Arquivo para abril, 2012

Golden Earring

Posted in Programas with tags on 27/04/2012 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos trazer no programa uma lenda do rock holandês… que também é um dos mais antigos grupos da história do rock… e que continua ativo depois de mais de 50 anos de carreira: o Golden Earring!

Formado em 1961 com o nome The Tornados, esse grupo lendário se tornaria The Golden Earrings em 65… época em que estavam lançando seus primeiros trabalhos… eles haviam começado como uma banda pop instrumental, mas experimentariam de tudo em sua longa carreira, transformando-se no correr das décadas e indo do rock psicodélico ao progressivo, ao heavy e até ao rock eletrônico e ao new wave…

No começo dos anos 70, quando já era conhecido apenas como Golden Earring, o grupo atingiu grande repercussão internacional, com uma série de trabalhos que se tornariam clássicos, ao mesmo tempo em que sua formação se estabilizava com o guitarrista George Kooymans o baixista Rinus Gerritsen, o vocalista Barry Hay e o baterista Cesar Zuiderwijk…


Nessa época, jovens bandas como o Kiss e o Aerosmith disputavam para abrir os shows do Golden Earring nos Estados Unidos… mas, como muitos outros veteranos, eles acabariam perdendo terreno com a ascensão da disco music e do punk rock… para essa primeira parte do programa, nós selecionamos faixas dos álbuns “Together” de 72 e “Moontan” de 73…

Vocês ouviram o Golden Earring com “All day watcher”, “From Heaven, from Hell”, “Are you receiving me” e “Radar love”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo um pouco da longa carreira do grande Golden Earring… que está em plena atividade e com um novo álbum, lançado em 2012…

Enquanto grupos muito mais recentes já estavam desistindo da luta no final da década de 70, o Golden Earring continuava inabalável… e, depois de comemorarem 20 anos de estrada, eles fizeram muito sucesso em 82 com a faixa “Twilight Zone”, do álbum “Cut”, que se tornaria um dos primeiros vídeo-clips da recém-nascida MTV…

Os anos seguintes veriam o grupo flertar com o som mais comercial, mas eles voltariam à sua melhor forma nos anos 90 e continuariam firmes no novo milênio, sem parar de excursionar e lançar trabalhos, tanto de estúdio como ao vivo… como o genial álbum triplo “Naked Three”, lançado em 2005… que foi o terceiro de uma série de trabalhos ao vivo em que eles exploravam versões acústicas de seu vasto repertório.

Em 2011 a Holanda celebrou os 50 anos de carreira do Golden Earring com uma exposição inaugurada no Museu Histórico de Haia e um selo especial com um chip musical que toca a música “Radar Love” e tem impressa a imagem do grupo… enquanto isso, eles preparavam material para o seu novo disco, mas ele fica para outro Art Rock… vamos fechar com faixas dos álbuns “Switch” de 75 e “To the hilt” de 76.

Você ouviram “Intro: Plus minus absurdio”, “Kill me (Ce soir)”, “Why me” e “Nomad”, com o indestrutível Golden Earring.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

GOLDEN EARRING

BG – BROTHER WIND

1. ALL DAY WATCHER – 4:50

2. FROM HEAVEN FROM HELL – 6:07

3. ARE YOU RECEIVING ME – 9:32

4. RADAR LOVE – 6:26

BG – CANDY’S GOING BAD

TOTAL – 26:55

GOLDEN EARRING

BG – THE SWITCH

5. INTRO: PLUS MINUS ABSURDIO – 3:08

6. KILL ME (CE SOIR) – 6:22

7. WHY ME? – 7:16

8. NOMAD – 7:08

BG – LOVE IS A RODEO

TOTAL – 23:54

GRAND TOTAL – 50:49

Ouça o Art Rock com o Golden Earring que foi ao ar no dia 21/04/2012, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Anúncios

Kalevala

Posted in Programas with tags on 16/04/2012 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos no programa um projeto ambicioso que reuniu muitos grupos do progressivo europeu e culminou com a recriação de um épico escandinavo… o Kalevala.

Essa iniciativa reuniria 30 grupos de 8 países diferentes, cada qual dedicando-se a escrever e interpretar uma das partes de uma ópera-rock em 3 CDs que começou a partir de um convite da revista finlandesa Colossus… que propôs uma versão progressiva para o Épico Nacional Finlandês… o Kalevala, reunido a partir de poemas da tradição oral da antiga Finlândia por Elias Lönnrot.

O convite havia sido estendido a bandas de muitas nacionalidades, e o resultado foi uma reinvenção do Kalevala, com faixas cantadas em sete idiomas e trazendo desde grupos da nova geração progressiva inglesa e americana, como o Magenta e o Metaphor, até presenças lendárias como o Museo Rosenbach e o Castello di Atlante, representando o prog. italiano… e até o multinacional Clearlight, do grande Cyrille Verdeaux.

A única exigência da revista Collossus, e do coordenador do projeto, o editor Marco Bernard, foi de que os grupos usassem equipamento de época, para garantir um som com marca dos anos 70… e o álbum triplo foi lançado em 2004 pelo selo Musea… um trabalho genial que nós selecionamos para o programa de hoje.

Vocês ouviram o Sinkadus com “The minstrel’s cry”, depois foi Il Castello di Atlante com “Ilmarinen forges the Sampo”, na sequência o Museo Rosenbach com “The flower of revenge” e o Elegant Simplicity com “Ilmarinen’s bride of gold”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vamos trazer mais um pouco da ópera-rock Kalevala… uma produção finlandesa que reuniu grupos da Europa e dos Estados Unidos para celebrar o épico compilado por Elias Lönnrot no séc. XIX.

O Kalevala surgiu a partir dos esforços nacionalistas finlandeses, que levaram à autonomia do país como grão-ducado ligado ao antigo Império Russo… nessa época houve o desejo de que a Finlândia tivesse seu próprio poema épico, na mesma linha da Ilíada ou do Beowulf… e Elias Lönnrot inspirou-se para andar pelo interior do país, reunindo canções e poemas tradicionais.

Ele era filólogo como Tolkien, mas seu esforço resultou de uma exaustiva pesquisa e não de um triunfo da imaginação… sua história foi encontrada na voz de velhos poetas que lembravam os cantos dos mitos finlandeses… desde a criação do mundo e a ascensão de Väinämöinen até a sua partida, deixando o legado de suas canções e de sua kantele… uma cítara mágica feita de mandíbula de lúcio e cordas de crina de cavalo.

E assim como a Kalevala original foi a reunião da memória oral de velhos cantadores… a versão pretendida pela revista Collossus teria que ser o resultado de muitas vozes, reunindo estilos e tradições progressivas… e até línguas diferentes… em uma obra única na história do prog. rock.

Vocês ouviram o Clearlight com “Boat builder/searching for the lost word”, depois foi o Orchard com “3” e o Grand Stand com “Tempest”… todas faixas da opera-rock Kalevala.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

KALEVALA

BG – OVERHEAD – WAINAMOINEN AND YOUKAHAINEN/THE FATE OF AINO

1. SINKADUS – THE MINSTREL’S CRY – 5:44

2. IL CASTELLO DI ATLANTE – ILMARINEN FORGES THE SAMPO – 7:06

3. MUSEO ROSENBACH – THE FLOWER OF REVENGE- 6:41

4. ELEGANT SIMPLICITY – ILMARINEN’S BRIDE OF GOLD – 5:01

BG – METAPHOR – RAKING THE BONES

TOTAL: 24:32

KALEVALA

BG – SCARLET THREAD – FROM THE DARK NORTH

5. CLEARLIGHT – BOAT BUILDER/SEARCHING FOR THE LOST WORD – 10:28

6. ORCHARD – 3 – 7:33

7. GRAND STAND – TEMPEST – 7:01

BG – THØNK – CHAPTER 45/46

TOTAL – 25:02

Total geral: 49:34

Ouça o Art Rock com o Kalevala que foi ao ar no dia 14/04/2012, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Jesus Christ Superstar

Posted in Programas with tags on 10/04/2012 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos entrar no clima pascoal trazendo um dos grandes momentos do rock dos anos 70… criação de um dos maiores compositores ingleses do final do séc. XX… Andrew Lloyd Webber.

Estamos nos referindo é claro à opera-rock Jesus Christ Superstar, composta por Andrew Lloyd Webber em parceria com o letrista Tim Rice… e que seria originalmente apenas um álbum-duplo conceitual, mas acabou indo muito mais longe até do que os seus criadores poderiam imaginar, tornando-se um marco dos anos 70… tanto como musical da Broadway como em sua cultuada versão cinematográfica.

O original contava com as carismáticas performances de Ian Gillan do Deep Purple no papel de Jesus de Nazareth e de Murray Head como Judas Iscariotes, que aparece como o condutor da história, abrindo com as suas dúvidas diante do culto que se formava em torno de Jesus em meio ao clima tenso de uma Judeia que não era muito diferente da Israel da década de 70 e até dos dias de hoje.

A ópera mostrava uma figura humanizada de Jesus, como um jovem profeta falando do amor universal, do pacifismo e da não violência para um grupo que foi logo identificado com a geração hippie… e o impacto só iria crescer depois das lendárias apresentações na Broadway… mas, para essa primeira parte do programa, nós selecionamos faixas da opera-rock de 1970… com a guitarra Neil Hubbard e Chris Spedding, o baixo de Alan Spenner e a batera de Bruce Rowland.

Vocês ouviram trechos da opera-rock “Jesus Christ Superstar”… primeiro foi “Heaven on their minds”, depois “What’s the Buzz / Strange Thing Mystifying”, “Everything’s all right”, “Simon Zealotes / Poor Jerusalem”, “Pilates dream” e “The Temple”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer mais um pouco de “Jesus Christ Superstar”… mas agora trazendo um pouco da genial versão musical com o elenco original da Broadway, de 1972…

Para estrelar o musical um novo elenco foi escolhido… ficando a posição de Jesus para o vocalista Jeff Fenholt, que chegou até a ser capa da Times na época… e que, mais tarde, integraria os grupos Bible Black, Driver e Joshua… além de, como Ian Gillan, também se tornar vocalista do Black Sabbath nos anos 80, embora nunca tenha lançado álbuns oficiais com a bruxa do rock…

Mas ele ficou de lado para a versão cinematográfica de 74, estrelada por Ted Neeley… que, originalmente, era quem substituía Fenholt na Broadway no caso de algum problema… e essa não foi a única mudança, no fim, a figura constante entre as três primeiras versões seria a vocalista Yvonne Elliman, que interpretava Maria Madalena… e cuja bela voz já anunciava seu amor desenfreado por Jesus muito antes de Dan Brown resgatar a ideia para o “Código de Da Vinci”.

Apesar da polêmica com os grupos religiosos, este seria o primeiro grande sucesso de seu criador, que depois faria “Evita”, “Cats”, “O fantasma da ópera” e outros… ele foi sagrado Cavaleiro em 92… e em 97 se tornaria Lord Andrew, Barão Lloyd-Webber de Sydmonton… seu mais recente trabalho é inspirado no “Mágico de Oz”… mas nós vamos fechar com a versão original da Broadway de “Jesus Christ Superstar”…

Vocês ouviram o “I don’t know how to love him”, “Gethsemane (I only want to say)”, “Judas death”, “Trial before Pilate”, “Superstar” e “John Nineteen: forty-one”… faixas extraídas da versão da Broadway de “Jesus Christ Superstar” de Andrew Lloyd Webber e Tim Rice.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

JESUS CHRIST SUPERSTAR (OPERA-ROCK)

BG – OVERTURE

1. HEAVEN ON THEIR MINDS – 4:23

2. WHAT’S THE BUZZ / STRANGE THING MYSTIFYING – 4:14

3. EVERYTHING’S ALL RIGHT – 5:14

4. SIMON ZEALOTES / POOR JERUSALEM – 4:48

5. PILATE’S DREAM – 1:29

6. THE TEMPLE – 4:44

BG – DAMNED FOR ALL TIME

TOTAL: 24:52

JESUS CHRIST SUPERSTAR (MUSICAL)

BG – HEAVEN ON THEIR MINDS

7. I DON’T KNOW HOW TO LOVE HIM – 3:30

8. GETHSEMANE (I ONLY WANT TO SAY) – 4:51

9. JUDAS DEATH – 4:30

10. TRIAL BEFORE PILATE – 6:21

11. SUPERSTAR – 4:00

12. JOHN NINETEEN: FORTY-ONE – 2:15

BG – COULD WE START AGAIN

TOTAL – 25:27

TOTAL GERAL: 50:19

Ouça o Art Rock com o Jesus Christ Superstar que foi ao ar no dia 07/04/2012, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Sky Architect & Aqua de Anneke

Posted in Programas with tags , on 02/04/2012 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos trazer dois grupos holandeses da atualidade, começando com uma recomendação do nosso amigo Frank Chmyz do Syd Bach… uma das revelações do prog. dos Países Baixos, o Sky Architect.


Formado em Rotterdan em 2006, o Sky Architect começou como um power-trio instrumental, com o guitarrista Wabe Wieringa, o tecladista Rik van Honk e o baterista Christiaan Bruin… mas o trio se transformaria em um quinteto com a entrada do vocalista e guitarrista Tom Luchies e do baixista Guus van Mierlo… e o som do grupo também tomaria forma, combinando elementos da fase clássica do progressivo com pitadas de jazz e também do lado mais pesado do prog. contemporâneo.

Eles conseguiram um contrato com a Galileo Records em 2010 e lançaram “Excavations of the Mind”, seu álbum de estreia, um trabalho muito bem recebido no circuito europeu, garantindo a projeção internacional do grupo, que se tornaria figura frequente nos festivais progressivos, enquanto trabalhava em material para o segundo álbum, “A dying man’s hymn”, lançado em 2011.

Assim como o primeiro disco, esse novo registro também contava com uma capa do grande Mark Wilkinson, que é conhecido do público progressivo por suas capas clássicas do Marillion… e o som mantém a força e a riqueza melódica, garantindo o lugar do Sky Architect entre os grupos promissores do prog. holandês… e nós selecionamos um pouco dos seus dois álbuns para essa 1ª. parte do programa de hoje.

Vocês ouviram o Sky Architect com “Russian Wisdom”, “Excavation of the Mind” e “Treebird”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer outro representante do rock holandês… mas que, embora tenha surgido a pouco tempo, é na verdade um projeto de uma das grandes vocalistas da sua geração, a celebrada Anneke van Giersbergen do grande The Gathering…

Anneke van Giersbergen entrou para o grupo The Gathering em 1994… e, durante os anos em que permaneceu como vocalista, ela se tornaria uma das responsáveis por redirecionar o seu som, além de se tornar também uma das vozes femininas mais respeitadas no cenário do rock pesado e progressivo europeus, participando de inúmeros trabalhos como convidada… entre os quais um álbum da dupla Wetton/Downes e também discos com os grupos Ayreon, Napalm Death, Within Temptation e outros…

E ela manteve a sua reputação mesmo depois que saiu em 2007 para formar o seu próprio grupo… o Aqua de Annique… junto do guitarrista Joris Dirks, do baixista Jacques de Haard e do baterista Rob Snijders… e o novo grupo lançaria o álbum “Air” ainda naquele ano.

O trabalho seria muito bem recebido e, em 2009, além do álbum “In your room”, saía a coletânea “Pure Air”, com material inédito misturado com gravações das participações de Anneke em outros projetos… em 2012 foi lançado o álbum “Everything is changing” e o grupo passou a se apresentar simplesmente como Anneke van Giersbergen… mas nós selecionamos faixas dos primeiros discos, quando ainda eram conhecidos como Aqua de Annique…

Vocês ouviram o Aqua de Annique com as faixas “Beautiful one”, “Yalin”, “Valley of the Queens” (com Arjen Lucassen), “To Catch a Thief” (com Jown Wettonl) e depois “Adore” e “Physical”…

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

SKY ARCHITECT

BG – DEEP CHASM PT. II: CHIME

1. RUSSIAN WISDOM – 5:05

2. ESCAVATION OF THE MIND – 11:46

3. TREEBIRD – 9:16

BG – MELODY OF THE AIR – EXPOSITIO

TOTAL: 26:07

AQUA DE ANNIQUE

BG – MY GIRL

4. BEAUTIFUL ONE – 4:41

5. YALIN – 3:23

6. VALLEY OF THE QUEENS – 2:40

7. TO CATCH A THIEF – 5:47

8. ADORE – 3:59

9. PHYSICAL – 3:48

BG – WONDER

TOTAL – 24:18

TOTAL GERAL: 50:25

Ouça o Art Rock com o Sky Architect & Aqua de Anneke que foi ao ar no dia 31/03/2012, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *