Arquivo de abril, 2016

Uriah Heep

Posted in Programas with tags on 29/04/2016 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa dedicado a um dos sobreviventes do rock inglês… o grande Uriah Heep.

1971  Salisbury

Já trouxemos o decano do heavy prog muitas vezes no nosso programa… e naturalmente é um grupo que dispensa apresentações, pois está entre os grandes nomes do rock pesado do começo dos anos 70 e já passou a muito das quatro décadas de carreira, sempre em atividade constante graças ao seu eterno guitarrista, o incansável Mick Box…

Na verdade, as origens do Heep estão no grupo The Stalkers, que Mick Box formou em 67 e que adotaria o nome de Spice depois da entrada do vocalista David Garick… ou melhor, David Byron, como ele passaria a se chamar… e em 69 eles chamariam a atenção do produtor Gerry Bron, mudariam de nome para Uriah Heep (em homenagem aos 100 anos da morte de Dickens) e ganhariam forma definitiva com a entrada do tecladista Ken Hensley…

1971  Look At Yourself

Já no seu primeiro álbum, “Very ‘Eavy… Very ‘Umble” de 69, o Uriah Heep construiria a sua sonoridade inconfundível, com o hammond dominando as linhas melódicas junto da guitarra e ambos dialogando com os vocais, tanto na força como na suavidade e em meio à poética da fantasia… uma combinação que renderia álbuns clássicos do rock inglês… e nós selecionamos dois para essa primeira parte do programa: “Salisbury” e “Look at yourself”, ambos de 71…

Vocês ouviram o Uriah Heep com “Lady in Black”, depois foi a versão de compacto da suite “Salisbury”, seguida de “Look at yourself” e “July Morning”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar com o Uriah Heep, agora trazendo um pouco do outro extremo da sua longa carreira, com o álbum “Outsider”, de 2014…

00_uriah_heep_-_outsider-digipak-2014-digipak-mca

No correr das décadas muitas mudanças aconteceram no Uriah Heep… sua formação clássica se desfez… amigos e companheiros deixaram nosso plano da realidade… e o grupo tentou outros estilos e formatos antes de se reencontrar na década de 90… a partir do excelente álbum “Sea of Light” de 95.

A volta à boa forma havia começado com a entrada do vocalista Bernie Shaw e do tecladista Phil Lanzon, ambos em 86… mas levaria algum tempo para que eles se integrassem ao trio formado por Mick Box e pelos outros dois integrantes da fase áurea do grupo, o baixista Trevor Bolder e o baterista Lee Kerslake…

Em 2007 Lee sairia por problemas de saúde, substituído por Russell Gilbrook… e em 2013 seria a vez de Trevor atravessar a barreira do hiperespaço, deixando Mick como o único membro remanescente da formação clássica do Heep… mas para um grupo de muitas formações isso não representaria o fim… e nós fechamos com duas provas da sua perseverança, os álbuns “Wake the Sleeper” de 2008 e “Outsider” de 2014…

Vocês ouviram o Uriah Heep com “Tears of the World”, “Ghost of the Ocean”, “Shadow”, “One Minute”, “The Outsider” e “Can’t take that away”…

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

URIAH HEEP

BG – BIRD OF PREY

1. LADY IN BLACK – 4:43

2. SALISBURY (SINGLE) – 4:24

3. LOOK AT YOURSELF – 5:08

4. JULY MORNING – 10:32

BG – THE PARK

TOTAL – 24:47

URIAH HEEP

BG – LIGHT OF A THOUSAND STARS

5. TEARS OF THE WORLD – 4:45

6. GHOST OF THE OCEAN – 3:23

7. SHADOW – 3:36

8. ONE MINUTE – 4:54

9. THE OUTSIDER – 3:23

10. CAN’T TAKE THAT AWAY – 4:55

BG – IS ANYBODY GONNA HELP ME?

TOTAL: 24:56

TOTAL GERAL – 49:43

Ouça o Art Rock com Uriah Heep que foi ao ar no dia 16/04/2016, clicando aqui.

 

Jon Lord & Pink Floyd sinfônicos

Posted in Programas with tags , on 27/04/2016 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos trazer dois lançamentos que mostram o reconhecimento e respeito existente entre o mundo da música erudita e o rock… começando com a justa homenagem prestada a um dos responsáveis por atravessar a ponte e acabar com os velhos antagonismos… o genial Jon Lord…

1

Desde os tempos em que o Deep Purple ainda era um grupo psicodélico que sonhava em ser o novo Vanilla Fudge, o seu grande tecladista já tinha outros sonhos… ele queria mesclar a sua formação erudita com as possibilidades abertas pela linguagem dinâmica da música pop… a força e a liberdade do rock colidindo com a complexidade da chamada música clássica, em um impacto sem vítimas que beneficiasse a ambos.

Ainda no Deep Purple o seu sonho levaria ao “Concerto for Group and Orchestra”… evento realizado em setembro de 69 com a Royal Philharmonic Orchestra sob a regência de Sir Malcolm Arnold… e que seria lançado no álbum que marcaria a transição da fase psicodélica de Rod Evans para a fase pesada de Ian Gillan… mas essa seria apenas a primeira de muitas investidas de Jon Lord nessa luta, que renderia outros trabalhos clássicos… até que ele cruzasse o limite da nossa realidade em 2012.

E dois anos mais tarde seria realizado um concerto tributo no Royal Albert Hall tendo o Deep Purple e a London Orion Orchesta, sob a regência de Paul Mann e a presença de Glenn Hughes, Bruce Dickinson, Rick Wakeman, Neil Murray, Micky Moody e Paul Weller… um encontro que seria lançado em muitas mídias e dividido em duas partes: “Celebration Jon Lord The Rock Legend” e “Celebrating Jon Lord The Composer”…

Vocês ouviram a Orion Orchesta e muitos convidados homenageando Jon Lord com “Soldier of Fortune”, “You Keep on Moving”, “Burn” e “Sarabande”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos trazer outro álbum lançado pela Orion Orchestra, agora re-imaginando clássicos de outro grande grupo o genial Pink Floyd…

2

O Pink Floyd já recebeu outrras homenagens sinfônicas, mas essa teve uma direção diferente, pois procurou se focar em um dos trabalhos do grupo, em vez de fazer simplesmente uma coletânea de sucessos com arranjos orquestrais… e o álbum escolhido foi “Wish You Were Here” de 75…

Lançado no aniversário dos 40 anos do álbum original, “Wish You Were Here Symphonic” mostra a London Orion Orchestra, sob a regência de Peter Scholes e tendo como convidados especiais Rick Wakeman nos teclados, Dave Fowler e Steve McElroy do Australian Pink Floyd nas guitarras e mais uma escolha improvável para os vocais…

Cantando tanto na faixa título como também em “Welcome to the Machine” está ninguém menos do que Alice Cooper, em uma participação que atravessa mais essa barreira estilística e demonstra como são frágeis as estoicas paredes que nos separam e isolam… uma mensagem bem floydiana…

Vocês ouviram a London Orion Orchestra com “Wish You Were Here”, “Welcome to the Machine”, “Shine on You Crazy Diamond, pt VI-IX” e “Eclipse”…

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

ORION ORCHESTRA JON LORD

BG – PERFECT STRANGERS

1. SOLDIER OF FORTUNE – 3:59

2. YOU KEEP ON MOOVING – 5:07

3. BURN – 6:32

4. SARABANDE – 7:53

BG – HUSH

TOTAL – 23:31

ORION ORCHESTRA PINK FLOYD

BG – HAVE A CIGAR

5. WISH YOU WERE HERE – 5:01

6. WELCOME TO THE MACHINE – 7:08

7. SHINE ON YOU CRAZY DIAMOND, PT. VI-1X – 13:03

8. ECLIPSE – 1:22

BG – SHINE ON YOU CRAZY DIAMOND, PT. I-V

TOTAL: 26:34

TOTAL GERAL – 50:05

Ouça o Art Rock com Jon Lord & Pink Floyd sinfônicos que foi ao ar no dia 23/04/2016, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

BÔNUS:

Confiram também uma versão alterada do material do álbum, compondo uma nova música que só tem no Youtube:

The London Orion Orchestra, Alice Cooper – Pink Floyd’s Wish You Were Here Symphonic

 

Zombies & Argent

Posted in Programas with tags , on 18/04/2016 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos no programa dois grupos ligados por um tecladista que é um dos últimos representantes da sua geração… o genial Rod Argent.

zombies - begin here

E vamos começar com uma lenda que nasceu em 61, em Hertfordshire, na Inglaterra… onde Rod Argent se encontraria com o guitarrista Paul Atkinson, o baterista Hugh Grundy, o baixista Paul Arnold e o vocalista Colin Blunstone… e como convém a uma aventura, o seu primeiro encontro foi em uma taverna, o velho pub The Blacksmiths Arms em St. Albans…

zombies - odessey and oracle

Eles tocaram juntos pela primeira vez em uma jam session, mas em 62 já haviam formado o grupo The Mustangs, mas logo mudariam para The Zombies… e conseguiram um contrato com a Decca depois de ganhar uma competição do jornal Evening News… o que ninguém esperava era que o seu compacto “She’s not there” chegasse aos primeiros lugares das paradas dos dois lados do Atlântico.

zombies - RIP

Mas eles seriam um fenômeno de vida curta dentro da chamada British Invasion… seus singles seguintes e o álbum “Begin Here”, de 65, não seriam grandes sucessos… e, quando o álbum “Odessey and Oracle”, de 67, chegou ao topo das paradas eles já haviam se separado e a tentativa de retorno acabou rendendo um álbum que só sairia em 2008… vamos conferir um pouco do som desses zumbis lendários dos anos 60…

Vocês ouviram “She’s not there”, “Sticks and stones”, “Maybe after his gone”, “Changes”, “Butcher’s tale”, “Time of the Season”, “Smokey day”, “Girl help me” e “If it don’t work out” com The Zombies…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer um pouco do grupo que Rod Argent fundou depois do fim dos Zombies…

argent-argent

Criado em 69, o Argent tinha em sua formação o baixista Jim Rodford e dois ex-membros do Roulettes… o baterista Bob Henrit e o guitarrista e tecladista Russ Ballard… além do próprio Rod Argent, é claro… e o quarteto lançaria em 70 o seu primeiro álbum, um belo trabalho que infelizmente seria ignorado pela mídia e público, o mesmo ocorrendo com “Ring of Hands” de 71.

argent-all together now

Mas Rod Argent persistiu e o álbum “All together now” de 72 deixaria a sua marca, puxado pelo sucesso da clássica “Hold your head up”… e eles repetiriam a dose em 73 com o álbum “In Deep”, que teria o hino “God gave Rock and Roll to you”… e uma capa parecida com outra muito mais famosa, do álbum “Nevermind” do Nirvana…

argent-in deep

Em 74, depois do álbum “Nexus” a integridade do grupo sofreria com a saída de Russ Ballard, e o Argent nunca mais seria o mesmo… eles lançariam mais dois álbuns, e chegariam até a produzir um filme que nunca seria lançado… Rod Argent seguiria em frente, trabalhando com Andrew Loyd Webber e gravando discos solo e participando de reuniões… mas vamos fechar com faixas da fase clássica do Argent…

argent-nexus

Vocês ouviram o Argent com “Liar”, “Hold your head up”, “God gave Rock and Roll to you”, “The coming of Kohoutek”, “Once around the Sun” e “Infinite wanderer”… essas últimas uma suite em homenagem ao famoso cometa Kouhotek, que foi um dos grandes desapontamentos astronômicos dos anos 70.

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

THE ZOMBIES

BG – SUMMERTIME

1. SHE’S NOT THERE – 2:26

2. STICKS AND STONES – 2:57

3. MAYBE AFTER HIS GONE – 2:34

4. CHANGES – 3:18

5. BUTCHER’S TALE (WESTERN FRONT 1914) – 2:48

6. TIME OF THE SEASON – 3:34

7. SMOKEY DAY – 2:25

8. GIRL HELP ME – 2:21

9. IF IT DON’T WORK OUT – 2:28

BG – CONVERSATION OFF FLORAL STREET

TOTAL – 24:51

ARGENT

BG – I AM THE DANCE OF AGES

10. LIAR – 3:15

11. HOLD YOUR HEAD UP – 6:17

12. GOD GAVE ROCK AND ROLL TO YOU – 6:43

13. THE COMING OF KOHOUTEK – 3:02

14. ONCE AROUND THE SUN – 2:49

15. INFINITE WANDERER – 3:41

BG – PURE LOVE

TOTAL: 25:47

TOTAL GERAL – 50:38

Ouça o Art Rock com Zombies & Argent que foi ao ar no dia 09/04/2016, clicando aqui.

Cluster & Cluster and Brian Eno

Posted in Programas with tags , on 08/04/2016 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje vamos viajar por paisagens eletrônicas vindas do prog. germânico, com os pioneiros do Cluster.

1

Embora tenha surgido em 71, o Cluster era na verdade a continuação de um grupo que surgira em 69 e tinha um nome muito parecido… o Kluster (com K) chegou a lançar três álbuns antes da saída de Conrad Schnitzler… e os seus colegas, Dieter Moebius e Hans-Joachin Roedelius, decidiram mudar uma letra do nome e seguir em frente…

E eles lançariam em 71 o álbum “Cluster”, em que exploravam paisagens eletrônicas e onde levavam o seu conceito de essencialidade ao ponto de nem dar nome às faixas, preferindo simplesmente usar o a duração em minutos como denominação… Conny Plank, que era listado como membro do grupo neste trabalho, apareceria apenas como compositor e produtor em “Cluster II” de 72, que saiu pela lendária Brain Records…

2

Depois dessa primeira fase, o Cluster foi deixado de lado por um tempo, enquanto seus integrantes investiam no projeto Harmonia, junto de Michael Rother do Neu!… e só em 74 voltariam para o estúdio, lançando o álbum “Zuckerzeit”, que abria um período extremamente criativo e foi seguido em 76 por “Sowiesoso”… e é um pouco desses trabalhos que nós selecionamos para a primeira parte do programa de hoje.

Vocês ouviram o Cluster com “Hollywood”, “Caramel”, “Rosa”, “Sowiesoso” e “Zum Wohl”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós continuamos com o krautrock do grupo Cluster, que alcançaria repercussão internacional depois da sua colaboração com Brian Eno, a partir de 77…

3

O primeiro contato com Brian Eno ocorrera durante a fase em que estavam envolvidos com o Harmonia, mas o material gravado então só seria lançado em CD nos anos 90… felizmente, o próximo encontro com Eno não seria deixado engavetado e resultaria em um álbum lançado em 77 com a participação de colaboradores de peso, como o grande baixista Holger Czukay do Can…

Em 78 a parceria lançaria “After the Heat” e, a essa altura, o Cluster já havia ganho a atenção da mídia especializada e o reconhecimento dentro do cenário progressivo, que ainda continuava forte no continente europeu, embora começasse a fraquejar diante da explosão da disco music e do punk rock…

4

Nos anos 80, o Cluster passaria por uma fase de projetos solo, voltando apenas na década seguinte, em meio ao ressurgimento do prog rock… eles lançariam vários trabalhos e voltariam a excursionar, passariam por um novo hiato e uma nova reunião… e se separariam pela terceira vez em 2011… mas vamos fechar o programa trazendo faixas dos álbuns “Cluster & Eno” de 77 e “After the Heat” de 78.

Vocês ouviram Cluster & Eno com “Lelange”, “One”, “Wermut”, “Base & Apex”, “The Shade” e “Old Land”.

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

CLUSTER

BG – ES WAR EINMAL

1. HOLLYWOOD – 3:00

2. CARAMEL – 3:00

3. ROSA – 4:10

4. SOWIESOSO – 7:19

5. ZUM WOHL 6:54

BG – HALWA

TOTAL – 24:23

CLUSTER & ENO

BG – HO RENOMO

6. LELANGE – 3:37

7. ONE – 6:22

8. WERMUT – 3:27

9. BASE & APEX – 4:34

10. THE SHADE – 3:13

11. OLD LAND – 4:16

BG – THE BELDOG

TOTAL: 25:29

TOTAL GERAL – 49:52

Ouça o Art Rock com Cluster & Cluster and Brian Eno que foi ao ar no dia 02/04/2016, clicando aqui.

The Nice & Keith Emerson

Posted in Programas with tags , on 01/04/2016 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa para homenagear um dos maiores tecladistas da história do rock… o insuperável Keith Emerson.

1

Naturalmente não poderíamos deixar de registrar essa que foi mais uma perda incompreensível do começo do ano de 2016… entre as muitas lendas que deixaram nossa inqualificável realidade, Keith Noel Emerson era um dos que melhor sintetizava toda a extensão do prog. rock… tanto em seu virtuosismo e também em seus excessos.

Seu grupo mais famoso, o Emerson, Lake & Palmer, é uma presença obrigatória em nosso programa e na discoteca de qualquer admirador do progressivo, bem como do próprio rock dos anos 70… e a história desce grupo nascido em 1970 é bem conhecida e dispensa repetições… por isso vamos trazer o grupo em que Keith explodiu para o cenário internacional: o extraordinário The Nice.

2

Formado em 67, junto de Lee Jackson e David O’List, como banda de apoio da cantora P.P. Arnold, o Nice logo transcenderia todos os limites, tornando-se a vanguarda de uma nova linguagem, em que a tradição da música orquestral e sinfônica passava a dialogar sem reservas nem limites com o rock… vamos ouvir um pouco da mágica de Keith Emerson, no tempo em que a música ainda tinha uma chance de mudar o mundo.

Vocês ouviram “America”, “Rondo”, “Acceptance “Brandenburger” (3rd. Movement) e “Hang on to a Dream”, essa última uma cover do grande Tim Hardin.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo um pouco de um raro talento que preferiu escolher a hora de deixar o grande palco, no dia 10 de março de 2016.

3

Nascido em Yorkshire, na Inglaterra, Keith Emerson, começou a estudar o piano aos 8 anos de idade e na adolescência já transitava entre as Sonatas de Beethoven e o rock de Jerry Lee Lewis… uma dicotomia que sempre o acompanharia… e que se tornaria ainda mais dominante depois que o Nice tomou forma definitiva com a entrada do baterista Brian Davidson, passando a explorar as possibilidades do rock sinfônico.

Ao mesmo tempo, Keith Emerson se tornava um fenômeno em si mesmo, com uma performance alucinante, em que tornava o piano, o órgão hammond e, por último, o moog uma verdadeira tela em branco onde descarregava uma explosão de gestos e movimentos em improvisações que tinham tanto de musical quanto de visual e influenciariam todos os tecladistas de rock que o seguiram… nos mais diversos estilos.

4

Seu retorno com o ELP nos anos 90 rendeu tours concorridas, e a ele seguiu-se um outro retorno, com o Nice em 2002, para shows que renderiam o álbum triplo “Vivacitas”, que contava com os amigos Lee Jackson e Brian Davidson… depois Keith continuaria ativo… até outra tentação ser mais forte… mas é um pouco do último grande trabalho do Nice que nós vamos trazer nessa segunda parte do programa de hoje.

Vocês ouviram o Nice de Keith Emerson com duas covers antológicas do Emerson, Lake & Palmer… primeiro foi a versão integral da clássica “Tarkus” e depois “Hoedown”.

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

THE NICE

BG – THE THOUGHTS OF EMERLIST DAVEJACK

1. AMERICA/SECOND AMENDMENT – 6:15

2. RONDO – 8:21

3. ACCEPTANCE “BRANDENBURGER” (3RD MOVEMENT) – 4:26

4. HANG ON TO A DREAM – 4:46

BG – FOR EXAMPLE

TOTAL – 23:48

THE NICE

BG – FANFARRE FOR THE COMMON MAN

5. TARKUS – 21:00

6. HOE DOWN – 5:06

BG – A CAJUN ALLEY

TOTAL: 26:06

TOTAL GERAL – 49:54

Ouça o Art Rock com The Nice & Keith Emerson que foi ao ar no dia 26/03/2016, clicando aqui.