Pendragon

” Boa noite, hoje teremos um programa dedicado a um dos veteranos do prog. rock inglês, o grupo Pendragon, que se mantém em plena atividade… lançando novos trabalhos como o álbum “Passion”, agora de 2011.

O Pendragon costuma ser associado ao movimento Neo-progressivo dos anos 80, mas na verdade ele surgiu em 78, com o nome Zeus Pendragon… e já contava em sua formação com o guitarrista e vocalista Nick Barret… ainda que o grupo só tomasse forma definitiva mais tarde, quando já haviam encurtado o nome e tinham feito amizade com o Marillion, outro grupo que desejava manter vivo o paradigma progressivo.

Já com a formação estabilizada, em torno de Nick Barret e do baixista Peter Gee, o grupo começou a chamar a atenção… mas eles só lançariam seu primeiro álbum, “The Jewel”, em 85… e, apesar de já terem muitos fãs na época, só no começo dos anos 90 eles seriam reconhecidos como uma das forças da resistência progressiva… principalmente depois do sucesso do álbum “The World” de 91.

Devido às dificuldades, o grupo seria conhecido pelos singles e EPs e também por coletâneas reunindo esse tipo de material… mas eles lançariam ótimos álbuns, como “Masquerade Overture” de 96 e “Not of this World” de 2001… e nós selecionamos faixas desses dois trabalhos para essa primeira parte do programa… dois momentos distintos da longa e atribulada carreira do Pendragon.

Vocês ouviram o Pendragon, com “Guardians of my soul”, “As good as gold” e “If I were the wind (and you were the rain).

A gente volta já… “

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Nessa segunda parte do programa vamos trazer um pouco do mais recente trabalho do Pendragon, o álbum “Passion”, que foi lançado em 2011 e mostra que esse grupo continua em plena forma.

O Pendragon conta atualmente com os veteranos Nick Barret e Peter Gee, com o tecladista Clive Nolan, que entrou em 86, e com um membro mais recente, o baterista Scott Higham… e eles vêm mantendo a consistência nos seus últimos trabalhos, tanto em registros de estúdio como “Believe” de 2005 e “Pure” de 2008, quanto no duplo ao vivo “Concerto Maximo” de 2009, que também seria lançado em DVD.

Em 2010 o Pendragon participaria de muitos vários festivais, incluindo a RoSFest, nos Estados Unidos, o High Voltage Festival, em Londres, em que se apresentaram junto do Emerson, Lake & Palmer e do ZZ Top, e o Sweden Rock Festival, com o Guns and Roses e o Aerosmith… e depois desses encontros com linguagens distintas do rock, eles se concentraram em seu novo álbum.

E lançamento de “Passion” foi no começo de 2011, mostrando uma sonoridade que mistura o estilo tradicional do grupo com mais alguns elementos reunidos no decorrer de sua longa carreira… atualmente o Pendragon está em recesso, depois da bem sucedida tour pelo Reino Unido e pela Europa… vamos conferir um pouco do novo trabalho desses grandes sobreviventes progressivos.

Vocês ouviram o Pendragon com as faixas “Empathy”, “Feeding frenzy” e “Your black heart”.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com/ … que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem…”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

PENDRAGON

BG – PAINTBOX

1. GUARDIAN OF MY SOUL – 12:41

2. AS GOOD AS GOLD – 3:29

3. IF I WERE THE WIND – 9:25

BG – MASTER OF ILLUSION

TOTAL – 25:35

PENDRAGON

BG – SKARA BRAE

4. EMPATHY – 11:20

5. FEEDING FRENZY – 5:47

6. YOUR BLACK HEART – 6:46

BG – THIS GREEN & PLEASANT LAND

TOTAL – 23:54

TOTAL GERAL: 49:29

Ouça o Art Rock com o Pendragon que foi ao ar no dia 19/11/2011, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Anúncios

Uma resposta to “Pendragon”

  1. gualter Says:

    Salve Art Rock
    Grande banda que vocês trouxeram ao programa. Gostei bastante da seleção que vocês fizeram. Acho que a banda amadureceu bastante e para mim, o Clive Nolan é o mestre dos climas nas músicas do Pendragon. As texturas de teclado que ele cria são muito boas. A guitarra do Barrett rivaliza com muitos do prog, mas acho que nesse novo trabalho, os solos estão menos épicos do que nos trabalhos que você citou que são os principais… Mas ainda assim, é Pendragon.

    Sugestão: um programa sobre o Arena, outra banda que o Clive participa e que tem um trabalho bem consistente (acabaram de lançar material novo, só que ainda não conheço).

    Valeu e parabéns pelo trabalho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: