Arquivo para março, 2012

Kansas

Posted in Programas with tags on 28/03/2012 by Artrock

“Boa noite, atendendo a pedidos, vamos trazer hoje no programa uma das lendas vivas do progressivo americano, o grande Kansas…

 Formado em Topeka, no estado do Kansas, o grupo surgiu aos poucos, em meio às idas e vindas dos seus fundadores, o guitarrista Kerry Livgren, o baixista Dave Hope e o batera Phil Ehart… e, por algum tempo, se uniram a outro grupo da região, o White Clover, combinando esforços enquanto definiam o seu som, uma mistura boogie e prog. rock bem diferente do perfil das demais bandas do interior dos Estados Unidos.

O violinista Robbie Steinhardt e o vocalista e tecladista Steve Walsh ajudaram a cristalizar o som do grupo e eles adotaram de vez o nome Kansas… que não era só inspirado no seu estado natal, mas também na tribo indígena que habitava essa região… o povo Kaw, ou Kanza… também conhecido como o “Povo do Vento do Sul”, que dominava as planícies do centro-oeste dos Estados Unidos.

O álbum “Kansas” saiu em 74, e já mostrava muito do que se tornaria a marca registrada do grupo, mas eles só saíam de vez do anonimato depois do trabalho de 76, “Leftoverture” que venderia milhões de cópias em um momento em que o rock e principalmente o progressivo começavam a perder terreno para a disco music… vamos ouvir um pouco dessa fase clássica do Kansas…

Vocês ouviram o Kansas “Miracles out of nowhere”, “Magnum Opus”, “Point of know return” e “Hopeless human”, faixas dos clássicos álbuns “Left Overture” de 76 e “Point of know return” de 77…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vamos continuar com o Kansas, que voltou à boa forma nos anos 90 e está em plena atividade… sem sinais de querer se aposentar.


Apesar de ter se mantido em alta no começo dos anos 80, o Kansas sofreu com a saída de uma de suas forças criativas, o carismático vocalista e tecladista Steve Walsh… e, enquanto ele montava o grupo Streets e seguia em frente, Kerry Livgren e Dave Hope mudavam a direção do Kansas, lançando uma dupla de álbuns que faziam algumas concessões comerciais e não agradaram os fãs.

Eles se separariam pouco tempo depois… mas voltariam em 86 graças a Steve Walsh, que assumiu a liderança do grupo, trazendo o grande Steve Morse dos Dixie Dreggs para a guitarra… embora ele ficasse por pouco tempo, pois logo iria para o Deep Purple… mesmo assim, o Kansas continuou firme, e eles se reencontrariam de vez a partir dos anos 90, com uma série de álbuns excelentes.

Atualmente eles estão em plena atividade, com dois membros da formação original… Steve Walsh e Phil Ehart… e seu mais recente trabalho foi “There’s Know Place Like Home”, registrando um concerto sinfônico do grupo em Topeka, sua cidade natal, comemorando os 35 anos de carreira e contando com a participação de Kerry Livgren & Steve Morse…

Vocês ouviram “Belexes”, “Hold on”, “Icarus (borne on wings of steel)” e “Carry on wayward son” com o Kansas, ao vivo em Topeka, sua cidade natal, junto da Washburn University Symphony Orchestra, sob a regência de Larry Baird.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

KANSAS

BG – THE WALL

1. MIRACLES OUT OF NOWHERE – 6:29

2. MAGNUM OPUS – 8:36

3. POINT OF KNOW RETURN – 3:13

4. HOPELESSLY HUMAN – 7:18

BG – THE PARADOX

TOTAL: 25:36

KANSAS

BG – MUSICATTO

5. BELEXES – 5:44

6. HOLD ON – 5:07

7. ICARUS (BORNE ON WINGS OF STEEL) – 6:37

8.CARRY ON WAYWARD SON – 6:50

BG – DUST IN THE WIND

TOTAL – 24:18

TOTAL GERAL: 50:04

Ouça o Art Rock com o Kansas que foi ao ar no dia 24/03/2012, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Anúncios

Dave Greenslade & Greenslade

Posted in Programas with tags , on 23/03/2012 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje vamos trazer dois momentos do grande tecladista Dave Greenslade… membro da formação clássica do grande Collosseum…

 

Dave Greenslade formaria em 72 o seu próprio grupo, reunindo um colega do Collosseum, o baixista Tony Reeves… e chamando ainda o baterista Andrew McCulloch, ex-King Crimson, e o excelente vocalista Dave Lawson, que tinha substituído Ian Gillan no Episode 6… e o nome do grupo, Greenslade, já mostrava bem quem seria a sua figura central.

Em 73 sairia o álbum “Greenslade”, que foi logo seguido de mais dois trabalhos excelentes: “Bedside manners are extra” e “Spyglass guest”… e, a essa altura, eles já tinham chamado Dave Clempson do Humble Pie para preencher a vaga de guitarrista… mas o grupo não iria muito longe, apesar do talento dos seus integrantes e também do apelo das geniais capas de Roger Dean e Patrick Woodroffe.

Dave Greenslade seguiria em carreira solo, lançando alguns trabalhos antológicos… e, para essa primeira parte do programa nós selecionamos o genial álbum “The Pentateuch of the Cosmogony”, de 79… um álbum duplo em colaboração com Patrick Woodroffe, lançado em uma caixa que incluía o livro ilustrado com a história da decifração dos papiros da criação, encontrados a bordo de uma gigantesca nave abandonada na órbita de Júpiter… um dos trabalhos visualmente mais espetaculares da história do prog. rock.

Vocês ouviram Dave Greenslade com “Moondance”, “Glass”, “Three brides”, “The minstrel”, “Miasma generator” e “The tiger and the dove”.

O Art Rock volta já….

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer o álbum de retorno do grupo Greenslade, um trabalho muito bem recebido, que foi lançado no ano 2000.

Depois do ambicioso “The Pentateuch of the Cosmogony”, Greenslade passaria alguns anos fazendo temas para cinema e TV na Inglaterra… mas ele voltaria a atacar em 94 com uma versão musical para o célebre trabalho de ficção “From the Discworld” de Terry Pratchett…

Além de continuar se apresentando com o renascido Collosseum, ele também gravaria trabalhos solo, como “Going South” de 99… mas a surpresa para os seus antigos fãs ocorreria no ano 2000, com o retorno do Greenslade, lançando o álbum “Large Afternoon”, com uma formação que incluía outro membro original do grupo, o baixista Tony Reeves.

O disco é puro Greenslade até mesmo na capa, em que reaparece a enigmática figura de muitos braços que era a marca registrada do grupo… eles lançariam um álbum ao vivo em 2002… e o tecladista depois continuaria se apresentando com o Collosseum, gravando também um trabalho solo em 2011, o álbum “Routes – Roots”… e ele já anunciou para 2012 um retorno com o Greenslade para comemorar os 40 anos do primeiro álbum… mas enquanto isso, vamos ouvir um pouco de “Large Afternoon”.

Vocês ouviram o Greenslade com “Cakewalk”, “Large afternoon”, “No room”, “On suite” e “May fair”.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

DAVE GREENSLADE

BG – JUBILATE

1. MOONDANCE – 3:10

2. GLASS – 3:03

3. THREE BRIDES – 5:56

4. THE MINSTREL – 2:43

5. MIASMA GENERATOR – 5:23

6. THE TIGER AND THE DOVE – 5:35

BG – FOREST KINGDOM

TOTAL: 25:50

GREENSLADE

BG –IN THE NIGHT

7. CAKEWALK – 4:58

8. LARGE AFTERNOON – 4:36

9. NO ROOM – 3:40

10. ON SUITE – 6:48

11. MAY FAIR – 4:13

BG – LAZY DAYS

TOTAL – 24:14

TOTAL GERAL: 50:04

Ouça o Art Rock com o Dave Greenslade & Greenslade  que foi ao ar no dia 17/03/2012, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Tomorrow, Bodast & Steve Howe

Posted in Programas with tags , , on 14/03/2012 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos trazer no programa dois momentos de um guitarrista que é uma das unanimidades do rock… o genial Steve Howe.

Muito antes de entrar para o Yes, Steve Howe participou do grupo The Syndicates, mas ele ainda era adolescente… foi só no seu grupo seguinte, The In Crowd, que ele começou a chamar a atenção… e em 67 eles mudariam o nome para Tomorrow… tornando-se lendários no circuito de clubes da velha Swingin’ London, em parte graças à carismática figura do vocalista Keith West, além de Howe e também do baterista Twink, futuro Pretty Things e Pink Fairies.

O Tomorrow chamaria a atenção do grande cineasta Michelangelo Antonioni… e eles foram escolhidos para participar do filme “Blowup”… mas, na última hora, acabaram sendo substituídos pelos Yardbirds… mesmo assim, eles continuaram uma das forças da psicodelia inglesa… pelo menos até o cantor Keith West resolver compor uma ópera rock de sucesso efêmero e largar tudo para seguir numa mal sucedida carreira solo.

Com o fim do Tomorrow, Howe formaria o Bodast, cujo nome foi tirado nas iniciais dos seus integrantes, Bobby Clarke, Dave Curtis e do próprio Steve… eles nunca chegaram a lançar um disco, mas gravaram bastante material… e, para essa primeira parte do programa de hoje, nós selecionamos um pouco desses dois grupos do começo da carreira de Steve Howe…

Vocês ouviram primeiro o Tomorrow com “My white bicycle”, um hit de 67 que seria regravado até pelo Nazareth, depois “Real life permanent dream”, “Hallucinations” e “Strawberry fields forever”, uma cover dos Beatles… e na sequência foi o Bodast com as faixas “Beyond Winter”, “Once in a liftetime”, “I want you” e “1.000 years”, extraídas do CD “The Early Years”, lançado nos anos 90.

A gente volta já.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer um pouco do novo álbum de Steve Howe… que saiu em 2011 e mostra a vitalidade desse grande guitarrista que ainda se mantém ativo com o Yes e o Asia…

Esse é o 22º. disco solo de Steve Howe e foi o resultado de uma parceria com o produtor Paul K. Joyce, que é mais conhecido por suas trilhas sonoras para o cinema e televisão… e nesse novo trabalho Howe procura mergulhar mais fundo na música erudita, com uma direção diferente daquela que ele escolheu para “Travelling” e “Homebrew 4”, seus discos de 2010.

O projeto levou 5 anos para ficar pronto… e, além da ajuda de Paul Joyce, que colaborou nos arranjos e tocando os teclados, Steve contou com a participação de seu filho, Virgil Howe como tecladista em uma das faixas… e também de um grupo de músicos eruditos que gravaria as partes orquestrais.

E Steve Howe já abre esse álbum com uma surpresa para os seus fãs brasileiros… uma versão para as “Bachianas Brasileiras Nº 5”, do grande Heitor Villa-Lobos… que é um dos três compositores que ele homenageia, juntamente com Bach e Vivaldi… vamos conferir um pouco de “Time”, o mais recente trabalho desse grande guitarrista que é presença obrigatória na discoteca de qualquer bom proghead.

Vocês ouviram Steve Howe com “Bachianas brasileiras no. 5”, “Purification”, “Kindred Spirits”, “Concerto Grosso in D Minor Opus 3” e “The 3rd of March”.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

TOMORROW & BODAST

BG – DO YOU REMEMBER

1. MY WHITE BICYCLE – 3:17

2. REAL LIFE PERMANENT DREAM – 3:15

3. HALLUCINATIONS – 2:37

4. STRAWBERRY FIELDS FOREVER – 3:58

5. BEYOND WINTER – 2:53

6. ONCE IN A LIFETIME – 3:26

7. I WANT YOU – 3:20

8. 1000 YEARS – 2:40

BG – NOTHING TO CRY FOR

TOTAL: 25:31

STEVE HOWE

STEVE HOWE

BG –KINGS RAMSON

9. BACHIANAS BRASILEIRAS Nº 5 – 3:58

10. PURIFICATION – 3:52

11. KINDRED SPIRITS – 5:10

12. CONCERTO GROSSO IN D MINOR OPUS 3 – 5:25

13. THE 3RD OF MARCH – 5:51

BG – STEAM AGE

TOTAL: 24:16

GRAND TOTAL – 49:47

Ouça o Art Rock com o Tomorrow, Bodast & Steve Howe que foi ao ar no dia 10/03/2012, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Super Furry Animals & Gruff Rhys

Posted in Programas with tags , on 07/03/2012 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje vamos trazer dois momentos da carreira de uma das grandes figuras do rock galês, que está se apresentando no Brasil, e estará em Curitiba no próximo dia 10… o guitarrista e vocalista Gruff Rhys dos Super Furry Animals.

E nós vamos começar trazendo um pouco desse grupo genial que surgiu no começo dos anos noventa, em Cadiff, no País de Gales… e que já chegou a chamar a atenção quando ainda gravava exclusivamente em galês, algo que eles deixaram de fazer na época do lançamento de seu primeiro álbum, “Fuzzy Logic” de 1996, que já mostrava elementos das inclinações psicodélicas que se tornariam a marca do SFA.

No álbum “Guerrilla”, de 1999, a sonoridade do Super Furry Animals já aparecia consolidada, com os climas e as influências do rock dos anos 60 se encontrando com a sensibilidade da sua geração… e combinando ainda um pouco de outras tendências… indo do Techno à Ambient Music… e, a essa altura, eles haviam se tornado um dos grandes nomes do indie rock britânico, na virada para o novo milênio.

O mais recente trabalho do Super Furry Animals foi o álbum “Dark days light years”, de 2009, que mostrou o grupo em grande forma… mas, para essa primeira parte do programa de hoje nós selecionamos faixas extraídas da edição especial do seu álbum de 2001… “Rings around the World”.
Vocês ouviram o grupo galês Super Furry Animals com “(Drawing) rings around the World”, “Shoot Doris Day”, “No sympathy”, “Run, Christian, run!” e “Happiness is a worn pun”.

A gente volta já.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer um pouco do novo álbum do vocalista e guitarrista do Super Furry Animals, Gruff Rhys, que estará aqui em Curitiba no próximo sábado, dia 10, em uma apresentação imperdível no The Pepper’s Bar.

Gruff Rhys sempre foi uma das grandes forças criativas dentro do Super Furry Animals… e além disso, ele começou uma carreira solo em 2005, lançando um álbum que retomava uma prática dos seus primeiros trabalhos… era todo cantado em gaélico… mas em seu disco seguinte, “Candylion” de 2007, ele voltaria a misturar as línguas, trazendo também canções em inglês e espanhol, além do seu idioma nativo.

Ainda em 2007 ele deu início a outro projeto, o grupo Neon Neon, junto com Boom Bip, lançando em 2008 o álbum “Stainless Style”… um trabalho conceitual sobre a vida de Jon De Lorean, o fundador da famosa companhia automotiva De Lorean… e ele além disso ele ainda participou como colaborador em muitos trabalhos, sem deixar de tirar um tempo para o Super Furry Animals.

Em 2011 ele lançaria o seu terceiro disco solo, “Hotel Shampoo”, que ganharia o Welsh Music Prize na categoria de “Álbum do Ano”, nos Artrocker Awards de 2011… e ele está no Brasil promovendo esse álbum… com apresentações que vão incluir a segunda edição do projeto Tête-à-Tête, no próximo dia 07, juntamente de John Ulhoa e Fernanda Takai do Pato Fu… e também em Curitiba, no próximo sábado, dia 10, no Pepper’s Bar, com ingressos à venda pelo site http://www.diskingresso.com.br e nos quiosques dos shoppings Mueller, Estação e Palladium.

Vocês ouviram Gruff Rhys com “Shark ridden waters”, “Honey all over”, “Vitamin K”, “Conservation conservation”, “Sophie softly”, “Christopher Columbus”, “Space dust #2” e “Patterns of power”.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

SUPER FURRY ANIMALS

BG – THE ROMAN ROAD

1. (DRAWING) RINGS AROUND THE WORLD – 3:29

2. SHOOT DORIS DAY – 3:38

3. NO SIMPATHY – 6:57

4. RUN! CHRISTIAN, RUN! – 7:20

5. HAPPINESS IS A WORN PUN – 3:16

BG – ALTERNATE ROUTE TO VULCAN STREET

TOTAL: 24:40

GRUFF RHYS

BG – TAKE A SENTENCE

6. SHARK RIDDEN WATERS – 4:25

7. HONEY ALL OVER – 3:18

8. VITAMIN K – 3:06

9. CONSERVATION CONSERVATION – 2:40

10. SOPHIE SOFTLY – 2:12

11. CHRISTOPHER COLUMBUS – 3:34

12. SPACE DUST #2 – 2:21

13. PATTERNS OF POWER – 3:37

BG – SENSATIONS IN THE DARK

TOTAL: 25:14

GRAND TOTAL – 49:54

Ouça o Art Rock com o Super Furry Animals & Gruff Rhys que foi ao ar no dia 03/03/2012, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *