Arquivo para maio, 2018

Supertramp & Roger Hodgson

Posted in Programas with tags , on 22/05/2018 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje vamos começar com um dos grupos mais bem sucedidos da história do rock inglês dos anos 70 e 80… o Supertramp, que costumava se situar meio na fronteira entre o pop e o progressivo.

Já trouxemos outras vezes o Supertramp no programa… e, normalmente, nos focamos mais na sua fase mais famosa, trazendo momentos dos álbuns clássicos entre 73 e 78 e até um pouco do período de maior sucesso, na virada para a década de 80… mas, dessa vez, vamos nos concentrar em uma hora de mudanças, depois da saída de uma de suas forças criativas, o vocalista, tecladista e guitarrista Roger Hodgson, em 83.

A crise acabaria rendendo um esforço criativo por parte do outro tecladista e vocalista do grupo, Rick Davies, que sempre havia sido o líder do Supertramp e queria mostrar que eles poderiam seguir em frente sem a marca do inconfundível vocal de Roger Hodgson… e o resultado seria o álbum “Brother Where you Bound”, que contava com a participação especial de David Gilmour do Pink Floyd.

A ótima recepção parecia indicar que o grupo havia realmente encontrado o caminho para a continuidade, mas “Free as a Bird” de 87 seguiria uma direção diferente e acabaria sendo o último álbum dessa fase e eles levariam 10 anos para voltar a gravar… e para essa primeira parte nós selecionamos um pouco de “Brother Where you Bound”, o inspirado trabalho de transição do Supertramp…

Vocês ouviram o Supertramp com “Cannonball” e “Brother Where you Bound”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos ouvir um momento da carreira solo de Roger Hodgson, que se manteve bem ativo depois que deixou o Supertramp, embora não tenha lançado muitos trabalhos…

Durante os seus últimos meses com o grupo, Roger Hodgson estava passando por uma ruptura pessoal… ele havia se mudado para os Estados Unidos, construindo um estúdio em sua casa na Califórnia e começando a gravar um álbum solo… era 1983 e ele ainda participou da gravação do álbum “…Famous Last Words” do Supertramp e também da tour mundial que se seguiu… mas sairia logo depois.

Com o nome “In the Eye of the Storm”, seu álbum solo acabaria saindo em 84 e foi um grande sucesso internacional, puxado pelos hits “Had a Dream” e “In Jeopardy”… mas ele quebraria os dois pulsos em uma queda logo antes do lançamento do seu disco seguinte, “Hai Hai” de 87… e passaria um logo tempo em recuperação…

Só em 97 ele lançaria “Rites of Passage”, que tinha como convidado o saxofonista John Helliwell, seu antigo colega do Supertramp… mas, apesar de se manter ativo e se apresentar com frequência, o seu último registro de estúdio seria o álbum “Open the Door” de 2000, contando com as participações de Trevor Rabin do Yes e também de Alan Simon… fiquem com um pouco desse belo trabalho de Roger Hodgson.

Vocês ouviram “Showdown”, “Death and a Zoo”, “Open the Door” e “For Every Mans”… com Roger Hodgson.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

SUPERTRAMP

BG – STILL IN LOVE

1. CANNONBALL – 7:38

2. BROTHER WHERE YOU BOUND – 16:30

BG – NO INBETWEEN

TOTAL: 24:08

ROGER HODGSON

BG – THE MORE I LOOK

1. SHOWDOWN – 5:20

2. DEATH AND A ZOO – 7:32

3. OPEN THE DOOR – 8:55

4. FOR EVERY MAN – 4:44

BG – SAY GOODBYE

TOTAL: 26:30

TOTAL GERAL – 50:38

Ouça o Art Rock com Supertramp & Roger Hodgson que foi ao ar no dia 19/05/2018, clicando aqui.

20 Anos de Art Rock no É-Cultura

Posted in Programas on 17/05/2018 by Artrock

Confiram a matéria sobre os 20 Anos do programa Art Rock que foi ao ar no programa É-Cultura, da É-Paraná, no dia 01/05/2018:

Dialeto

Posted in Produto Nacional, Programas with tags on 17/05/2018 by Artrock

“Boa noite, hoje no programa vamos trazer um momento mágico do progressivo nacional… o encontro entre o grupo Dialeto e o genial violinista David Cross.

Formado em 87, o Dialeto desde o começo se centrava em torno do guitarrista Nelson Coelho… mas, como muitos grupos no difícil cenário do progressivo nacional, eles não sobreviveram às dificuldades dessa sua primeira fase e seria só no seu retorno em 2006 que eles conseguiriam se firmar, lançando em 2008 o seu primeiro álbum: “Willl Exist Forever”.

Em 2010 seria a vez de “Chromatic Freedom”… e, como o trabalho anterior, esse também foi muito bem recebido, inclusive no exterior, abrindo a possibilidade para o lançamento em 2013 do álbum “The Last Tribe” pela MoonJune Records, um selo americano especializado em música progressiva e responsável, entre outros, por grandes nomes das “famílias” do Gong, Soft Machine e King Crimson.

E o mais recente lançamento do Dialeto envolve justamente a colaboração do celebrado violinista David Cross, do King Crimson… um álbum ao vivo gravado no Sesc Belenzinho… e é um pouco desse genial “Live with David Cross”, um lançamento de 2018 que vocês já vão poder conferir a partir de agora…

Vocês ouviram o Dialeto & David Cross com “Roumanian folk dances 3: (Standing Still)”, “Mikrokosmos 113: Bulgarian Rhythm 1”, “The Young Bride: for children vol. 1” e “Exiles”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo mais um pouco do álbum “Live with David Cross” com o Dialeto…

Desde 2015 o Dialeto estabilizou a sua formação com Nelson Coelho na guitarra, Gabriel Costa no baixo e Fred Barley na bateria… e foi esse trio que se reuniria em estúdio no final de 2016 para gravar o álbum “Bartók in Rock”, um trabalho explorando uma fusão progressiva do rock com a música do grande compositor húngaro Béla Bartók e que contava com a participação do violinista David Cross.

E o lançamento desse álbum acabou se transformando em um evento à parte… um concerto realizado na noite de 22 de julho de 2017 e tendo a participação de David Cross no violino, com direito a uma execução impecável de clássicos do King Crimson, além do material do próprio Dialeto.

Felizmente, o show foi gravado e ganhou um lançamento em CD para registrar esse encontro memorável… e é um pouco desse álbum imperdível que nós estamos trazendo para vocês no programa de hoje, por cortesia do próprio Nelson Coelho e também do nosso amigo Rubens Sílvio da RST Radio Rock…

Vocês ouviram “The Talking Drum”, “Larks’tongues in aspic, part two” e “Starless”… com o grupo paulista Dialeto e a participação especial de David Cross do grande King Crimson…

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

DIALETO

BG – MIKROKOSMOS 149

1. ROUMANIAN FOLK DANCES 3: (STANDING STILL) – 3:39

2. MIKROKOSMOS 113: BULGARIAN RHYTHM 1 – 4:44

3. THE YOUNG BRIDE: FOR CHILDREN VOL. 1 – 5:15

4. EXILES – 10:59

BG – ROUMANIAN FOLK DANCES 2

TOTAL: 24:39

DIALETO

BG – ROUMANIAN FOLK DANCES 4

1. THE TALKING DRUM – 6:39

2. LARKS’TONGUES IN ASPIC, PART TWO – 7:34

3. STARLESS – 11:19

BG –MIKROKOSMOS 149

TOTAL: 25:32

TOTAL GERAL – 50:35

Ouça o Art Rock com Dialeto que foi ao ar no dia 12/05/2018, clicando aqui.

Neu!

Posted in Programas with tags on 07/05/2018 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos no programa o grupo alemão Neu! um descendente do grande Kraftwerk…

O Neu! que significa Novo! em alemão, foi criado pelo baterista Klaus Dinger e pelo guitarrista Michael Rother, depois que eles deixaram o Kraftwerk em 71… e eles gravariam o seu primeiro álbum com a ajuda do genial Conny Plank, que também havia sido responsável pelo primeiro álbum do próprio Kraftwerk e que se tornaria uma das presenças mais constantes do prog. alemão.

O resultado dessa colaboração foram três trabalhos antológicos, que seriam citados como influência não só na música progressiva, mas também por artistas como Bria Eno, David Bowie, Iggy Pop, Radiohead… e até Quentin Tarantino, que usou uma das faixas do grupo na trilha de Kill Bill…

Infelizmente o experimento teria um fim prematuro depois do álbum “Neu! ‘75”, que costuma ser descrito como duas metades de álbum solo lançadas juntas, pois cada lado havia sido trabalho individualmente… vamos conferir um pouco do som desse grupo seminal do krautrock…

Vocês ouviram o grupo Neu! com as faixas “Hallogallo”, “Neuschnee”, “Super” e “Seeland”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nessa segunda parte vamos trazer um álbum tardio do Neu! que foi gravado nos anos 80 mas levaria muitos aos para ser lançado oficialmente.

O Neu! foi um pioneiro no uso de coisas como samplers e remixes e até com as possibilidades abertas com a alteração na velocidade dos tapes gravados para a produção de suas músicas… e a separação em 75 não levou os integrantes da dupla à inatividade.

Michael Rother colaborou em trabalhos do Cluster, formou o grupo Harmonia e também lançou discos solo… já Klaus Dinger formaria o La Düsseldorf, com quem lançaria 3 álbuns, que David Bowie descreveria mais tarde como a sua trilha sonora dos anos 80… e foi nessa época que houve uma tentativa abortada de retorno, que rendeu gravações feitas em 86 e lançadas extraoficialmente em 95 com o nome “Neu! 4”.

Mas, a essa altura, a dupla havia se estranhado e, apesar de se reconciliarem mais tarde, não chegariam a gravar novos trabalhos… Klaus deixaria o nosso plano da realidade em 2008 e Michael acabaria organizando uma box set que incluía uma versão revista e ampliada do material gravado na tentativa de retorno, lançado agora oficialmente como “Neu! ‘86”… que nós selecionamos para fechar o programa de hoje.

Vocês ouviram “Intro (Haydn slo-mo), “Crazy”, “Drive (grundfunken)”, “Elanoizan”, “Wave Mother”, “Paradise Walk” e “Euphoria” com o Neu!

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

NEU!

BG – FÜR IMMER (FOREVER)

1. HALLOGALLO – 10:08

2. NEUSCHNEE – 4:08

3. SUPER – 3:11

4. SEELAND – 6:54

BG – ISI

TOTAL: 24:21

NEU!

BG – DÄNZING

5. INTRO (HAYDN SLO-MO) – 0:33

6. CRAZY – 3:14

7. DRIVE (GRUNDFUNKEN) – 5:14

8. ELANOIZAN – 2:32

9. WAVE MOTHER – 4:53

10. PARADISE WALK – 5:11

11. EUPHORIA – 3:58

BG – GOOD LIFE

TOTAL: 25:35

TOTAL GERAL – 49:56

Ouça o Art Rock com Neu! que foi ao ar no dia 05/05/2018, clicando aqui.

REPRISE: Yardbirds & Jeff Beck

Posted in Programas with tags , on 03/05/2018 by Artrock

Olá ouvintes do Art Rock! O programa de 28-04-2018, foi um reprise com o Yardbirds & Jeff BeckConfiram este programa clicando aqui!

Vocês também podem acessar o link do programa diretamente aqui.