Arquivo para agosto, 2009

Woodstock & Crosby, Stills, Nash & Young

Posted in Programas with tags , on 20/08/2009 by Artrock

“Boa noite, hoje, como não podia deixar de ser, teremos um programa para lembrar um dos grandes eventos da história do rock… o festival que se tornaria símbolo dos anos 60 e que está comemorando 40 anos… Woodstock.

A essa hora, em 16 de agosto de 69, a Woodstock Music & Arts Fair já estava entrando para o seu segundo dia e quem estava entrando no palco era Joan Baez, grávida de 6 meses e encerrando a apresentação o dia folk do festival… que foi aberto por Ritchie Havens e contou naquele dia com a Incredible String Band, Tim Hardim, Arlo Guthrie, Melanie e Ravi Shankar… entre outros.

woodstock-diary-dvd

Quando foi idealizado, Woodstock era para ser só um outro festival de rock… e a fazenda de Max Yasgur na cidade de Bethel (onde aconteceu o evento) era para ser alugada por apenas 50 dólares para atender a um público de 5 mil pagantes… antes mesmo de começar as estimativa foi subindo… primeiro para 50 e chegando até a 200 mil… mas, conforme as centenas de milhares foram chegando, o festival virou uma festa aberta, celebrando a Contracultura.

woodstock-diary

Vamos ouvir nessa primeira parte do programa algumas das atrações que ficaram de fora dos álbuns lançados na época e também do celebrado filme do festival… faixas que só iriam aparecer com o tempo nas muitas edições especiais comemorativas desse encontro de música e paz que pareceu, por alguns momentos, ter realizado a promessa da década de 60… de que logo veríamos um futuro que valeria a pena ser vivido.

Vocês ouviram Tim Hardin com “If I were a carpenter”, Creedence Clearwater Revival com “Ninety-nine and a half (won’t do)”, Janis Joplin com “Work me Lord”, The Band com “The Weight” e Johnny Winter com “Mean Town Blues”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos ouvir mais um pouco do festival de Woodstock, que está comemorando 40 anos de pura juventude nesse nosso melancólico ano de 2009…

No segundo dia de Woodstock se apresentaram as bandas psicodélicas e as mais pesadas como o Mountain e o grande The Who… foi o dia em que o Grateful Dead não conseguiu tocar direito por problemas técnicos… e os atrasos, somados com as longas performances levaram o Jefferson Airplane a começar o seu show às 6hs da manhã… o que levou a gloriosa Grace Slick a anunciar um “novo amanhecer”.

woodstock box - 25 anos

E o terceiro dia foi ainda mais complicado, com o temporal depois do show de Joe Cocker atrasando de vez todo o festival, que acabaria se estendendo para o começo da segunda-feira e terminaria com a inesquecível apresentação de Jimmy Hendrix… mas na verdade, não terminou… permanece ressoando, como uma distorção inacabada em meio a um solo de guitarra… e continua sendo ouvido até hoje, 40 anos depois.

As gravadoras ainda lançam coletâneas, como a nova caixa de DVDs que acabou de sair… mas, embora a gente até goste de poder ver momentos perdidos desses dias mágicos de 69… muitos velhos roqueiros ainda estão esperando pela aurora de um novo mundo de que a bela Grace falou há tanto tempo atrás… e, enquanto isso, só podemos ouvir e lembrar… vamos fechar o programa com o show de um grupo que nasceu em Woodstock… Crosby, Stills & Nash acompanhados de Neil Young… pela primeira vez.

Vocês ouviram Crosby, Stills, Nash & Young com “Suite: Judy Blue Eyes”, “Guinevere”, “Marrakesh Express”, “4 + 20”, “Sea of madness” e “Find the cost of Freedom”.

Art Rock fica por aqui, obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa, 97,1.

Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com, que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você vai poder fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

WOODSTOCK

BG – MOUNTAIN – SOUTHBOUND TRAIN

1. TIM HARDIN – IF YOU WERE A CARPENTER – 2:52

2. CREDENCE CLEARWATER REVIVAL – NINETY-NINE AND A HALF (WON’T DO) – 3:41

3. JANIS JOPLIN – WORK ME LORD – 7:53

4. THE BAND – THE WEIGHT – 4:42

5. JOHNNY WINTER – MEAN TOWN BLUES – 4:40

BG – SANTANA – SOUL SACRIFICE

TOTAL: 23:48

CROSBY, STILLS, NASH & YOUNG

BG – CSN & Y – WOODSTOCK

6. SUITE: JUDY BLUE EYES – 9:01

7. GUINEVERE – 5:30

8. MARRAKESH EXPRESS – 2:34

9. 4 + 20 – 2:42

10. SEA OF MADNESS – 3:33

11. FIND THE COST OF FREEDOM – 3:11

BG – CSN – BLACKBIRD

TOTAL – 26:31

Total geral: 50:19

Ouça o Art Rock em homenagem ao festival Woodstock & Crosby, Stills, Nash & Young, que foi ao ar no dia 16/08/2009, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Jack Bruce & John Wetton

Posted in Programas with tags , on 11/08/2009 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje teremos dois grandes baixistas e vocalistas… mas com carreiras e estilos bem diferentes, começando com o genial Jack Bruce…

John Symon Asher Bruce começou no Alexis Corner’s Blues Incorporated, depois foi para a Grahan Bond Organisation… e estava entre os Bluesbrakers de John Mayall e a banda de Manfred Mann quando acabou sendo chamado por Ginger Baker e Eric Clapton para integrar um dos maiores grupos da história do rock… o insuperável power-trio Cream.

jackbruce-spirit

Mas, depois do fim prematuro daquele glorioso triunvirato, Jack seguiu em uma prolífica carreira solo, com trabalhos respeitáveis, sempre seguido por um séquito de grandes músicos… e até tentando, em alguns momentos, formar novos trios… como o West, Bruce & Laing ou, mais recentemente, o Bruce, Baker & Moore, mais conhecido como BBM…

Depois da tour de retorno do Cream que rendeu shows antológicos, álbuns e DVDs, Jack embarcou em um projeto com o guitarrista Robin Trower… com quem vem excursionando e gravando há algum tempo… mas, para o programa de hoje, nós selecionamos material da genial Box-set “Spirit”, que reúne material ao vivo gravado na BBC, entre os anos de 1971 e 78…

Vocês ouviram Jack Bruce, primeiro com “Morning Story” e “Spirit”, faixas gravadas no BBC TV Centre em junho de 75… e depois com “Madhouse” e “Without a Word”, que foram gravadas Paris Theatre em Londres, em abril de 77, e também registradas pela BBC…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos ouvir um outro baixista e vocalista com uma carreira movimentada… o indefectível John Wetton, que já tocou com um verdadeiro quem é quem do rock inglês desde o começo dos anos 70.

Essa figura notória do prog. rock trabalhou em muitos grupos, começando sua carreira no Edward’s Hand e no Mogul Trash, antes de entrar para o Family em 71… depois integraria a formação clássica do King Crimson, iria para o Roxy Music, para o Uriah Heep, fundaria o UK, participaria do Wishbone Ash e criaria o Asia e, mais recentemente, o Qango… sem contar as muitas colaborações e projetos efêmeros.

liveintheunderworld

E além disso tudo ele manteve uma prolífica carreira solo, que começou com o álbum “Caught in the crossfire”, de 1980… e continua firme desde então, com álbuns e tours nos intervalos de suas outras atividades, em um ritmo simplesmente incansável que não diminuiu muito com a idade, chegando mesmo a aumentar depois do seu retorno com a formação original do Asia, no ano passado…

Atualmente, além de seus trabalhos paralelos, John continua no Asia, que está em uma tour ao lado do Yes, com o guitarrista Steve Howe dividindo-se entre os dois grupos no palco… mas nós selecionamos um material da carreira solo de John Wetton, extraído do DVD “Live in the Underworld”, lançado em 2004 e registrando uma apresentação extensa, com faixas de várias fases da carreira desse onipresente baixista.

Vocês ouviram John Wetton com “Red”, “In the Dead of Night”, “Crime of Passion” e “Starless”…
Art Rock fica por aqui, obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa, 97,1.

Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com, que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você vai poder fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado…

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

JACK BRUCE

BG – YOU BURNED THE TABLES ON ME

1. MORNING STORY – 5:17

2. SPIRIT – 7:34

3. MADHOUSE – 5:37

4. WITHOUT A WORD – 6:18

BG – POWERHOUSE SOD

TOTAL: 24:46

JOHN WETTON

BG – RENDEVOUZ 6-02

5. RED – 6:27

6. IN THE DEAD OF NIGHT – 6:19

7. CRIME OF PASSION – 4:25

8. STARLESS – 10:03

BG – TICKET TO RIDE

TOTAL – 27:14

Total geral: 49:52


Ouça o Art Rock com Jack Bruce & John Wetton, que foi ao ar no dia 09/08/2009, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Room & Tonton Macoute

Posted in Programas with tags , on 07/08/2009 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa com dois grupos ingleses que estão entre aqueles exemplos de muito talento, mas muito pouca sorte.

Vamos começar com o Room, grupo da cidade de Blandford, que misturava elementos de blues e jazz na sua amálgama progressiva, e lançou apenas um álbum em 1970, o genial “Pre-Flight”… e o rico instrumental do grupo e o excelente vocal de Jane Kevern ajudaram a criar a atmosfera desse ótimo disco que se tornaria rapidamente um item de colecionador, pelo menos até o seu lançamento pelo selo coreano Si-Wan, nos anos 90.

room-preflight

A história do Room é mais uma daquelas lutas ingratas para sair do anonimato. No final dos anos 60 eles se mudaram para os arredores de Londres, ganhando um concurso de rádio que lhes garantiu a atenção e um contrato com a Deram Records.

Infelizmente, a pouca repercussão do álbum e o entra e sai de músicos foram mais do que suficientes para condenar esta promessa progressiva a um fim prematuro… fiquem com um pouco de mais esse fragmento quase perdido do começo dos anos 70.

Vocês ouviram com o grupo Room, “Cemetery Junction”, “War”, “Andrômeda” e “No Warmth in my Life”, faixas extraídas do álbum “Pre-flight”, de 1970.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vocês vão conhecer outro grande grupo inglês de um disco só, o Tonton Macoute.

Formado no final dos anos 60, o Tonton Macoute tirou o seu nome da infame polícia secreta de “Papa” e “Baby Doc.” Duvalier, ditadores que dominaram por décadas do Haiti… mas na verdade o grupo não tinha nada de tão sombrio, exceto talvez pela capa de seu único álbum, lançado em 71… outra daquelas imagens geniais que só o grande fotógrafo Keef poderia nos presentear.

tonton-macoute

A sonoridade do álbum “Tonton Macoute” está mais para as paragens do jazz-rock, centrada em torno dos teclados e do vocal de Paul French, muito bem acompanhado pelo baixista e guitarrista Chris Gavin e pelos instrumentos de sopro e vocais de Dave Knowles.

Originalmente, o Tonton Macoute tinha sido descoberto pelo selo Vertigo, mas seu disco homônimo acabou saindo pela Neon Records, a divisão progressiva da RCA que, infelizmente, teve vida curta e acabou levando consigo muitas grandes promessas do prog. rock, como o Spring e o Indian Summer… e este foi o destino do Tonton Macoute… ainda que Paul French tenha seguido em frente para formar o Voyager, com quem lançaria três álbuns entre 77 e 81…

Com o Tonton Macoute, vocês ouviram “Just like Stone”, “Flying South in Winter”, “Dreams” e “Natural High”…

Art Rock fica por aqui, obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa, 97,1.

Visite o Blog do Art Rock em “https://artrock.wordpress.com” https://artrock.wordpress.com, que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você vai poder fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado…

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

ROOM

CEMETERY JUNCTION – 8:27

WAR – 5:03

ANDROMEDA – 5:05

NO WARMTH IN MY LIFE – 4:30

TOTAL – 22:55

TONTON MACOUTE

JUST LIKE STONE – 6:30

FLYING SOUTH IN WINTER – 6:26

DREAMS – 3:57

NATURAL HIGH – 10:48

TOTAL: 27:41

GRAND TOTAL – 50:36

Ouça o Art Rock com Room & Tonton Macoute, que foi ao ar no dia 02/08/2009, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *