Arquivo para novembro, 2015

James Gang

Posted in Programas with tags on 23/11/2015 by Artrock

Boa noite, hoje vamos trazer um dos grupos essenciais rock americano da virada dos anos 60 para os 70… a James Gang.

1

Esse grupo seria o responsável por lançar ao estrelato dois grandes guitarristas, mas começou em 65 com o baterista Jim Fox, do grupo The Outsiders, da região de Cleveland, em Ohio, nos Estados Unidos… depois de sair por causa da faculdade, Jim decidiu que estava na hora de montar o seu próprio grupo, e ele chamou o guitarrista Ronnie Silverman, o baixista Topm Kriss e o tecladista Phil Giallombardo.

Jim, isso é James Fox, acabou sendo a razão do nome que eles adotariam… The James Gang… que era também o nome da gang dos irmãos Frank e Jesse James, famosos por seus assaltos no Velho Oeste Americano… mas, apesar da boa repercussão, o grupo não mantinha sua coesão… e isso só ia começar a mudar no final de 67 com a entrada de um novo guitarrista… Joe Walsh, ex-The Measles.

2

Já com Walsh na guitarra a James Gang lançou em 68 o seu trabalho de estreia: “Yer Album”… e eles também participariam do clássico filme “Zachariah” de George Englund… em 70 eles lançavam “Rides Again” e o seu som misturava riffs, distorções e até partes orquestrais e fazia a ponte perfeita entre a psicodelia e o nascente rock pesado que iria dominar a década de 70… vamos conferir a força da velha James Gang…

Vocês ouviram a James Gang com “Turning Part One”, “Take a look around”, “Funk #49”, “Ashes the rain and I”, “Walk away” e “White Man/Black Man”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Voltamos com a James Gang… que continuou mesmo depois da saída de Joe Walsh, que saiu para formar o Barnstorm, em 71, e para os Eagles, em 75…

3

Quando saiu do grupo, Joe Walsh já era considerado um dos maiores guitarristas dos Estados Unidos, e substituí-lo não seria tarefa fácil… para o seu lugar viria Domenic Troiano, que trouxe também o vocalista Roy Kenner, seu colega no grupo canadense Bush… mas, essa fase da James Gang não iria muito longe, rendendo apenas dois álbuns, “Straight Shooter” e “Passin’Thru”… ambos de 72…

Foi Joe Walsh que ajudaria seus velhos amigos, recomendando um jovem guitarrista que estava chamando muita atenção no grupo Zephir… um certo Tommy Bolin, e a sua vinda para a gangue acabaria renovando o som do grupo, que mudaria para a Atlantic Records e lançaria dois álbuns que apontavam para um retorno à velha forma: “Bang!”de 73 e “Miami” de 74…

4

Mas a era de Tommy Bolin também não iria longe… ele iria para o Deep Purple e para o seu lugar foram chamados primeiro Richard Shack e o vocalista Bubba Keith para o álbum “Newborn”… e depois Bob Webb que gravaria “Jesse come home”, o derradeiro trabalho do grupo… todos esses trabalhos merecem registro… mas, por hoje, vamos fechar com um pouco da fase do grande Tommy Bolin com a James Gang…

5

Com a James Gang vocês ouviram “Standing in the Rain”, “The Devil is singing our song”, “Mystery”, “Wildfire”, “Sleepwalker” e “Praylude”.

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

JAMES GANG

BG – STOP

1. TURNING PART ONE – 0:41

2. TAKE A LOOK AROUND – 6:19

3. FUNK #49 – 3:54

4. ASHES THE RAIN AND I – 4:59

5. WALK AWAY – 3:32

6. WHITE MAN/BLACK MAN – 5:38

BG – LIVE MY LIFE AGAIN

TOTAL – 25:03

JAMES GANG

BG – MUST BE LOVE

7. STANDING IN THE RAIN – 5:07

8. THE DEVIL IS SINGING OUR SONG – 4:23

9. MISTERY – 6:08

10. WILDFIRE – 3:33

11. SLEEPWALKER – 4:02

12. PRAYLUDE – 2:33

BG – GOT NO TIME FOR TROUBLE

TOTAL: 25:46

TOTAL GERAL – 50:49

Ouça o Art Rock com James Gang que foi ao ar no dia 21/11/2015, clicando aqui.

Supertramp

Posted in Programas with tags on 23/11/2015 by Artrock

Boa noite, hoje teremos no programa um dos grandes nomes da história do rock… e que faz muito tempo que não trazemos aqui no Art Rock… o Supertramp!

1

Esse grupo lendário surgiu quando o milionário holandês Stanley Miesegaes decidiu deixar de financiar o grupo The Joint, e apoiar o seu tecladista, Rick Davies, para começar do zero em um novo projeto… entusiasmado, Rick colocou um anúncio no Melody Maker e logo ele tinha uma banda completa… Roger Hodgson no baixo e vocais, Richard Palmer na guitarra e Keith Baker na percussão…

Baker não duraria muito… e nem o nome do grupo, que era Daddy e logo mudaria para Supertramp, inspirado na obra do poeta vagabundo William Henry Davies… e o primeiro álbum seria lançado em 1970… um belo trabalho progressivo que acabou não tendo muita repercussão… o mesmo ocorrendo com “Indelibly Stamped” de 71.

2

O padrinho milionário acabou tirando o seu apoio e logo só Rick Davies e Roger Hodgson continuavam no grupo… no fim, seria com a entrada de Dougie Thompson para o baixo, John Helliwell para o sax e Bob Sienbenberg para a bateria que o Supertramp se reinventaria… mas vamos conferir primeiro um pouco dos seus dois primeiros álbuns, os mais progressivos…

Vocês ouviram o Supertramp com “It’s a long road”, “Try Again” e “Aries”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vamos continuar com o grande Supertramp, um dos mais bem sucedidos grupos do rock inglês dos anos 70 e 80…

3

Com a entrada dos novos integrantes, Roger Hodgson, que já havia migrado para a guitarra no segundo álbum, começou a expandir ainda mais, adotando também o piano elétrico… enquanto isso, Rick Davies também já estava bem mais confortável assumindo os vocais em mais faixas… e a relação de ambos com o restante do grupo passou a ser mais criativa, permitindo novas sonoridades.

O álbum “Crime of the Century” abriria o caminho para o sucesso internacional, e seria seguido por uma série de trabalhos clássicos como “Crisis? What Crisis”, “Even in the Quietest Moments” e, é claro, o mega hit “Breakfast in America”, de 79, que levaria o Supertramp ao mega-estrelato… e também ao começo da crise que levaria à saída de Roger Hodgson depois do álbum “Famous Last Words”, de 82.

4

O grupo seguiria em frente e lançaria bons trabalhos… depois passaria por hiatos e reuniões, nenhuma das quais envolveu Roger Hodgson… e em 2015 eles cancelaram a sua primeira tour em quatro anos por problemas de saúde de Rick Davies… mas, essa fase extensa e de pouca repercussão do grupo fica para outro programa, para fechar o programa de hoje nós selecionamos faixas dos álbuns “Crime of the Century” de 73 e “Breakfast in America”, de 79…

Vocês ouviram as faixas “School”, “Bloody Well Right”, “Crime of the Centur”, “The Logical Song” e “Goodbye Stranger”, com o Supertramp.

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição impecável de Abílio Henrique, que foi também quem sugeriu o Supertramp para o programa de hoje… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

SUPERTRAMP

BG – SHADOW SONG

1. IT’S A LONG ROAD – 5:34

2. TRY AGAIN – 12:03

3. ARIES – 7:37

BG – TRAVELLED

TOTAL – 25:15

SUPERTRAMP

BG – HIDE IN YOUR SHELL

4. SCHOOL – 5:34

5. BLOODY WELL RIGHT – 4:31

6. CRIME OF THE CENTURY – 5:35

7. THE LOGICAL SONG – 4:11

8. GOODBYE STRANGER – 5:50

BG – TAKE THE LONG WAY HOME

TOTAL: 25:41

TOTAL GERAL – 50:56

Ouça o Art Rock com Supertramp que foi ao ar no dia 14/11/2015, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Especial Area e PFM no programa Va Pensiero! DOWNLOAD DO PROGRAMA

Posted in Programas with tags , on 16/11/2015 by Artrock

Olá!

E para aqueles que não puderam acompanhar o programa Va Pensiero! que foi ao ar no dia 02/11/2015  e que gostariam de ouvi-lo, conseguimos aqui o link para download do programa. Divirtam-se!

unnamed

Acompanhe também maiores informações e novidades na Fã page do programa Va Pensiero! clicando aqui.

Boas audições e até breve!

Equipe ArtRock

Spock’s Beard

Posted in Programas with tags on 11/11/2015 by Artrock

Boa noite, no nosso programa de hoje vamos ter um pouco do álbum de 2015 de um dos grandes nomes da geração progressiva dos anos 90… o Spock’s Beard!

spocks-beard-the-oblivion-particle

Esse grupo formado pelos irmãos Morse em 92 é presença frequente no Art Rock… e por isso dispensa longas apresentações… afinal, ele se mantém como um dos mais bem sucedidos e mais criativos exemplos do prog. rock atual, com excelentes trabalhos e tours concorridas depois de mais de 20 anos de carreira.

E em 2015 eles lançaram “The Oblivion Particle”, o seu 12º. álbum de estúdio, gravado com a mesma formação do trabalho anterior: o guitarrista Alan Morse, o baixista Dave Meros, o tecladista Ryo Okumoto, o baterista Jimmy Keegan e o vocalista Ted Leonard…

O álbum tem a sonoridade clássica do grupo, mas também acrescenta alguns elementos novos, como a presença de autoharp, banjolele, electric sitar e até mandolin entre os instrumentos utilizados por Alan Morse… e além disso, eles também contaram com o violinista David Ragsdale do Kansas como convidado… confiram um pouco de mais esse belo trabalho do Spock’s Beard.

Vocês ouviram o Spock’s Beard com “Tides of Time”, “Minion”, “Bennet built a Time Machine” e “Get out while you can”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo um pouco do álbum “The Oblivion Particle”, do grupo americano Spock’s Beard.

A saída do baterista Nick D’Virgilio, em 2011, marcou uma virada para o grupo, que seguiu em frente com dois novos integrantes: Jimmy Keegan assumiu a bateria e Ted Leonard ficou como vocalista… e eles já conseguiram ganhar um pouco do apreço dos fãs do grupo com o excelente álbum “Brief Nocturnes and Dreamless Sleep” de 2013.

Em “The Oblivion Particle”, Nick D’Virgilio aparece apenas na faixa bonus, uma cover para a clássica “Iron Man” do Black Sabbath… e seus substitutos parecem mais seguros em suas posições… o que pode ser conferido na tour europeia que se seguiu ao lançamento do álbum.

E além disso eles também programaram o lançamento de uma coletânea intitulada “The First 20 Years”, com material de todas as fases do Spock’s Beard e mais uma faixa inédita de 19 minutos com a participação de todos os seus membros, incluindo a volta de Nick D’Virgilio e também do antigo líder do grupo, o genial Neal Morse… mas isso fica para outro programa, ouçam mais um pouco do álbum “The Oblivion Particle”…

Vocês ouviram as faixas “The Center Line”, “To be free again” e “Disapear” com o Spock’s Beard…

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

SPOCK’S BEARD

BG – THE CENTER LINE

1. TIDES OF TIME – 7:46

2. MINION – 6:53

3. BENNET BUILT A TIME MACHINE – 6:53

4. GET OUT WHILE YOU CAN – 4:56

BG – HELL’S NOT ENOUGH

TOTAL – 26:27

SPOCK’S BEARD

BG – A BETTER WAY TO FLY

5. THE CENTER LINE – 7:05

6. TO BE FREE AGAIN – 10:24

7. DISAPPEAR – 6:36

BG – IRON MAN

TOTAL: 24:05

TOTAL GERAL – 50:32

Ouça o Art Rock com Spock’s Beard que foi ao ar no dia 07/11/2015, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Black Sabbath

Posted in Programas with tags on 05/11/2015 by Artrock

Boa noite, hoje não poderíamos deixar de fazer nosso costumeiro programa de Halloween… e para isso, teremos um especial com o grande Black Sabbath…

black-sabbath-technical-ecstasy

Mas dessa vez não vamos trazer nada recente, em vez disso, vocês vão poder ouvir um pouco da fase clássica do grupo… e, para variar, selecionamos faixas dos dois últimos álbuns com a formação original, que tinha Ozzy Osbourne nos vocais… começando com “Technical Ecstasy”, de 76…

Na época o grupo estava passando por algumas dificuldades internas… e a situação só piorou durante as gravações nos Criteria Studios de Miami… os teclados de Gerry Woodruffe acrescentaram climas progressivos nos diálogos com a guitarra de Tony Iommi e o resultado mostrava o Black Sabbath explorando novos caminhos que podiam render trabalhos interessantes… mas não foi isso que aconteceu.

O disco desagradou os fãs da época e a crítica também mão perdoou o que foi encarado como uma traição dos soberanos do metal… e, para piorar tudo, Ozzy decidiu deixar o grupo no meio dos ensaios para o álbum seguinte… confiram um pouco de “Technical Ecstasy” que, por algum tempo, chegou a parecer que seria o último trabalho da Bruxa do Rock…

Vocês ouviram o Black Sabbath com “You won’t change me”, “It’s Alright”, “All moving parts (Stand Still)” e “Dirty Women”.
A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nosso especial de Halloween vai continuar, agora trazendo o álbum que marca o fim da fase clássica do Black Sabbath… “Never say die” de 78!

Black Sabbath - 1978 - Never Say Die - 1

A saída de Ozzy em 77 pegou os outros membros do grupo de surpresa… e Tony Iommi acabou resolvendo chamar o vocalista Dalve Walker do Fleetwood Mac e Savoy Brown para ajuda-los a completar o novo álbum e cumprir as obrigações contratuais… no fim, a voz poderosa de Walker até poderia ter sido bem recebida… ou não… mas a sua passagem pelo grupo seria relâmpago…

Em janeiro de 78 Ozzy voltaria de surpresa e, como sempre, Tony Iommi o recebeu de braços abertos… o resultado foi que eles tiveram que começar do zero as gravações e o álbum “Never Say Die!” também seria mal recebido pelos fãs e pela crítica… se bem que, na verdade, se fosse de outro grupo a história teria sido diferente, pois o disco estava longe de ser tão ruim assim.

Dave Walker 1

Como “Technical Ecstasy”, o álbum “Never say Die!” só estava mostrando que o Black Sabbath podia explorar novos territórios… mas Ozzy perdeu de vez o interesse… dessa vez, ele seria convidado a sair e só voltaria a gravar com o grupo décadas mais tarde… confiram um pouco desse trabalho que é meio deixado de lado… e depois um pequeno presente de Halloween… uma rara gravação com Dave Walker nos vocais.

Dave Walker 2

Com o Black Sabbath vocês ouviram “Never Say Die”, ‘Johnny Blade”, “Junior’s Eyes”, “Air Dance” e, para fechar, a versão original de “Junior’s Eyes”, com o vocalista Dave Walker…

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tem um bom Halloween, e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

BLACK SABBATH

BG – GYPSY

1. YOU WON’T CHANGE ME – 6:44

2. IT’S ALRIGHT – 4:06

3. ALL MOVING PARTS (STAND STILL) – 5:06

4. DIRTY WOMEN – 7:09

BG – SHE’S GONE

TOTAL – 23:04

BLACK SABBATH

BG – HARD ROAD

5. NEVER SAY DIE – 3:49

6. JOHNNY BLADE – 6:28

7. JUNIOR’S EYES (Ozzy) – 6:42

8. AIR DANCE – 5:18

9. JUNIOR’S EYES (Dave Walker) – 4:26

BG – BREAKOUT

TOTAL: 26:43

TOTAL GERAL – 49:47

Ouça o Art Rock com Black Sabbath que foi ao ar no dia 31/10/2015, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *