Arquivo para Magnum

Magnum

Posted in Programas with tags on 27/02/2018 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos trazer uma sugestão do nosso amigo e colaborador Almir Octávio, que nos sugeriu o novo trabalho do grupo inglês Magnum… um veterano dos anos 70 que continua em plena atividade…

Já trouxemos o Magnum muitas vezes no programa, por isso vamos começar com material do início dos anos 80, quando eram um dos poucos grupos do rock inglês que ainda conservavam elementos da sonoridade clássica dos anos 70, em meio ao new wave e new romantics que dominava as rádios britânicas…

Na época, o neo prog ainda não tinha nem sido anunciado… e o Magnum aproximava-se mais aos grupos pesados… mas, ao contrário do Motöhead ou do Iron Maiden, o grupo do guitarrista Tony Clarkin e do vocalista Bob Cattley procuravam manter coisas como os fraseados de teclado, as harmonias vocais e também uma temática muitas vezes voltada para o fantástico…

Por isso eles demorariam para ganhar mais repercussão… só na segunda metade da década de oitenta, quando o progressivo estava voltando a se firmar é que o Magnum chegaria à sua fase mais bem sucedida… mas eles já tinham mais de dez anos de carreira quando lançaram “On a Storyteller’s Night”… e, para essa primeira parte do programa, nós selecionamos material do álbum “The Eleventh Hour”, de 83.

Vocês ouviram o Magnum com “Breakdown”, “The Great Disaster”, “Viscious Companions”, “So Far Away”, “One Night of Passion”, “Road to Paradise” e, para fechar, a versão acústica de “The Prize”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos ouvir um pouco do álbum de 2018 do Magnum, o decano do chamado heavy melódico… que em outros tempos era também conhecido como hard progressivo.

Na verdade, como já era uma banda estabelecida e com uma longa carreira quando o movimento neoprogressivo começou a despontar, o Magnum também foi vítima de um situação incomum… eles chegaram a uma crise de meia idade justamente nos anos 90 quando o prog rock havia se recuperado e estava expandindo em todas as direções através das possibilidades abertas pelo mercado das gravadoras alternativas.

Enquanto outros nomes dos anos 70 voltavam à atividade, o Magnum resolveu dar um tempo… mas, apesar da separação em 95, o guitarrista Tony Clarkin e o vocalista Bob Cattley continuaram a trabalhar juntos, formando o grupo Hard Rain… e, depois de reformarem o Magnum em 2001, eles foram aos poucos recuperando a sua forma e até a estética clássica dos anos 70, com capas novamente assinadas pelo lendário ilustrador Rodney Mathews…

Depois de “Sacred Blood “Divine” Lies” de 2016, eles lançaram a coletânea “The Valley of Tears”… e, em 2018, seria a vez do vigésimo álbum de estúdio: “Lost on the Road to Eternity”, com os novos integrantes, o bateristas Lee Morris e o tecladista Rick Benton… vamos conferir um pouco dessa prova de perseverança dos decanos do heavy prog…

Vocês ouviram “Peaches and Cream”, “Show me Your Hands”, “Lost on the Road to Eternity” e “King of the World” com o Magnum.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… nós agradecemos a colaboração do nosso amigo Almir Octavio, que forneceu o material para a segunda parte do programa de hoje… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

MAGNUM

BG – ROAD TO PARADISE (BBC FRIDAY ROCK SHOW SESSION)

1. BREAKDOWN – 4:00

2. THE GREAT DISASTER – 3:47

3. THE VISCIOUS COMPANIONS – 3:37

4. SO FAR AWAY – 4:35

5. ONE NIGHT OF PASSION – 3:48

6. ROAD TO PARADISE – 3:30

7. THE PRIZE (ACOUSTIC VERSION) – 4:37

BG – THE PRIZE

TOTAL –26:43

MAGNUM

BG – GLORY TO ACHES

8. PEACHES AND CREAM – 4:54

9. SHOW ME YOUR HANDS – 5:45

10. LOST ON THE ROAD TO ETERNITY – 5:54

11. KING OF THE WORLD – 7:04

BG – FORBIDDEN MASQUERADE

TOTAL: 23:36

TOTAL GERAL – 50:19

Ouça o Art Rock com Magnum que foi ao ar no dia 24/02/2018, clicando aqui.

Magnum

Posted in Programas with tags on 28/11/2016 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa com um grupo inglês que surgiu nos anos 70, mas só ganharia notoriedade na década seguinte… o Magnum.

1

Já trouxemos esse veterano outras vezes no programa, mas vale lembrar que ele foi Formado em Birmingham em 1972 e era centrado em torno do guitarrista Tony Clarkin e o vocalista Bob Cattley… e eles passariam um longo tempo na obscuridade, tocando onde pudessem e fazendo pequenos trabalhos em troca da chance de usar estúdios para gravar o seu material… só em 78 sairia o primeiro álbum: “Kingdom of Madness”…

O som do grupo buscava uma abordagem melódica, se colocando na fronteira entre o progressivo e o rock pesado… o primeiro álbum tinha influências da obra do mestre Michael Moorccok, autor de ficção e fantasia que também era ligado aos grupos Hawkwind e Blue Öyster Cult… e o trabalho seguinte, “Magnum II”, de 79, chegou a ter a produção do grande Leo Lyons, o genial baixista do Ten Years After.

2

Mas o final dos anos 70 foi a época do Furacão Punk e da Discoteca, e os grupos de rock estavam sendo deixados de lado pela política de divulgação das gravadoras… só em 85 eles conseguiram se firmar com o álbum “On a Storyteller’s Night”, seguido por “Vigilante” em 86 e “Wings of Heaven” em 88… e para abrir o programa de hoje nós selecionamos faixas dessa primeira fase do Magnum…

Vocês ouviram “Soldier of the Line”, “The Spirit”, “Sacred Hour”, “How far Jerusalem” e “On a storyteller’s Night” com o Magnum.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vamos trazer mais um pouco do Magnum, um dos decanos do heavy melódico que continua em plena atividade e lançou em 2016 o álbum “Sacred Blood ‘Divine’ Lies”.

3

Depois da fase excelente no final da década de 80, o Magnum passou por um período de pouca repercussão e acabou se separando em 95… mas Clarkin e Cattley continuaram a trabalhar juntos, formando o grupo Hard Rain, que lançaria dois álbuns antes de encerrar atividades.

Em 2001 eles resolveram reformar o Magnum, a tempo de lançar o álbum “Breath of Life” para comemorar os 30 anos do grupo, em 2002… e a partir de então eles se mantiveram em atividade constante, lançando álbuns com boa repercussão como “Princess Alice and the Broken Arrow” de 2007 e “Into the Valley of the Moonking” de 2009, em que resgatavam até a velha parceria com o ilustrador Rodney Matthews.

4

Além dos vocais de Bob Cattley e da guitarra de Tony Clarkin, o grupo mantém outro membro da formação clássica, o tecladista Mark Stanway… e o título do álbum de 2016 presta homenagem aos mistérios da linhagem sagrada de Jesus, popularizados no Código de Da Vinci de Dan Brown… vamos conferir um pouco da fase mais recente do Magnum, com faixas dos álbuns “Escape from the Shadow Garden” de 2014 e “Sacred Blood ‘Divine’ Lies” de 2016…

Vocês ouviram o Magnum com “Live till you die”, “Unwritten Sacrifice”, “Crazy old Mothers” e “Twelve men wise and just”.

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Eduardo Scholz… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

MAGNUM

BG – WE ALL PLAY THE GAME

1. SOLDIER OF THE LINE – 4:16

2. THE SPIRIT – 4:18

3. SACRED HOUR – 5:36

4. HOW FAR JERUSALEM – 6:26

5. ON A STORYTELLER’S NIGHT – 5:00

BG – ON THE EDGE OF THE WORLD

TOTAL – 25:36

MAGNUM

BG – AFRAID OF THE NIGHT

6. LIVE TIL YOU DIE – 6:28

7. UNWRITTEN SACRIFICE – 5:28

8. CRAZY OLD MOTHERS – 5:48

9. TWELVE MEN WISE AND JUST – 6:19

BG – GYPSY QUEEN

TOTAL: 24:03

TOTAL GERAL – 49:39

Ouça o Art Rock com Magnum que foi ao ar no dia 26/11/2016, clicando aqui.

Blue Öyster Cult & Magnum

Posted in Programas with tags , on 04/10/2010 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos no programa dois grupos de hard prog. da geração dos anos 70… ambos ainda em plena atividade quarenta anos depois.

Vamos começar com uma lenda do rock americano, que surgiu em 67 com o nome de Soft White Underbelly… mas já contavam com o grande guitarrista Donald “Buckdharma” Roeser e com o baterista Albert Bouchard… e tinham Sandy Pearlman e Richard Meltzer cuidando da produção e compondo as letras psicóticas que se tornariam a sua marca registrada.

Eles acabaram mudando de nome primeiro para Oaxaca e depois para Stalk-Forest Group, quando o vocalista Eric Bloom entrou para a formação… mas foram encarnações de vida curta… só em 71 nasceria a sua versão definitiva, usando um nome ainda mais misterioso: The Blue Öyster Cult… e adotando toda uma simbologia e rituais herméticos, que hoje pareceriam saídos de um livro de Dan Brown… e que foram o suficiente para eles se tornaram uma sensação nos gloriosos anos 70.

O culto continuaria crescendo, atraindo até a colaboração de figuras como Pati Smith e Stephen King, que os ajudaria a se recuperar de uma fase difícil no final dos anos 80… atualmente eles continuam estão na estrada, incluindo shows antológicos junto de outros veteranos como o Foghat e o Aerosmith… e, para hoje, nós selecionamos faixas dos álbuns “Fire of Unknown Origin” de 81 e “Imaginos” de 88.

Vocês ouviram com o Blue Öyster Cult as faixas “Veteran of the psychc wars”, “Vengeance (the pact)”, “Joan Crawford”, “Imaginos” e “Blue Öyster Cult”…

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora nós vamos trazer outro grande sobrevivente… o Magnum, grupo de Birmingham que surgiu em meados dos anos 70 e continua em plena atividade nessa primeira década do século XXI.

Desde o seu primeiro álbum, “Kindom of Madness” de 78, o Magnum sofreu comparações com o grupo americano Kansas, por suas vocalizações e pela atmosfera de seus discos… e ele sempre tentou manter uma atitude diferente dentro do rock britânico, com faixas que misturavam momentos progressivos com riffs pesados e que influenciariam muito do que viria a ser chamado de heavy melódico.

Enquanto outros grupos de sua geração declinaram nos anos 80, o Magnum só fez aumentar em popularidade, com trabalhos muito bem recebidos e de bastante sucesso dentro do mercado europeu… só no final da década de 90 é que eles ameaçaram se separar, anunciando uma tour de despedida… mas foi só um alarme falso, pois voltariam a se reunir em 2001, lançando no ano seguinte o álbum “Breath of Life”.

Eles ainda contam com o seu vocalista original, Bob Catley e também com o guitarrista e vocalista Tony Clarkin… e o seu álbum de 2009 foi “Into the valley of the Moon King”, mas eles anunciaram mais um trabalho para 2011… “The Visitation”… que vai ficar para outro Art Rock… por hoje vocês ficam com faixas do álbum de estreia do grupo e também de “Magnum 2”, de 79…

Com o Magnum, vocês ouviram “In the Beginning”, “Kingdom Of Madness”, “Invasion”, “Lords of Chaos” e “Great Adventure”.

Art Rock fica por aqui, obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa, 97,1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado…

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

BLUE ÖYSTER CULT

BG – I AM THE ONE YOU WARNED ME OF

1. VETERAN OF THE PSYCHIC WARS – 4:49

2. VENGEANCE (THE PACT) – 4:40

3. JOAN CRAWFORD – 4:53

4. IMAGINOS – 5:44

5. BLUE ÖYSTER CULT – 7:16

BG – SOLE SURVIVOR

TOTAL – 27:22

MAGNUM

BG – THE BRINGER

1. IN THE BEGINNING – 7:35

2. KINGDOM OF MADNESS – 4:24

3. INVASION – 3:18

4. LORDS OF CHAOS – 3:21

5. GREAT ADVENTURE – 4:53

BG – REBORN

TOTAL – 23:35

Total geral: 50:57

Ouça o Art Rock com o Blue Öyster Cult & Magnum que foi ao ar no dia 29/08/2010, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *