Arquivo para Hawkwind

Hawkwind & Motorhead (Tributo ao Lemmy)

Posted in Programas with tags , on 11/01/2016 by Artrock

“Boa noite, hoje começamos o programa com a faixa “Iron Horse/Born to Loose” do Motörhead, para lembrar o grande Lemmy Kilmister… e também é claro o baterista Phil “Philty Animal” Taylor… duas figuras únicas que atravessaram a barreira do hiperespaço no final de 2015 e nos deixaram para trás nessa insipida realidade.

1 Motorhead - Motorhead

A bateria furiosa de Phil Taylor vai fazer falta… Lemmy, no entanto, era um caso à parte: para muitos, ele era a quintessência do heavy metal… mas o rock pesado nasceu das distorções e explorações da era psicodélica dos anos 60… e Ian Fraser Kilmister começou nessa época tocando outros tipos de som… acabando por se firmar primeiro em um dos grupos mais viajantes do rock inglês, o lendário Hawkind.

2 Hawkwind – Doremi Fasol Latido

Já trouxemos esse decano do space rock e do progressivo muitas vezes no programa, mas claro que não poderíamos deixar de trazê-lo mais uma vez, agora para lembrar esse baixista visceral que começou a criar a sua mística nos memoráveis duelos com o guitarrista e vocalista Dave Brock, com quem dividia uma relação quase telepática no palco…

Lemmy entrou para o Hawkwind em 72, substituindo o baixista Dave Anderson (ex-Amon Düll II)… e o mais curioso é que ele nem sabia disso, pois na época ele tocava guitarra e era isso que ele achava que ia fazer no grupo… no fim, ele aprendeu a tocar baixo na marra, e o mundo do rock nunca mais seria o mesmo… vamos conferir um pouco desse tempo em que Mr. Kilmister usava calça boca de sino e camisa cacharrel.

3 Hawkwind - Hall Of The Mountain Grill

Com o Hawkwind vocês ouviram “Silver Machine”, “Brainstorm” e “Lost Johnny”… extraídas dos álbuns “Doremi Fasol Latido” de 72 e “Hall of the Mountain Grill” de 74.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar homenageando o grande Lemmy Kilmister, trazendo mais um pouco do genial Hawkwind, na época em que ele ainda era o seu furioso baixista.

4 Hawkwind - Warrior On The Edge Of Time

Certa vez Lemmy explicou que, como era guitarrista e não tinha noção de como tocar um baixo, ele simplesmente saiu tocando do mesmo modo que faria com uma guitarra… mas a sua sorte é que ele estava no Hawkwind e Dave Brock, em vez de ficar chocado, o encorajou… e o resultado foi que ele acabou reinventado a maneira de tocar esse instrumento… algo que ele chegou a chamar de deep guitar style.

O baixo usado como instrumento de frente, dialogando com a guitarra de Brock, criava uma trama hipnótica nas faixas espaciais e demolidora nas mais pesadas… uma sonoridade única… que Lemmy iria desenvolver depois de ter sido expulso e forçado a fundar, em 75, o seu próprio grupo, com o nome tirado de uma de suas últimas composições para o Hawkwind.

6 Motorhead - 1916

O Motörhead se tornaria uma das forças que ajudariam a dar forma ao rock pesado nas décadas seguintes, ao mesmo tempo em Lemmy se convertia em um ícone… simbolizando um mundo onde cores e sons se confundem na colagem cheia de excessos que é o rock and roll… o Hawkwind também seguiria esse caminho, onde está até hoje… fiquem com faixas do seu álbum “Warrior on the Edge of Time” de 75.

Vocês ouviram o Hawkwind com “Assault and Battery, Part I”, “The Golden Void, Part II”, “Magnu” e “Motorhead”…

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… vamos fechar o programa com a faixa título do álbum “1916” do Motörhead, um lamento apropriado para o insubstituível Lemmy Kilmister… que ele tenha uma boa viagem… e para vocês, uma boa noite e até a semana que vem.”

Lemmy 1

Lemmy 2

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

ABERTURA: MOTÖRHEAD – IRON HORSE – 5:19

HAWKWIND

BG – LORD OF LIGHT (SINGLE VERSION)

1. SILVER MACHINE (SINGLE VERSION) – 4:40

2. BRAINSTORM – 11:33

3. LOST JOHNNY – 3:30

BG – THE PSYCHEDELIC WARLORDS (SINGLE VERSION)

TOTAL – 25:02

HAWKWIND

BG – SPIRAL GALAXY 28948

5. ASSAULT AND BATTERY, PART I – 5:34

6. THE GOLDEN VOID, PART II – 4:37

7. MAGNU – 8:22

8. MORTORHEAD – 3:13

BG – THE DEMENTED MAN

ENCERRAMENTO: MOTÖRHEAD – 1916 – 3:44

TOTAL: 25:30

TOTAL GERAL – 50:32

Ouça o Art Rock com Hawkwind & Motorhead (Tributo ao  Lemmy) que foi ao ar no dia 09/01/2016, clicando aqui.

Hawkwind & The Deep Fix

Posted in Programas with tags , on 26/10/2011 by Artrock

” Boa noite, hoje teremos no programa um pouco do lado mais ficção científica do rock… começando com os pioneiros do rock scifi… o genial Hawkwind.

Essa verdadeira instituição do rock inglês é figura frequente aqui no nosso programa… com uma carreira que se estende por quatro décadas desde que foi formado no final dos anos 60 pelo o guitarrista Dave Brock e o saxofonista Nik Turner… no começo eles se chamavam Group X… e depois para Hawkwind Zoo… só em 69 o nome se tornou simplesmente Hawkwind… e, desde então, a sua viagem musical e cósmica não parou mais.

Com álbuns clássicos como “Doremi fasol latido” de 72 e “Hall of the Mountain grill” de 74, esse grande grupo do rock inglês sempre conservou a liderança de Dave Brock, atraindo três gerações de fãs, tanto entre os prog heads como entre os heavy rockers… e ele vem se mantendo fiel à sua proposta, com um som inconfundível, onde riffs pesados e fraseados de guitarra e teclados misturam-se a letras delirantes que se inspiram na ficção científica, na fantasia e até física quântica…

Entre os muitos que colaboraram com o Hawkwind está o mago da ficção cientifica, o escritor Michael Moorcock… e, para essa primeira parte do programa, nós selecionamos faixas do álbum “The Chronicles of the Black Sword”… onde o Hawkwind explora justamente um dos personagens mais emblemáticos dos livros de Moorcock, o misterioso Elric de Melniboné, portador da Espada Negra Stormbringer, a devoradora de almas…

Vocês ouviram o Hawkwind com “Song of the swords”, “The pulsing cavern”, “Elric the enchanter”, “Sleep of a thousand tears”, “Chaos army”, “Horn of destiny” e “Arioch”

A gente volta já!

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Nessa segunda parte do programa vamos continuar na família do Hawkwind, mas trazendo uma raridade que envolve o seu colaborador e mentor… Michael Moorcock… o álbum que ele gravou em 75 com os integrantes do Hawkwind e outros convidados…

Celebrado como um dos mais influentes autores de ficção e fantasia ingleses da segunda metade do séc. XX, Michael Moorcock criou muitas séries de livros e personagens antológicos, que foram levados ao cinema, aos quadrinhos, videogames e, é claro, ao rock… principalmente por bandas ligadas ao rock pesado e ao progressivo… sendo que a mais importante delas foi o próprio Hawkwind.

Além de ser o autor das letras de várias músicas do grupo, Moorcock também foi convidado para participar como narrador em alguns trabalhos e em shows… e essa ligação acabou levando ao projeto The Deep Fix, um grupo cujo nome foi tirado da banda que se apresentava nas histórias de um dos seus personagens, o lendário viajante do tempo e do espaço Jerry Cornelius…

O grupo era um trio formado por Michael Moorcock, Steve Gilmore e Graham Chamock… mas os convidados incluíam Simon House, Alam Powell, Snowy White, Simon King, Dave Brock e muitos outros, mantendo a ligação com o Hawkwind e estendendo-a para outros grupos… claro que o Deep Fix não iria durar, e o seu único álbum é uma daquelas raridades que você só ouve aqui no Art Rock…

Vocês ouviram “Fair dealer”, “You’re a hero”, “Come to the fair”, “In the name of rock and roll”, “Ferris wheel” e “Starcruiser”… com Michael Moorcock & The Deep Fix.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

HAWKWIND

BG – NEEDLE GUN

1. SONG OF THE SWORDS – 3:25

2. THE PULSING CAVERN – 2:33

3. ELRIC THE ENCHANTER – 4:52

4. SLEEP OF A THOUSAND TEARS – 4:09

5. CHAOS ARMY – 0:53

6. HORN OF DESTINY – 6:21

7. ARIOCH – 3:26

BG – THE SEA KING

TOTAL – 25:38

THE DEEP FIX

BG – SONG FOR MARLENE

8. FAIR DEALER – 5:08

9. YOU’RE A HERO – 3:23

10. COME TO THE FAIR – 1:22

11. IN THE NAME OF ROCK AND ROLL – 4:31

12. FERRIS WHEEL – 6:30

13. STARCRUISER – 3:16

BG – DODGEM DUDE

TOTAL – 24:11

TOTAL GERAL: 49:49

Ouça o Art Rock com o Hawkwind & The Deep Fix que foi ao ar no dia 27/08/2011, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Hawkwind & Transatlantic

Posted in Programas with tags , on 04/04/2011 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos começar o programa com um grande grupo do progressivo inglês dos anos 70… que é considerado um dos decanos do space rock, o genial Hawkwind!

Já trouxemos muitas vezes o Hawkwind aqui no Art Rock, mas sempre é bom lembrar um pouco da sua história… ele surgiu no final dos anos 60, e se chamava originalmente Group X, já contando em sua formação com o guitarrista Dave Brock e o saxofonista Nik Turner, ambos fortemente influenciados pelo lado mais espacial do rock psicodélico… uma obsessão que se tornaria a marca do grupo em sua longa carreira.

Em sua fase clássica, eles contariam com os vocais de Bob Calvert e também com um baixista e vocalista que se tornaria muito mais conhecido alguns anos mais tarde… o visceral Lemmy Kilmister, futuro fundador do Motörhead, que participou da fase mais celebrada do Hawkwind, quando eles misturavam suas letras dominadas pela ficção científica e fantasia com uma sonoridade que ia do pesado ao viajante…

O Hawkwind continua em atividade e lançou em 2010 o álbum “Blood of the Earth”, seguido por uma tour mundial, com apresentações em 2011 por toda Europa, EUA e Japão… mas, para o programa de hoje, nós selecionamos faixas extraídas dos geniais álbuns “Hall of the mountain grill” de 74 e “Warrior on the edge of time” de 75, incluindo a clássica “Motörhead”, que Lemmy compôs para o Hawkwind e acabaria mais tarde se tornando o nome da sua própria banda, outra lenda viva do rock inglês…

Vocês ouviram o Hawkwind com “The Psychedelic warlords”, “Lost Johnny”, “Paradox”, “Assault and battery”, “Golden void” e “Motörhead”…

A gente volta já!

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora teremos no programa o mais bem sucedido super-grupo progressivo da atualidade… o multi-nacional Transatlantic…

Desde a sua formação, em 99, o Transatlantic se firmou como uma constante no cenário progressivo contemporâneo, com trabalhos impecáveis e excursões empolgantes… e tudo isso é resultado da soma dos muitos talentos que formam esse super-grupo, que começou como um projeto do batera Mike Portnoy do Dream Theatre, do tecladista Neal Morse do Spock’s Beard e do guitarrista Jim Matheos do Fates Warning…

O projeto original acabou mudando de direção quando Jim Matheos foi substituído pelo guitarrista sueco Roine Stolt… membro fundador do lendário grupo Kaipa dos anos 70 e também vocalista e guitarrista do grupo neo-prog. The Flower Kings… e, no fim, nascia uma nova empreitada, o Transatlantic, a partir da entrada do baixista Pete Trewavas do Marilion, que completou o time…

Os membros do Transatlantic nunca abandonaram suas outras bandas e projetos solo, mas mesmo assim o grupo passou uns tempos em silêncio depois do álbum “Bridge Across Forever” de 2001… ele só voltaria em 2009 com o excelente “The Whirlwind”, embarcando em uma tour mundial de grande sucesso… e é um pouco desse grande álbum que nós selecionamos para essa segunda parte do programa de hoje.

Vocês ouviram o Transatlantic com “The wind blew them all away”, “A man can feel”, “Out of the night”, “Pieces of  Heaven” e “Set us free”… faixas do album “The Whirlwind”, de 2010.

O Art Rock fica por aqui… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Rádio Educativa, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado…

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

HAWKWIND

BG – MAGNU

1. THE PSYCHEDELIC WARLORDS – 3:57

2. LOST JOHNNY – 3:30

3. PARADOX – 4:04

4. ASSAULT AND BATTERY – 5:37

5. GOLDEN VOID – 4:38

6. MOTORHEAD – 3:03

BG – KINGS OF SPEED

TOTAL: 25:12

TRANSATLANTIC

BG –SPINNING

7. THE WIND BLEW THEM ALL AWAY – 6:10

8. A MAN CAN FEEL – 6:35

9. OUT OF THE NIGHT – 4:22

10. PIECES OF HEAVEN – 2:17

11. SET US FREE – 5:03

BG – LAY DOWN YOUR LIFE

TOTAL – 24:27

Total geral: 49:39

Ouça o Art Rock com o Hawkwind & Transatlantic que foi ao ar no dia 26/02/2011, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Hawkwind

Posted in Programas with tags on 07/04/2009 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa com o decano do space rock, o genial Hawkwind… aproveitando a vinda aqui para Curitiba do seu descendente mais famoso, o Motörhead…

Formado no final dos anos 60 pelo o guitarrista Dave Brock e o saxofonista Nik Turner, eles se chamavam originalmente Group X, mudando depois para Hawkwind Zoo… e tornando-se simplesmente Hawkwind em 69… e o grupo está às vésperas de completar 40 anos de estrada… uma verdadeira instituição do rock inglês, com seu som inconfundível, misturando riffs pesados com fraseados de guitarra e teclados, além de letras delirantes inspiradas em ficção, fantasia e física quântica…

spaceritual

Resistindo aos modismos e continuando fiel à sua proposta, o Hawkwind ainda está em plena atividade, sempre sob a liderança de Dave Brock e com fãs pertencentes a três gerações de prog heads e heavy rockers… que acompanharam suas muitas formações, pelas quais já passaram figuras como o escritor Michael Moorcock, o poeta e vocalista Bob Calvert, o saxofonista Nick Turner, o grande baterista Ginger Baker e, é claro, o baixista e vocalista Lemmy Kilmister, futuro fundador do Motörhead…

E como essa lenda do heavy metal está vindo à nossa cidade, nós selecionamos para a primeira parte do programa algumas faixas do Hawkwind na época em que o velho Lemmy ainda fazia parte do grupo, extraídas do álbum duplo ao vivo “Space Ritual”, gravado em Londres e Liverpool e lançado em 1973… quando o grupo estava no auge da primeira fase e seus concertos eram verdadeiras viagens lisérgicas.

Vocês ouviram o Hawkwind com “Lord of light”, “Orgone Accumulator” e “Brainstorm”… todas extraídas do álbum, “Space Ritual”, de 73.

A gente volta já!

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Nessa segunda parte do programa vamos trazer um pouco de uma fase mais recente do grande Hawkwind, durante os anos 90 do século passado.

Embora não tenha encerrado suas atividades, o Hawkwind passou um tempo sem alcançar grande repercussão em meados dos anos 80… mas eles voltaram à velha forma com o álbum “Space Bandits” de 1990… e trabalhos seguintes como o genial “Chronicles of the Black Sword”, inspirado no personagem Elric de Michael Moorcock, foram o suficiente para renovar o interesse pelo grupo.

thebusinesstrip2

Além de uma comunidade muito ativa na internet… os fãs tem celebrado a longevidade do grupo nas chamadas Hawkfests… eventos que reúnem membros das mais diversas formações do grupo e trazem alguns de seus muitos seguidores… e agora, para o próximo dia 29 de agosto, eles já marcaram um encontro especial, comemorando os 40 anos do Hawkwind no mesmo lugar onde realizaram o seu primeiro show… no Porchester Hall, em Notting Hill Gate, em Londres…

Essa apresentação promete reunir velhos amigos e até alguns filhos pródigos que há muito não tocavam com o grupo… mas, antes disso, um deles deverá estar aqui entre nós, tocando no próximo dia 12, no Master Hall… e para essa segunda parte do programa nós selecionamos faixas de um dos muitos discos ao vivo do Hawkwind, o álbum “The Business Trip”, que registra um pouco da sua fase dos anos 90…

Com o Hawkwind vocês ouviram “Quark Strangeness And Charm”, “Void Of Golden Light”, “Right To Decide” e “The Dream Has Ended”.
Art Rock fica por aqui… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa… 97,1.
Visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com, que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você vai poder fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado…

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

HAWKWIND

BG – MASTER OF THE UNIVERSE

1. LORD OF LIGHT – 6:41

2. ORGONE ACCUMULATOR – 10:00

3. BRAINSTORM – 9:22

BG – TIME WE LEFT THIS WORLD TODAY

TOTAL – 26:03

HAWKWIND

BG – DO THAT

4. QUARK STRANGENESS AND CHARM – 6:15

5. VOID OF GOLDEN LIGHT – 5:42

6. RIGHT TO DECIDE 7:33

7. THE DREAM HAS ENDED – 4:44

BG – THE CAMERA THAT COULD LIE

TOTAL – 24:14

GRAND TOTAL – 50:17

Ouça o Art Rock com Hawkwind, que foi ao ar no dia 05/04/2009, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *