Arquivo para abril, 2014

Rush

Posted in Programas with tags on 24/04/2014 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa dedicado ao grande Rush, uma verdadeira lenda viva do rock canadense que continua em plena atividade, quatro décadas depois do lançamento do seu primeiro álbum, em 1974.


rush-2112

Surgido em 68, em Toronto, no Canadá, o Rush tinha em sua formação original o guitarrista Alex Lifeson e o baterista John Rutsey… o baixista e vocalista Geddy Lee entraria pouco tempo depois… mas eles levariam algum tempo para conseguir se estabelecer como banda profissional… só em 73 eles lançariam o seu primeiro single, uma cover para “Not Fade Away” de Buddy Holly, seguido em 74 pelo álbum “Rush”.

Na época, o tom agudo da voz de Geddy Lee levou o grupo a ser acusado de copiar o Led Zeppelin… mas essas críticas foram deixadas de lado depois da entrada do grande baterista Neil Peart que se tornaria o letrista do Rush e o conduziria para novos caminhos, fazendo do grupo uma das maiores expressões da ficção científica no rock, ao mesmo tempo em que seu som ganhava contornos mais progressivos.

A rica poesia de Neil Peart chegou a ganhar prêmios importantes no mundo da literatura de fantasia e ficção… e, para essa primeira parte do programa, nós selecionamos um pouco de um de seus álbuns mais celebrados, o genial “2112” de 76, incluindo a épica faixa título, que conta a saga do último músico em um mundo controlado pela ordem totalitária dos Sacerdotes do Templo de Syrinx…

Vocês ouviram o Rush com a suite “2112”, seguida por “Something for Nothing”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer mais um pouco do Rush, que é um daqueles raros exemplos de grupos que nunca deixaram de fazer sucesso… e sem comprometer a qualidade do seu trabalho.

rush clockworkangels

Em 97, Neil Peart perdeu sua filha Selena em um acidente, seguida da sua mulher Jacqueline, que deixou nosso plano devido a um câncer no ano seguinte… diante disso, o Rush só voltaria a lançar um novo trabalho de estúdio em 2002… e o álbum “Vapor Trails” foi seguido de uma tour mundial que teve grandes momentos, com apresentações antológicas como o show em São Paulo para mais de 60 mil pessoas.

Em 2007 seria a vez do álbum “Snakes and Arrows”, em que o Rush mostrava que não estava interessado em simplificar seu som para “atualizar” sua estética para as novas gerações… em vez disso eles buscaram a si mesmos, sua identidade e seu talento, como referência… e o resultado foi um trabalho consistente, que não precisou das campanhas publicitárias da gravadora para chegar ao topo das paradas de rock.

2014-01-06-3_ClockTPfront-thumb

Eles mantiveram a mesma atitude com “Clockwork Angels” de 2012… um álbum conceitual, contando a história de Owen Hardy e sua travessia por uma realidade steampunk, em que ordem e caos convivem sob o olhar do Watchmaker… o Relojoeiro, que vê a realidade como uma máquina a ser continuamente controlada e ajustada… outra grande ideia de Neil Peart, já transformada em romance co-escrito por Kevin J. Anderson… e também em graphic novel com os desenhos de Nick Robles.

Com o Rush, vocês ouviram “Clockwork angels”, “Seven cities of gold”, “The wreckers” e “The Garden”… faixas extraídas do album “Clockwork Angels” de 2012.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

RUSH

BG – A PASSAGE TO BANGKOK

1. 2112 – 20:33

2. SOMETHING FOR NOTHING – 4:03

BG – THE TWILIGHT ZONE

TOTAL – 24:36

RUSH

BG – CARAVAN

3. CLOCKWORK ANGELS – 7:31

4. SEVEN CITIES OF GOLD – 6:34

5. THE WRECKERS – 5:01

6. THE GARDEN – 7:00

BG – HALO EFFECT

TOTAL: 26:06

TOTAL GERAL – 50:48

Ouça o Art Rock com a Rush que foi ao ar no dia 14/04/2014, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

 

 

REPRISE: Giles, Giles and Fripp & Judy Dyble

Posted in Programas with tags , , on 24/04/2014 by Artrock

Olá ouvintes do Art Rock! O programa da semana passada (dia 12-04-2014), foi um reprise com  a joia rara do folk inglês  Giles, Giles and Fripp & Judy Dyble. Confiram este programa clicando aqui!

Se preferir, vocês também podem ouvir o programa diretamente neste link.

 

brondesburytapes-gilesgilesfripp

 

judydyble-talkingwithstrangers

 

 



 

 

Asia

Posted in Programas with tags on 13/04/2014 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje vamos trazer um grupo que começou com uma das grandes promessas do prog rock, mas que teria uma carreira atribulada… o Asia.

Asia-asia

Esse supergrupo surgiu da união de grandes nomes do rock inglês… o guitarrista Steve Howe, o tecladista Geoff Downes, o baixista John Wetton e o baterista Carl Palmer… todos com carreiras extensas, mas que se identificavam por serem ex-integrantes dos grupos Yes e Emerson, Lake & Palmer … e, com vários álbuns clássicos no seu currículo, eles se reuniram em 81, por iniciativa de John Kalodner da Geffen Records.

asia-alpha

O resultado foi um grupo artificial, praticamente uma “armação” da gravadora… e só o talento dos músicos garantiu a coesão do álbum “Asia” de 82, que acabaria se tornando um sucesso em todo o mundo, vendendo milhões de cópias, puxado pelos hits “Only Time Will Tell” e “The Heat of the Moment”… o som era muito bem tocado, mas estava mais para um prog pop do que para o progressivo propriamente dito.

asia-astra

Apesar das críticas dos puristas, o Asia se tornaria um fenômeno… só que teve curta duração, pois a expectativa de lucro da gravadora nunca poderia servir como a única inspiração dos músicos… isso os forçaria a fazer trabalhos cada vez menos elaborados, em busca de uma simplicidade que “alcançasse um público maior”… e é assim que se alcança a mediocridade… mas, nessa primeira parte do programa, vamos conferir alguns bons momentos dos primeiros trabalhos do grupo…

Com o Asia vocês ouviram “Time Again”, “Without you”, “The Heat goes on”, “Go” e “Countdown to Zero”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vamos continuar com o grupo Asia, que está em plena atividade, mais de três décadas depois de seu surgimento.

Asia-Omega
Na época do álbum “Astra” de 85, o guitarrista Steve Howe já havia deixado o grupo para voltar ao Yes, e ele havia sido substituído por Mandy Meyer do grupo de heavy metal Krokus… mostrando bem como a gravadora não tinha muita noção do que fazer com o Asia… e o público também continuou a diminuir… depois disso, os músicos passaram a ser substituídos a esmo, com as formações sendo alteradas para cada novo trabalho ou tour.

Só Geoff Downes e o novo vocalista, John Payne, continuariam como membros constantes, durante os anos 90… mas essa fase seria deixada para trás em 2006, quando a formação original se reuniu novamente, a principio só para excursionar, mas depois acabando por lançar em 2008 o álbum “Phoenix”… que resgatou muito da sonoridade original do grupo e abriu caminho para novos trabalhos.

Asia xxx

Depois de passar um tempo tocando tanto no Asia como no Yes, Steve Howe resolveu sair e foi substituído por San Coulson… mas o álbum “Gravitas” de 2014 fica para outro programa, para fechar o Art Rock de hoje nós selecionamos faixas extraídas de “Omega” de 2010 e “XXX” de 2012… que, como sempre, contaram com a arte de Roger Dean nas capas.

Vocês ouviram “Holy War”, “End of the World”, “There was a time”, “Al Gatto Nero” e “Reno (Silver and Gold)”, com o Asia…

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

ASIA

BG – ONLY TIME WILL TELL

1. TIME AGAIN – 4:49

2. WITHOUT YOU – 5:08

3. THE HEAT GOES ON – 4:57

4. GO – 4:08

5. COUNTDOWN TO ZERO – 4:17

BG – SOLE SURVIVOR

TOTAL – 23:19

ASIA

BG – FINGER ON THE TRIGGER

6. HOLY WAR – 6:00

7. END OF THE WORLD – 5:39

8. THERE WAS A TIME – 5:57

9. AL GATTO NERO – 4:37

10. RENO (SILVER AND GOLD) – 5:16

BG – THROUGH MY VEINS

TOTAL: 27:29

TOTAL GERAL – 50:48

Ouça o Art Rock com a Asia que foi ao ar no dia 05/04/2014, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

 

 

Willowglass

Posted in Programas with tags on 07/04/2014 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos mais uma vez atender ao nosso ouvinte Luiz Bahia, que mandou outra sugestão pelo nosso blog, pedindo um programa com um grupo da nova geração do prog. rock britânico… o Willowglass.

Cover 1

Na verdade, o Willowglass é mais um projeto solo do multi-instrumentista Andrew Marshall do que um grupo propriamente dito… e ele tomou forma em meados da década passada, embora Andrew já tivesse tocado em outros grupos da região de Yorkshire desde os anos 90, quando começou a se envolver com música.

Seu interesse pela música progressiva e seu talento como instrumentista acabaram por se cristalizar no álbum “Willowglass” de 2005, que já contava com a colaboração do ilustrador Lee Gaskins, ajudando a criar o panorama estético com suas serenas paisagens pastorais, que combinaram perfeitamente com a proposta musical de Andrew Marshall e continuariam a ser usadas em seus outros trabalhos.

cover 2

Musicalmente, o som do Willowglass ecoa elementos do prog. clássico de grupos como o Genesis ou Camel, dominado por camadas de teclados e guitarras, flautas e passagens de mellotron… com a ajuda da bateria de Dave Brigthman… e, para essa primeira parte do programa, nós selecionamos faixas do álbum de estreia e também de “Book of hours”, lançado em 2008.

Com o Willowglass vocês ouviram “Tower of the King’s Daughter”, “Into the chase”, “A blinding light” e “Book of hours”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos trazer mais um pouco do Willowglass, do músico inglês Andrew Marshall, que já lançou três ótimos álbuns com a sua abordagem solitária.

cover 3

A boa repercussão do álbum “Book of hours” de 2008 acabou rendendo algum reconhecimento para Andrew, que participaria de vários projetos como convidado naquele ano, incluindo a ambiciosa box-set “Inferno”, lançada pela Musea – com composições de 34 bandas para os diferentes cantos da primeira parte da “Divina Comédia” de Dante.

Depois viriam outras colaborações e a continuação do projeto da Colossus Magazine, a segunda parte da homenagem a Dante, lançada também pela Musea… e, com tudo isso, o lançamento de um novo trabalho do Willowglass acabou sendo adiado… “The Dream Harbour” só sairia em 2013, mas mostraria o mesmo direcionamento, com a sonoridade enriquecida pela presença de Hans Jörg Schmitz, do King of Agogik na bateria e de Steve Unruh do grupo americano Resistor, no violino, flauta e guitarras.

Como sempre, a imagem da capa ficou a cargo de Lee Gaskins, embora dessa vez ele tenha optado por uma paisagem menos idílica… e é um pouco desse que é o mais recente trabalho do Willowglass que nós selecionamos para fechar o Art Rock de hoje…

Vocês ouviram a suíte “A house of cards (part 1)”, “Short intermission” e “Helleborine” com o Willowglass.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

 

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

WILLOWGLASS

BG – REMEMBERING

1. TOWER OF THE KINGS DAUGHTER – 7:12

2. INTO THE CHASE – 4:31

3. A BLINDING LIGHT – 6:38

4. BOOK OF HOURS – 7:13

BG – WILLOWGLASS

TOTAL – 25:34

WILLOWGLASS

BG – THE DREAM HARBOUR

5. A HOUSE OF CARDS (PART 1) – 20:42

6. SHORT INTERMISSION – 1:34

7. HELLEBORINE – 2:14

BG – THE FACE OF EURIDICE

TOTAL: 24:29

TOTAL GERAL – 50:03

Ouça o Art Rock com a Willowglass que foi ao ar no dia 01/02/2014, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *