Arquivo para Magenta

Magenta

Posted in Programas with tags on 21/06/2017 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos atender no programa outra sugestão do nosso ouvinte João Cucci Neto, que pediu um especial com um grupo que renderia muitos programas… o Magenta.

Fundado no País de Gales em 2001, o Magenta surgiu de parceria que já tinha algum tempo, entre o tecladista Rob Reed e a vocalista Christina Murphy… Rob já era conhecido pelo seu grupo Cyan, que ele havia formado originalmente nos anos 80 e que acabaria ressurgindo e ganhando bastante repercussão na década de 90… e Christina já aparecia nos vocais de apoio em álbuns como “Pictures From The Other Side” de 94.

E em 99 Rob e Christina (que mais tarde adotaria o sobrenome Booth) iniciariam um projeto paralelo, o grupo Trippa… mas a sonoridade mais voltada para o pop rock não era exatamente o que Rob Reed pretendia e ele começou a trabalhar em um outro projeto: um álbum conceitual duplo… era para ser um trabalho isolado, com músicos de estúdio, mas foi crescendo e logo já era um novo grupo, o Magenta.

O álbum “Revolutions” saiu em 2001 e teve um grande impacto no cenário progressivo britânico… considerado uma das revelações do ano, o grupo ganharia ainda mais destaque com os álbuns “Seven” de 2004 e “Home” de 2006, além de EPs e um duplo ao vivo seguido por um DVD… vamos conferir esse vibrante começo de carreira do Magenta…

Vocês ouviram o Magenta com a suite “The Children of the Sun” e “Demons”, extraídas dos álbuns “Revolutions” de 2001 e “Home” de 2006.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo um pouco do grande grupo progressivo galês Magenta, de Rob Reed e Christina Booth…

O álbum “Metamorphosis” de 2008, tinha uma sonoridade mais densa e seria seguido por um hiato de quatro anos em que o grupo lançaria uma coletânea de raridades, material ao vivo e também relançamentos de seus primeiros trabalhos em versões instrumentais ou remixadas… e também haveria algumas mudanças de formação, embora o núcleo criativo continuasse o mesmo.

Em 2010 tanto Christina Booth como Chris Fry lançaram trabalhos solo… mas pouco tempo depois saía “Chameleon”, que mantinha o estilo mais hard edge do álbum anterior mas mostrava que o Magenta não tinha encerrado atividades… e isso foi confirmado com “The Twenty Seven Club” de 2013… outro álbum com faixas mais curtas, sem a ênfase para as longas composições de seus primeiros trabalhos.

No entanto, essa direção parece ter mudado em seu trabalho de 2017, o álbum “We are Legend”, que mostra o Magenta reconciliado com o paradigma progressivo propriamente dito, trazendo apenas três longas suites e já na capa (e no título) presta homenagem ao clássico de Richard Matheson: “I am Legend” de 1954, que já rendeu três filmes, só o primeiro dos quais, “The Last Man on Earth” de 64, foi fiel à ideia original… confiram um pouco desse álbum e também de “Chameleon” de 2011.

Vocês ouviram o Magenta com “Raw”, “The Beginning of the End”, “Trojan” e “Legend”…

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

MAGENTA

BG – THE JOURNEY

1. THE CHILDREN OF THE SUN (SUITE) – 19:18

2. DEMONS – 5:15

BG –THE VISIONARY

TOTAL – 24:33

MAGENTA

BG – GLITTERBALL

3. RAW – 4:16

4. THE BEGINNING OF THE END – 4:41

5. TROJAN (SINGLE EDIT) – 5:42

6. LEGEND – 11:33

BG – LOOK AROUND

TOTAL: 26:12

TOTAL GERAL – 50:45

Ouça o Art Rock com Magenta que foi ao ar no dia 17/06/2017, clicando aqui.