Pell Mell

“Boa noite, hoje teremos no programa um dos melhores grupos sinfônicos do prog. germânico, o Pell Mell…

?????????????

Formado na cidade de Marburg em 1971, o Pell Mell tinha em sua formação inicial o tecladista Otto Pusch, o baixista Jorg Gotzfried, o baterista Mitch Kniesmeijer, o vocalista e guitarrista Rudolf Schon e o guitarrista e violinista Thomas Schmitt… e eles lançariam em 72 o seu primeiro álbum, batizado com o nome da sua cidade natal e contando a produção do grande Dieter Dierks.

O som tinha elementos do Nice e do Emerson, Lake and Palmer, mas com o violino dialogando com o órgão hammond em meio a temas eruditos… e o álbum “From the New World” de 73 desenvolvia ainda mais o estilo característico do grupo, aprimorado com a entrada do virtuoso Dietrich Justus Noll…

?????????????

Infelizmente, essa formação não iria muito longe… Schmitt, Schon e Kniesmeijer seguiriam em frente, recrutando novos músicos para completar o time, mas a gravação do terceiro álbum só começaria em 75 e ainda levaria um tempo para eles conseguirem lançar o disco… para essa primeira parte nós selecionamos um pouco dos dois primeiros trabalhos do Pell Mell…

Vocês ouviram o Pell Mell com “Friend” e “From the New World”, essa última uma versão para a sinfonia no. 9 de Dvořák…

A gente volta já.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo o genial Pell Mell, um grande grupo que não é tão conhecido fora da Alemanha.

?????????????

O álbum “Rhapsody” saiu em 76, e trazia um som mais dominado pelos sintetizadores, introduzidos pelos novos tecladistas, Cherry Hochdorfer e Ralph Lippmann, que também era guitarrista… mas as mudanças não comprometiam a proposta do Pell Mell e o disco foi muito bem recebido no cenário progressivo europeu.

Só que a segunda metade da década de 70 também seria uma época de mudanças no mercado musical, e elas iriam acabar atingindo até os melhores grupos progressivos… e o álbum “Only a Star” de 78, embora seja considerado um dos melhores exemplos do prog. sinfônico alemão, acabaria sendo o último da fase clássica do Pell Mell…

?????????????

Thomas Schmitt formaria o Skyrider, lançando um álbum em 1980 e chegando a gravar um segundo trabalho, que seria engavetado e só seria lançado em 2013… o desinteresse da gravadora levou Thomas a voltar a usar o nome Pell Mell e, com isso, ainda conseguiu chamar a atenção e lançar mais um álbum em 81… mas essa fase fica para outro programa… ouçam faixas dos últimos dois registros do grupo ainda nos anos 70.

Vocês ouviram “Wanderer”, “Prelude”, “Paris the past”, “Count Down” e “Disilusion”, com o Pell Mell.

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

PELL MELL

BG – THE CLOWN AND THE QUEEN

1. FRIEND – 7:11

2. FROM THE NEW WORLD – 16:03

BG – SUITE II

TOTAL – 23:14

PELL MELL

BG – FROST OF AN ALIEN DARKNESS

3. WANDERER – 2:32

4. PRELUDE – 3:17

5. PARIS THE PAST – 8:07

6. COUNT DOWN – 4:52

7. DISILUSION – 8:43

BG – CAN CAN

TOTAL: 27:32

TOTAL GERAL – 50:46

Ouça o Art Rock com Pell Mell que foi ao ar no dia 04/06/2016, clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: