 anos do Hawkwind no mesmo lugar onde realizaram o seu primeiro show… no Porchester Hall, em Notting Hill Gate, em Londres…

Essa apresentação promete reunir velhos amigos e até alguns filhos pródigos que há muito não tocavam com o grupo… mas, antes disso, um deles deverá estar aqui entre nós, tocando no próximo dia 12, no Master Hall… e para essa segunda parte do programa nós selecionamos faixas de um dos muitos discos ao vivo do Hawkwind, o álbum “The Business Trip”, que registra um pouco da sua fase dos anos 90…

Com o Hawkwind vocês ouviram “Quark Strangeness And Charm”, “Void Of Golden Light”, “Right To Decide” e “The Dream Has Ended”.
Art Rock fica por aqui… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa… 97,1.
Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com, que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você vai poder fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado…

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

HAWKWIND

BG – MASTER OF THE UNIVERSE

1. LORD OF LIGHT – 6:41

2. ORGONE ACCUMULATOR – 10:00

3. BRAINSTORM – 9:22

BG – TIME WE LEFT THIS WORLD TODAY

TOTAL – 26:03

HAWKWIND

BG – DO THAT

4. QUARK STRANGENESS AND CHARM – 6:15

5. VOID OF GOLDEN LIGHT – 5:42

6. RIGHT TO DECIDE 7:33

7. THE DREAM HAS ENDED – 4:44

BG – THE CAMERA THAT COULD LIE

TOTAL – 24:14

GRAND TOTAL – 50:17

Ouça o Art Rock com Hawkwind, que foi ao ar no dia 05/04/2009, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *