Bryan Ferry

“Boa noite, hoje vamos atender ao pedido de dois ouvintes do nosso programa… com momentos diferentes da carreira de um dos mais carismáticos vocalistas do rock inglês… o grande Bryan Ferry do Roxy Music.

anothertimeanotherplace

Primeiro vamos atender à nossa querida amiga, Beatriz Nocera, que é uma fã incondicional de Bryan Ferry… e nos sugeriu um dos seus trabalhos clássicos, “These Foolish Things”, de 73… reunindo canções das fontes mais diversas sob a interpretação de Bryan, com a ajuda de uma excelente banda de apoio que incluía Phil Manzanera, Paul Thompson e Eddie Jobson, seus colegas de Roxy Music.

O álbum foi o primeiro da carreira solo de Bryan Ferry, que seguiu em paralelo aos trabalhos com o Roxy Music… com isso, ele podia expandir a sua visão estética, a princípio sem interferir na sonoridade e proposta do grupo, algo que foi mudando aos poucos, conforme a sua liderança sobre o Roxy foi ficando mais clara… embora tenham se conservado como projetos separados.

thesefoolishthings

Ao contrário de outros vocalistas, Bryan Ferry não se deixou influenciar pelo seu grande sucesso na carreira solo… ele continuaria a se apresentar com o Roxy Music até 83, quando o grupo se separou, depois do álbum “Avalon”… e ele também se manteria ativo desde então, com trabalhos bem sucedidos e que conservam a sua marca inconfundível, como vocês vão conferir na segunda parte do programa… mas, agora, fiquem com um pouco de “These foolish things” e “Another time, another place”.

Vocês ouviram Bryan Ferry com “A hard rain is gonna fall”, “River of salt”, “Piece of my heart”, “Sympathy for the Devil”, “The ‘In’ Crowd” e “It ain’t me babe”… faixas dos álbuns “These foolish things” de 73 e “Another time, another place” de 74.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos atender ao nosso amigo Welber, que sugeriu o mais recente lançamento de Bryan Ferry… “The Jazz Age”, um álbum ambicioso em que ele procura recriar com perfeição a sonoridade da era do jazz, mas com um repertório diferente.

thejazzage

Em 2001 o Roxy Music voltou em grande estilo, com uma tour mundial que duraria anos e seria o começo de uma nova fase para o grupo, que continuou em atividade, realizando tours frequentes… a última das quais foi em 2011… mas seria na sua carreira solo que Bryan continuaria a deixar a sua marca, com trabalhos memoráveis, como “Mamouna” de 94, “Frantic” de 2002 e “Olympia” de 2010…

Ele também voltaria a lançar álbuns de covers, como “As time goes by” de 99 e “Dylanesque” de 2007… mas ele deixaria tudo isso de lado para o seu trabalho mais recente, o álbum “The Jazz Age” de 2012… reinventando a si mesmo com a Bryan Ferry Orchestra e arranjos novos para faixas clássicas do seu repertório, tanto da carreira solo como do Roxy Music… e sem vocais!

As versões, tocadas no estilo do jazz tradicional têm uma produção impecável e uma sonoridade que parece ter saído dos anos 20 do século passado… o resultado é completamente diferente de tudo o que Bryan Ferry já tinha feito e isso prejudicou a recepção do disco… mas ele chamou a atenção do diretor Baz Lurhman, e com isso Bryan acabaria colaborando na trilha da nova versão cinematográfica para “O Grande Gatsby” de Scott Fitzgerald… vamos ouvir a Era do Jazz segundo Bryan Ferry!

Com a Bryan Ferry Orchestra, vocês ouviram versões jazzísticas para “Do the Strand”, “Love is the drug”, “Don’t stop the dance”, “Avalon”, “The bogus man”, “Slave to love”, “Reason or rhyme”, “Virginia Plain” e “This island Earth”…

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

BRYAN FERRY

BG – WALK A MILE IN MY SHOES

1. A HARD RAIN IS GONNA FALL (BOB DYLAN) – 5:19

2. RIVER OF SALT (KETTY LESTER) – 1:49

3. PIECE OF MY HEART (ERMA FRANKLIN) – 3:06

4. SYMPATHY FOR THE DEVIL (ROLLING STONES) – 5:50 1605

5. THE ‘IN’ CROWD (DOBIE GRAY) – 4:33

6. IT AIN’T ME BABE (BOB DYLAN) – 3:56

BG – YOU WON’T SEE ME

TOTAL – 24:35

BRYAN FERRY

BG – JUST LIKE YOU

7. DO THE STRAND – 2:10

8. LOVE IS THE DRUG – 3:14

9. DON’T STOP THE DANCE – 2:52

10. AVALON – 2:23

11. THE BOGUS MAN – 2:07

12. SLAVE TO LOVE – 2:39

13. REASON OR RHYME – 4:16

14. VIRGINIA PLAIN – 2:15

15. THIS ISLAND EARTH – 4:26

BG – THE ONLY FACE

TOTAL: 26:22

TOTAL GERAL – 50:57

Ouça o Art Rock com a  Bryan Ferry que foi ao ar no dia 22/06/2013, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

 

 

Anúncios

2 Respostas to “Bryan Ferry”

  1. welber Lima Says:

    Valeu , produção , valeu mesmo, posso dizer que nos meus 35 anos de admirador do Rock Progressivo , nunca ouvi tamanho bom gosto em um só programa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: