Arquivo para maio, 2013

Ray Manzarek

Posted in Programas with tags on 27/05/2013 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa dedicado a um tecladista que marcou os anos 60… e, em maio de 2013, abriu finalmente as portas da percepção, deixando para trás a monotonia do nosso mundo de aparências.

goldenscarab

Estamos nos referindo a Raymond Daniel Manczarek Jr., ou, simplesmente, Ray Manzarek… que em 62 deixou Chicago, sua cidade natal, para estudar na Universidade da Califórnia, em Los Angeles, onde encontraria outro jovem estudante… Jim Morrison… e, junto do guitarrista Robby Krieger e do batera John Densmore, eles fundariam um dos mais emblemáticos grupos da década de 60… o grande The Doors.

Em meio ao cenário do rock psicodélico californiano, os Doors apareciam como um caso à parte… um fenômeno que misturava linguagens estéticas, tanto musicais como poéticas e até midiáticas, pois convertia gestos e comportamentos em afirmações com uma forte carga simbólica que se tornariam parte do grande mosaico de uma época em que sonho e realidade conviviam sem distinções.

thewholethingstarted

E, enquanto Jim Morrison era o foco das atenções, a música dos Doors devia muito da sua intensidade à força dos teclados de Ray Manzarek, que dominava as estruturas melódicas e ainda era responsável pelas linhas de baixo, combinando tudo em passagens hipnóticas e contagiantes… e é um pouco da sua música que vamos trazer no programa de hoje, mas nós selecionamos material dos seus dois primeiros discos solo, “The Golden Scarab” de 73 e “The Whole Thing Started With Rock & Roll and now it’s Out of Control”, de 74.

Vocês ouviram Ray Manzarek com “Downbound Train”, “The Purpose of existence is”, “The Moorish Idol”, “The Gambler” e “I Wake up Screaming”, esta última contando com uma participação especial de Patti Smith.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vamos continuar trazendo um pouco da carreira de um dos grandes nomes da história do rock, o tecladista Ray Manzarek.

translucent-blues

Depois da saída de Jim Morrison, os membros remanescentes dos Doors tentaram seguir em frente, lançando mais dois álbuns… “Other Voices” e “Full Circle”… mas eles não foram bem recebidos e o grupo se separaria de vez, levando Ray Manzarek a seguir a carreira solo… e, pouco tempo depois, tentar um novo projeto, o grupo Nite City, com o baixista Nigel Harrison (ex-Blondie) e o guitarrista Paul Warren (ex-Rod Stewart).

O Nite City lançaria dois álbuns antes de encerrar atividades em 78, mas Ray Manzarek continuaria bem ativo nos anos seguintes, ainda que nem sempre no campo da música… além dos muitos trabalhos em colaboração com outros músicos, ele lançaria uma autobiografia e dois livros de ficção… voltando ainda a se apresentar com Robby Krieger a partir de 2002, a princípio como uma nova versão dos Doors e tendo Ian Astbury do grupo The Cult nos vocais.

Depois de uma briga com John Densmore, que não quis deixar que eles usassem o nome The Doors of the 21st Century, o grupo passou a usar vários outros nomes e continuou se apresentando por todo o mundo, inclusive no Brasil… mas Ray Manzarek não se acomodou só com isso, e nós selecionamos para essa segunda parte do programa uma das suas colaborações mais marcantes… seu último trabalho com o grande guitarrista Roy Rogers: o brilhante álbum “Translucent blues” de 2011.

Com Ray Manzarek & Roy Rogers vocês ouviram “Hurricane”, “Game of Skill”, “Kick”, “Tension” e “As you leave”…

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

RAY MANZAREK

BG – WHIRLING DERVISH

DOWNBOUND TRAIN – 5:30

THE PURPOSE OF EXISTENCE IS – 6:39

THE MOORISH IDOL – 5:38

THE GAMBLER – 5:22

I WAKE UP SCREAMING – 3:38

BG – CENTENNIAL BLUES

TOTAL – 26:47

RAY MANZAREK

BG – NEW DODGE CITY BLUES

HURRICANE – 4:26

GAME OF SKILL – 4:00

KICK – 4:48

TENSION – 6:18

AS YOU LEAVE – 4:24

BG – GREENHOUSE BLUES

TOTAL: 23:56

TOTAL GERAL – 50:43

Ouça o Art Rock com a Ray Manzarek que foi ao ar no dia 04/05/2013, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Anúncios

Yes

Posted in Programas with tags on 20/05/2013 by Artrock

“Boa noite, naturalmente que o programa de hoje só poderia ser com o grande Yes, o decano do prog. rock inglês, que vai estar aqui em Curitiba, no Guairão, no próximo dia 21, em um show simplesmente imperdível!

yesalbum

Apresentações são desnecessárias para o Yes, afinal ele é presença obrigatória na discoteca de todo bom roqueiro… mesmo para quem não se alistou nas fileiras dos progheads… e, além disso, o grupo é uma presença constante em nosso programa, desde o primeiro Art Rock… em que tocamos faixas do então recém lançado álbum “Keys to Ascension”, um dos seus melhores trabalhos daquele período.

Mas, muita coisa aconteceu nesses últimos 15 anos, aliás como é costumeiro com o Yes… nos últimos tempos o grupo foi marcado pela saída de seu fundador, o vocalista Jon Anderson, que foi substituído para a tour de 2008 e não voltaria mais para o grupo… tanto nas tours que se seguiriam como no álbum “Fly from here” de 2011, o vocalista seria o canadense Benoît David.

close-to-the-edge

Essa nova fase, porém, também não duraria muito, pois em 2012 a posição de vocalista mudaria mais uma vez, com a entrada de Jon Davidson, do Glass Hammer, grupo que nós trouxemos aqui no Art Rock há algum tempo… e é essa nova formação do Yes que está no Brasil apresentando a “3 album tour”… em que tocam na íntegra 3 de seus trabalhos clássicos… e nós selecionamos para o programa de hoje um pouco desse material genial que o Yes estará trazendo no show do próximo dia 21…

Vocês ouviram o Yes, com “Perpetual Change” e “Close to the Edge”, faixas extraídas do “Yes Album” de 71 e, é claro, do genial “Close to the Edge” de 72.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vamos continuar com uma seleção extraída dos álbuns que o Yes está trazendo na íntegra nos shows da sua tour de 2013, com o novo vocalista, Jon Davidson.

goingfortheone

Depois da saída nada amigável de Jon Anderson, o Yes manteve por um tempo o filho de Rick Wakeman, Oliver, nos teclados… mas ele seria substituído por Geoff Downes, que já havia tocado com o grupo na época do álbum “Drama”, nos anos 80, e que continuara a trabalhar com Steve Howe no grupo Asia…

Com a entrada do novo vocalista, o grupo vem mantendo o ritmo de tours e gravações, com um novo álbum já anunciado para 2013… e, ao mesmo, participam de iniciativas como o “Cruise to the Edge”, um cruzeiro pela Jamaica junto de Steve Hackett, UK, Tangerine Dream, Saga e Nektar entre outros… mas o grande evento do ano é a “3 album tour”, em que eles tocam na íntegra os clássicos “The Yes Album”, “Close to the Edge” e “Going for the One”…

O Yes abre a sua tour brasileira dia 19, em Brasília, depois passará por Curitiba, São Paulo, Rio e Porto Alegre… e aqui em Curitiba haverá uma única apresentação na terça feira, dia 21, às 21:15, no Teatro Guaíra… um show simplesmente obrigatório, que nós estamos antecipando aqui no Art Rock, agora com um pouco do álbum “Going for the One”, de 77.

Com o Yes vocês ouviram “Parallels” e “Awaken”, faixas do clássico album “Going for the One”.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

YES

BG – YOURS IS NO DISGRACE

PERPETUAL CHANGE – 8:52

CLOSE TO THE EDGE – 18:42

BG – SIBERIAN KHATRU

TOTAL – 27:34

YES

BG – GOING FOR THE ONE

PARALLELS – 5:54

AWAKEN – 15:31

BG – TURN OF THE CENTURY

TOTAL: 21:25

TOTAL GERAL – 48:59

Ouça o Art Rock com a Yes que foi ao ar no dia 18/05/2013, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

 

 

Tangerine Dream

Posted in Programas with tags on 12/05/2013 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje vamos trazer dois momentos da fase mais recente da carreira de um grupo lendário, pioneiro da música eletrônica, do space rock e da ambient music… o Tangerine Dream!

theislandofthefay

Formado em 1967, o velho Tangerine está entre os decanos do prog rock alemão… e, desde o início sempre esteve sob a liderança do multi-instrumentista Edgar Froese, que até hoje é a figura central do grupo, embora já tenha dividido o espaço com outros grandes músicos como Klaus Schulze, Peter Baumann e Christopher Franke… durante o seu período mais influente, ainda nos anos 70.

Já trouxemos o Tangerine Dream outras vezes no programa, porém eles andam muito criativos na sua fase mais recente, desde que se tornaram independentes com a criação do seu próprio selo… e, atualmente, a Eastgate é a responsável pelo lançamento dos trabalhos do grupo, bem como de discos-solo de seus integrantes.

Mantendo o seu habitual ritmo de lançar vários álbuns por ano, o Tangerine também produziu séries, como as “Atomic Seasons”, dedicadas a Hiroshima e Nagasaki… mas nós selecionamos dois fragmentos de outra produção seriada… “Sonic Poems”, começando com “The Island of the Fay”, álbum lançado em 2011 e inspirado na obra homônima de Edgar Allan Poe, datada de 1841…
Vocês ouviram o Tangerine Dream com “Marmontel riding on a clef”, “Beauty of magical antagonism” e “Fay bewitching the Moon”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo um pouco da fase mais recente do Tangerine Dream… que, em 2013, aprontou uma surpresa para os seus fãs.

theangelfromthewestwindow

Se, nos anos 60/70, o Tangerine Dream estava na vanguarda da música eletrônica e progressiva… e, na década de 80, o grupo estava entre os mais procurados para trilhas sonoras de cinema… o período que se seguiu foi de muita exploração, tanto no âmbito musical como nos campos abertos pelas possibilidades das novas mídias, desde o nascimento dos CDs até a fragmentação da informação no mundo digital.

Nos trabalhos dos últimos anos, incluindo suas séries para a Eastgate, o Tangerine Dream não contou mais com o filho de Edgar Froese, Jerome, que participou do grupo até 2006… e a formação atual foi fortalecida pela presença da saxofonista Linda Spa, da percussionista Iris Camaa e, mais recentemente, pela entrada de Hoshiko Yamane, que entrou em 2011 e cuida das cordas e também do theramin.

Para 2013 a grande surpresa ficou para o lançamento do duplo “Starmus – Sonic Universe”, uma parceria improvável com Brian May, o guitarrista do Queen… mas essa fusão inesperada fica para outro programa… por hoje vamos fechar com “The Angel from the West Window”, de 2011… que foi baseado na obra “Der Engel von westlichen Fenster” de 1927, do grande novelista austríaco Gustav Meyrink.

Com o Tangerine Dream vocês ouviram “The mysterious gift of Mankind”, “Hosanna of the Damned” e “Dream Phanton of the common man”…

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

TANGERINE DREAM

BG – CYCLE OF ETERNITY

1. MARMONTEL RIDING ON A CLEF – 7:47

2. BEAUTY OF MAGIC ANTAGONISM – 5:59

3. FAY BEWITCHING THE MOON – 11:01

BG – DARKNESS VEILING THE NIGHT

TOTAL – 24:46

TANGERINE DREAM

BG – THE EVENING BEFORE EASTER

4. THE MYSTERIOUS GIFT OF MANKIND – 10:30

5. HOSANNA OF THE DAMNED – 7:51

6. DREAM PHANTON OF THE COMMON MAN – 6:37

BG – THE INVISIBLE SEAL OF THE HOLY TRIBE

TOTAL: 24:58

TOTAL GERAL – 49:44

Ouça o Art Rock com a Tangerine Dream que foi ao ar no dia 11/05/2013, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

 

Patti Smith

Posted in Programas with tags on 05/05/2013 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa especial para celebrar um pouco de uma lenda viva, surgida no tempo em que as palavras ainda moviam as multidões… a gloriosa Patti Smith…

horses

Nascida em Chicago, Patricia Lee Smith envolveu-se com arte performática no final dos anos 60, época em que conheceu o jovem fotógrafo Robert Mapplethorpe, com quem manteria uma relação tumultuada, dividindo amores de ambos os sexos, em meio a uma vida de excessos dominada pelo interesse em cinema, teatro… e, é claro, música e poesia… em especial o genial Rimbaud.

easter

Logo que começou a se apresentar, suas performances musicais já procuravam ir além do padrão do rock convencional, mesclando trechos de poesia e estruturando composições em torno de declamações com uma crítica ácida, que podia ser simbólica ou explícita… e ainda ética, política e até sexual… e tudo isso estava presente em seu primeiro álbum, o genial “Horses” de 75.

wave

Patti é uma presença frequente aqui no Art Rock… e o álbum “Banga”, lançado em 2012, mostrou que a força da sua poética continua intacta… mas, já faz algum tempo que não a trazemos no nosso programa, por isso, nós selecionamos para essa primeira parte um pouco de seu disco de estreia e dois outros trabalhos essenciais… “Easter” de 78 e “Wave” de 79…

Vocês ouviram Patti Smith com “Gloria”, a sua clássica cover do Them de Van Morrison… depois foi “Free Money”, “Because the night”, “Babelogue”, “Rock’n’roll nigger”, “Frederick” e “Dancing barefoot”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer um dos lançamentos do ano de 2012… o álbum “Banga” da última das poetisas do rock… a grande Patti Smith.

Em 1980 Patti havia se separado do guitarrista e tecladista Allen Lanier do Blue Öyster Cult… foi nessa época que ela encontrou Fred “Sonic” Smith do MC5… e as suas sensibilidades poéticas se confundiram em um casamento que surpreendeu o mundo do rock… nos próximos 10 anos ela lançaria apenas um álbum, “Dream of life” de 88, cujo nome foi inspirado no célebre poema de Shelley e era um lamento prévio pela morte já esperada, devido à AIDS, de seu velho amor, Robert Mapplethorpe.

banga

E depois de Robert, que partiu em 89… em 94 seria a vez de Fred “Sonic” Smith atravessar a barreira do hiperespaço, e ele seria seguido pelo irmão de Patti, Todd Smith, ainda naquele ano… mas a dor seria o catalizador, e ela deixaria de vez a aposentadoria, lançando uma séria de álbuns surpreendentes nos anos seguintes, nos quais voltava a trabalhar com o guitarrista Lenny Kaye, o baterista Jay Dee Daugherty e o baixista Tony Shanaham… a sua velha banda, com quem não tocava desde 78.

A volta da Patti Smith Band mereceu indicações ao Grammy e até uma comenda da Ordem das Letras e das Artes da França, conferida a Patti em 2005, quando ela comemorava os 30 anos de seu primeiro álbum e se envolvia nos movimentos pelo fim da Guerra do Iraque e pelo julgamento do governo Bush por crimes de guerra… e, em 2012, fomos brindados com mais uma mini-obra-prima… o álbum “Banga”…

Vocês ouviram a voz amarga e lúcida de Patti Smith om “Amerigo”, “Fuji-Sam”, “Banga”, “Mosaic”, “Tarkovsky (the second stop is Jupiter)” e, para fechar, “After the Gold Rush”, uma cover de Neil Young… faixas extraídas do álbum “Banga”, cujo nome foi inspirado na obra “O Mestre e Margarida” de Mikhail Bulgakov…

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

PATTI SMITH

BG – SPACE MONKEY

1. GLORIA – 5:58

2. FREE MONEY – 3:52

3. BECAUSE THE NIGHT – 3:25

4. BABELOGUE – 1:29

5. ROCK’N’ROLL NIGGER – 3:27

6. FREDERICK – 3:06

7. DANCING BAREFOOT – 4:16

BG – GODSPEED

TOTAL – 25:33

PATTI SMITH

BG – APRIL FOOL

8. AMERIGO – 4:37

9. FUJI-SAN – 4:13

10. BANGA – 2:50

11. MOSAIC – 4:13

12. TARKOVSKY (THE SECOND STOP IS JUPITER) – 4:50

13. AFTER THE GOLD RUSH – 4:14

BG – MARIA

TOTAL: 24:37

TOTAL GERAL – 50:10

Ouça o Art Rock com a Patti Smith que foi ao ar no dia 04/05/2013, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

 

 

 

Lisa Gerrard & Klaus Schulze

Posted in Programas with tags , on 01/05/2013 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos começar trazendo um pouco da carreira solo da vocalista de um dos grupos marcantes dos anos 90… Lisa Gerrard do Dead Can Dance.

The Mirror Pool

Dona de uma interpretação singular, Lisa Gerrard nasceu em Melborne na Austrália e havia participado do grupo Microfilm antes de formar em 81 o Dead Can Dance… que começou como grupo, mas acabaria como uma dupla junto do vocalista e guitarrista Brendan Perry, tendo outros músicos como integrantes temporários para gravações e apresentações…

Classificado no espectro das bandas dark wave, o Dead Can Dance teria grande impacto nos anos 90, mas eles se separariam em 98 depois do álbum “Sprintchaser”… e Lisa Gerard seguira sua carreira solo, que já havia começado em 95 com o excelente “The Mirror Pool”… ela também se envolveria com o cinema e em várias colaborações com outros músicos, lançando apenas dois outros álbuns solo desde então…

the black opal
Em 2005 o Dead Can Dance voltaria para uma tour, mas seria só em 2011 que eles anunciariam um novo álbum e uma tour mundial que se estenderia por 2013… mas o álbum “In Concert” fica para outro Art Rock… por hoje vamos conferir um pouco do primeiro disco solo de Lisa Gerrard, e também de “The Black Opal” de 2009.

Vocês ouviram Lisa Gerrard com ‘Largo”, “Laurelei”, “Black Forest”, “The Serpent and the Dove” e “All along the watchtower”… uma cover do grande Bob Dylan.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer uma das colaborações mais celebradas de Lisa Gerrard… sua parceria improvável com o grande Klaus Schulze do Tangerine Dream.

Dziekuje_Bardzo

Lançado em 2008, o álbum duplo “Farscape” tinha o nome inspirado em uma série de ficção científica australiana da virada do século, e era uma combinação perfeita entre a sonoridade metafísica do velho Tangerine e o lado mais prog. do Dead Can Dance… e a colaboração rendeu uma tour concorrida pela Europa, além de outros trabalhos posteriores como “Rheingold”, ainda de 2008 e “Dziękuję Bardzo” de 2009.

A dupla Schulze e Gerrard, que bem merecia o apelido Dead Can Dream, voltaria a se reunir outras vezes… a sua mais recente viagem sonora foi “Shadowlands”, de 2013… um trabalho que combina paisagens sonoras com vocalizações ocasionais, sempre em um tom que vai do melancólico ao sombrio em faixas que, na sua edição limitada, chegam a ter mais de 55 minutos!

Shadowlands
Para essa segunda parte do programa, nós selecionamos uma faixa extraída do álbum “Dziękuję Bardzo”, um trabalho ao vivo, gravado em Varsóvia e em Berlin, durante a tour europeia da dupla, realizada em 2008…  e também uma das músicas menos extensas de “Shadowlands”, o álbum mais recente de Klaus Schulze, com Lisa Gerrard nos vocais…

Vocês ouviram “Spanish Ballerina” e “In Between”… com Klaus Schulze & Lisa Gerrard.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LISA GERRARD

BG – NILLESHEMA

LARGO – 2:52

LAURELEI – 5:59

THE SERPENT & THE DOVE – 7:26

BLACK FOREST – 4:41

ALL ALONG THE WATCHTOWER – 5:50

BG – THE MESSENGER

TOTAL – 26:48

KLAUS SCHULZE & LISA GERRARD

BG – SHADOWLIGHS

SPANISH BALLERINA – 6:38

IN BETWEEN – 17:07

BG – LICHT UND SCHATTEN

TOTAL: 23:45

TOTAL GERAL – 50:33

Ouça o Art Rock com o Lisa Gerrard & Klaus Schulze que foi ao ar no dia 27/04/2013, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *