Arquivo de Neil Young

Buffalo Springfield & Neil Young

Posted in Programas with tags , on 03/01/2017 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje teremos uma amostra da longevidade no rock, centrada em torno da figura de um dos mais importantes nomes da geração dos anos 60, o grande Neil Young.

1

Mesmo no ano das muitas perdas, 2016, o velho Neil mostrou que não perdeu sua energia constante… mas isso não é novidade para quem o conhece… na verdade, ele sempre foi assim, às vezes até energizando velhos companheiros que andavam meio desligados… e nós vamos começar o programa trazendo um desses momentos: o ressurgimento do lendário grupo Buffalo Springfield.

Além do próprio Neil Young, esse grupo seminal foi o responsável pelo lançamento de outras carreiras brilhantes… como a do genial Stephen Stills, além de Richie Furay, Dewey Martin e Bruce Palmer… mas, apesar do seu impacto no rock dos anos 60, eles haviam se separado depois de apenas três álbuns, em 1968…

Neil cantou do seu desejo de reunir os velhos amigos, na faixa “Buffalo Springfield Again” do seu álbum “Siver and Gold” do ano 2000… porém o retorno só ocorreria em 2010… e, a essa altura, só Stephen Stills e Ritchie Furay puderam participar… mesmo assim foi uma volta memorável que rendeu grandes shows, mas nenhum registro oficial, por isso selecionamos o bootleg “Live: Saturday’s Bridge School Benefit 2010”…

Vocês ouviram “Rock & Roll Woman”, “For What’s Worth”, “Nowadays Clancy Can’t Even Sing”, “Bluebird” e “Mr Soul”, com o Buffalo Springfield.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer outro exemplo da perseverança de Neil Young, seu álbum de 2016, “Peace Trail”.

2

A volta com o Buffalo Springfield não foi, é claro, algo permanente… tanto Stills como Furay tinham suas próprias carreiras e projetos, e o mesmo ocorria com Neil Young, que excursionou com o grupo novamente em 2011, mas depois voltaria para a sua rotina normal, envolvendo a música e também o engajamento político em causas que vão do pacifismo e da defesa do meio ambiente até sua luta contra a baixa qualidade dos formatos digitais usados para gravações e downloads musicais.

Há anos ele vem batalhando para popularizar o Pono, o formato que ele desenvolveu e que utiliza o seu próprio player, sendo comercializado através da sua empresa, a PonoMusic, fundada em 2012 e financiada por campanhas pelos sites de crowdfunding como o Kickstarter…

Mas, enquanto isso, Neil Young não ficou parado e manteve o seu ritmo de pelo menos dois álbuns por ano… em 2016 ele começou com “Earth”, um álbum ao vivo tendo como banda de apoio o Promise of the Real… e, em outubro, ele lançaria “Peace Trail”, um trabalho acústico produzido por Rick Rubin e gravado com os músicos de estúdio Jim Keltner na bateria e Paul Bushnell no baixo…

Vocês ouviram Neil Young com “Peace Trail”, “Indian Givers”, “Show me”, “John Oaks” e “My Pleadge”.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… a gente agradece o nosso amigo e colaborador Almir Octávio, que cedeu o material para a segunda parte do programa de hoje… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin … lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

BUFFALO SPRINGFIELD

BG – ROCKIN IN THE FREE WORLD

1. ROCK & ROLL WOMAN – 4:02

2. FOR WHAT’S WORTH – 5:09

3. NOWADAYS CLANCY CAN’T EVEN SING – 5:34

4. BLUEBIRD – 6:19

5. MR SOUL – 5:26

BG – I AM A CHILD

TOTAL – 26:30

NEIL YOUNG

BG – CAN’T STOP WORKIN’

6. PEACE TRAIL – 5:32

7. INDIAN GIVERS – 5:41

8. SHOW ME – 4:02

9. JOHN OAKS – 5:12

10. MY PLEADGE – 3:54

BG – MY NEW ROBOT

TOTAL: 24:12

TOTAL GERAL – 50:42

Ouça o Art Rock com Buffalo Springfield & Neil Young que foi ao ar no dia 31/12/2016, clicando aqui.

REPRISE: Neil Young

Posted in Programas with tags on 11/08/2016 by Artrock

Olá ouvintes do Art Rock! O programa de 09-07-2016, foi um reprise com o Neil YoungConfiram este programa clicando aqui!

Vocês também podem acessar o link do programa diretamente aqui.

psychedelic-pill

 

Neil Young & David Crosby

Posted in Programas with tags , on 09/10/2015 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos no programa nossa costumeira reverência a uma das figuras essenciais da história do rock… o genial Neil Young.

 neil_young_monsanto_years

Nem precisamos lembrar que esse canadense radicado nos Estados Unidos se mantém como uma presença constante no mundo do rock desde os anos 60, com o Buffalo Springfield e depois com o Crosby, Stills, Nash & Young… além de seus clássicos álbuns solo… sempre trazendo lucidez e crítica em sua voz inconfundível…

Mas Neil também é dono de uma energia, e produtividade, invejáveis… o que fica claro para quem acompanha o ritmo de seus lançamentos, que não diminuiu em nada com o tempo… ao contrário: desde o ano 2000 ele mantém uma média de dois trabalhos por ano, entre discos de estúdio e ao vivo…

E em 2015 ele lançou o polêmico álbum “The Monsanto Years”, um trabalho em colaboração com os filhos de Willie Nelson, Micah e Lukas, juntamente com a banda de Lukas, o Promise of the Real… e o resultado é outro manifesto de Neil Young, dessa vez destilando sua poética ácida contra a indústria dos transgênicos e o que ele chama de busca de lucro sem responsabilidade… confiram um pouco desse belo disco.

Com Neil Young vocês ouviram “New Day for Love”, “Big Box”, “Working Man” e “Rules of Change”…

A gente volta já.

 

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos ouvir outro sobrevivente… e, como Neil Young, uma das vozes da sua geração… o grande David Crosby.

david_crosby_croz

David foi colega de Neil no Crosby. Stills, Nash & Young, mas ele já era uma figura lendária desde os seus tempos nos Byrds… e, como ele lançou poucos trabalhos em sua carreira-solo, cada um dos seus álbuns sempre teve muita atenção da mídia… e todos foram muito bem recebidos.

Em 2014 ele lançaria o álbum “Croz”, seu primeiro registro solo de estúdio desde “Thousand Roads” de 1993… foram mais de 20 anos, mas, nesse tempo todo, ele não ficou parado, pois lançou trabalhos com o Crosby, Stills & Nash… com e sem Neil Young… e também com o CPR (Crosby, Pevar and Raymond)…

Colaborando com Crosby estão Mark Knopfler dos Dire Straits e o grande trompetista Wynton Marsalis… e o álbum “Croz” mostra que o velho hippie está longe de perder a sua sensibilidade, onde o lirismo se apresenta ao mesmo tempo melancólico e esperançoso… ele não é tão enfático como seu velho amigo Neil Young, mas ambos nos oferecem a clareza do olhar que viu muita coisa desde os distantes anos 60…

Vocês ouviram David Crosby com “What’s broken”, “Holding on to nothing”, “The Clearing”, “Set tha baggage down”, “If she called” e “Find a heart”.

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

NEIL YOUNG

BG – PEOPLE WANT TO HEAR ABOUT LOVE

1. NEW DAY FOR LOVE – 5:54

2. BIG BOX – 8:18

3. WORKING MAN – 4:43

4. RULES OF CHANGE – 4:40

BG – IF I DON’T KNOW

TOTAL – 23:34

DAVID CROSBY

BG – RADIO

5. WHAT’S BROKEN – 3:49

6. HOLDING ON TO NOTHING – 3:42

7. THE CLEARING – 4:00

8. SET THAT BAGGAGE DOWN – 4:01

9. IF SHE CALLED – 4:59

10. FIND A HEART – 5:07

BG – TIME I HAVE

TOTAL: 25:38

TOTAL GERAL – 49:12

Ouça o Art Rock com Neil Young & David Crosby que foi ao ar no dia 19/09/2015, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Neil Young

Posted in Programas with tags on 24/12/2014 by Artrock

“Boa noite… hoje vamos trazer uma das lendas vivas do rock… o grande Neil Young, que lançou, em 2014, dois belos trabalhos que foram verdadeiros presentes aos seus muitos fãs… A Letter Home

Não é preciso apresentar essa figura genial… pois Neil Percival Young é um dos mais importantes músicos da sua geração… um canadense que se radicou nos Estados Unidos e se tornou uma das vozes mais marcantes, influentes e pertinentes do rock dos anos 60 e além… tanto no Buffalo Springfield como no Crosby, Stills, Nash & Young ou ainda em sua prolífica carreira solo…
O velho Neil já passou por inúmeras fases em sua longa carreira, e nós nunca deixamos de prestigiar o seu trabalho, que vai do acústico ao elétrico e do pastoral ao agressivo, sempre dominado pela sua poética singular, que nos dá uma visão dos muitos tempos que ele viveu, onde o lirismo convive sem problemas com a lucidez.

2D274905838864-140513-neil-young-tease

E em 2014 ele se fez ouvir primeiro no começo do ano, lançando “A Letter Home”, uma seleção de covers para faixas clássicas de Phil Ochs, Bob Dylan, Tim Hardim e outros… gravadas utilizando o antigo método de captura direta no vinil em uma máquina voice-o-graph de 1947… um trabalho único, que registra a mágica de uma tecnologia há muito esquecida… que só Neil Young pensaria em redescobrir…

goodsellvoiceographNeil29450

Vocês ouviram Neil Young com, “Changes” de Phil Ochs, “Girl from the North Contry” de Bob Dylan, “Crazy” de Willie Nelson, “Reason to Believe” de Tim Hardim, “On the road again” de Willie Nelson, “If you could only read my mind” de Gordon Lightfoot e “My hometown” de Bruce Springfield
A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer mais um pouco do incansável Neil Young, que lançou outro álbum em 2014… o genial “Storytone”.

Storytone

Com a mesma energia de sempre, Neil embarcou em 2014 em mais um projeto, um álbum ambicioso envolvendo uma orquestra sinfônica e também com uma big band… gravado nos estúdios da MGM, entre instrumentos clássicos e uma mensagem contemporânea, voltada para a causa ecológica.

Lançado em várias edições diferentes, o álbum inclui uma versão dupla, com todas as gravações feitas para o projeto… solo, com orquestra e banda, cruzando as três linguagens musicais diferentes em uma colagem típica de Neil Young, sempre disposto a explorar as várias possibilidades do rock.

É mais um libelo do grande Neil Young, que mostra que a idade não roubou um grama sequer de sua sensibilidade… ele se mantém como uma das forças sobreviventes do rock dos anos 60, que ajudaram a moldar as formas contemporâneas, bebendo das mais diversas fontes para, como gostamos de dizer… progredir em todas as direções…

Vocês ouviram “Plastic Flowers”, “Who’s gonna stand up”, “I want to drive my car”, “Like you used to do”, “I’m glad I found you”, “When I watch you sleeping” e “All those dreams” com o inconfundível Neil Young…

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

NEIL YOUNG

BG –NEEDLE OF DEATH

1. CHANGES – 3:52

2. GIRL FROM THE NORTHERN COUNTRY – 3:27

3. REASON TO BELIEVE – 2:47 (- 0.28)

4. ON THE ROAD AGAIN – 2:18

5. IF YOU COULD ONLY READ MY MIND – 4:01

6. MY HOMETOWN – 4:05

BG – CRAZY

TOTAL – 24:54

NEIL YOUNG

BG – GLIMMER (SOLO)

7. PLASTIC FLOWERS (SOLO) – 4:06

8. WHO’S GONNA STAND UP (SOLO) – 3:49

9. I WANT TO DRIVE MY CAR (BAND) – 3:11

10. LIKE YOU USED TO DO (BAND) – 2:41

11. I’M GLAD I FOUND YOU (ORCHESTRAL) 3:42

12. WHEN I WATCH YOU SLEEPING (SOLO) – 5:37

13. ALL THOSE DREAMS (ORCHESTRAL) – 4:26

BG – WHO’S GONNA STAND UP (ORCHESTRAL)

TOTAL: 24:49

TOTAL GERAL – 49:43

Ouça o Art Rock com a Neil Young que foi ao ar no dia 20/12/2014, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Neil Young

Posted in Programas with tags on 04/09/2013 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos no programa uma das lendas vivas do rock… que continua tão ativo como nunca e mostrando que a idade não é sinônimo de velhice…

psychedelic pill

Estamos nos referindo ao grande Neil Young… que é uma presença frequente no Art Rock em qualquer uma das suas muitas fases, todas elas impecáveis na sua busca por carregar a bandeira original do rock: a liberdade… tanto na forma como na substância, pois, ao mesmo em que nunca deixou de experimentar as possibilidades da música, ele também se manteve fiel ao ativismo e ao engajamento.

Depois de enfrentar um aneurisma cerebral em 2005, Neil Young não diminuiu seu ritmo… ao contrário, ele lançaria uma série de grandes álbuns, a começar por “Living With War” de 2006, além de voltar a excursionar com Crosby, Stills & Nash na célebre tour “Freedom of Speach” e também dar início a uma série de campanhas pela proteção do meio ambiente.

E em 2012, ao mesmo tempo em que editava sua autobiografia, “Waging Heavy Peace”, ele também lançaria dois álbums… primeiro foi “Americana”, uma mini obra-prima que nós já trouxemos aqui no programa… e depois “Psychedelic Pill”, outro trabalho em colaboração com os seus velhos companheiros, o grupo Crazy Horse… vamos conferir um pouco de mais esse registro do incansável Neil Young.

Vocês ouviram Neil Young com “Psychedelic Pill” e “Ramada Inn”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo o álbum “Psychedelic Pill”… uma viagem sonora de Neil Young & Crazy Horse.

A última colaboração de Neil com o Crazy Horse havia sido em “Greendale”, de 2003, um trabalho conceitual e complexo, estruturado como uma opera rock e também envolvendo a produção de um filme e, mais tarde, de uma graphic novel, em torno da história de uma família da imaginária cidadezinha que dá nome ao álbum…

Depois de “Greendale”, Neil ficaria anos sem gravar com o Crazy Horse, em parte devido à repercussão de seus outros trabalhos, e também de suas lutas políticas e seu retorno com o Crosby, Stills, Nash & Young… mas a velha parceria seria retomada para o álbum “Americana”… e, durante as gravações, as jam sessions renderiam ideias que seriam trabalhadas em “Psychedelic Pill”.

Com longas faixas, o álbum usa a linguagem nascida na era da psicodelia, onde o clima de viagem lisérgica esconde uma reflexão sobre o nosso tempo, nascido do sonho frustrado de gerações perdidas, que nos deixaram cercados de ilusões tecnológicas e problemas não resolvidos… vamos conferir mais um pouco da pílula psicodélica de Neil Young.
Vocês ouviram “Twisted Road”, “She’s Always dancing” e “Walk like a giant” com Neil Young, que deu outra prova da sua atualidade ao lançar em 2013 o PONO, um novo formato de áudio, cruzando a qualidade do analógico com a portabilidade do som digital.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

NEIL YOUNG

BG – DRIFTING BACK

1. PSYCHEDELIC PILL – 3:26

2. RAMADA INN – 16:49

BG – BORN IN ONTARIO

TOTAL – 20:15

NEIL YOUNG

BG – FOR THE LOVE OF MAN

3. TWISTED ROAD – 3:28

4. SHE’S ALWAYS DANCING – 8:33

5. WALK LIKE A GIANT – 16:27

BG – DRIFTING BACK

TOTAL: 28:58

TOTAL GERAL – 49:03

Ouça o Art Rock com a Neil Young que foi ao ar no dia 31/08/2013, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Especial 15 anos

Posted in Programas with tags , , on 24/12/2012 by Artrock

“Boa noite, o Art Rock está entrando no ar, trazendo uma hora com o melhor do rock progressivo, uma das mais criativas tendências do rock e que, ao contrário do que muitos pensam, continua em plena atividade…

Pois é, com essas palavras, 15 anos atrás, eu, Vidal Costa, e o meu amigo Beto Bittencourt, demos início a uma viagem que não imaginávamos que duraria tanto tempo… na época o Art Rock fazia parte do horário de Todos os Caminhos do Rock, junto com outros programas que dominavam as noites de sexta-feira…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

No começo a nossa “hora progressiva” era dividida em três blocos… mas isso mudaria com o tempo, assim como os horários em que o programa foi apresentado e até a sua duração, que chegou a ser de apenas meia hora por um breve período… mas, desde o começo, algumas coisas foram constantes… entre elas a nossa dedicação, e é claro o tema do programa, com o insuperável King Crimson.

E nós vamos começar esse programa especial trazendo justamente essa faixa clássica do álbum “Larks’ tongues in aspic”… um dos clássicos do King Crimson, que acabou de ser relançado em uma edição que é um verdadeiro presente de Natal para os fãs… uma caixa com 15 discos (!!) reunindo todas as gravações do álbum… vamos conferir um pouco de uma das versões alternativas desse que é o tema do Art Rock, que tem nos acompanhado nesses anos todos…

Vocês ouviram “Larks’ tongues in aspic” com o King Crimson, faixa título de um dos melhores álbuns do grupo… aqui em uma versão alternativa extraída da box set “Larks’ tongues in aspic: the complete recordings”, lançada em 2012.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora como é nosso aniversário e o Natal também está se aproximando, vamos trazer um dos presentes do ano… o álbum “Americana” do grande Neil Young.

Americana

Desde o começo o Art Rock sempre optou por reconhecer uma visão ampla da progressividade, reconhecendo não a miopia de um progresso de mão única, mas antes a ideia da pangressão em todas as direções… recuperando a matriz da música progressiva nos ano 60, quando o folk rock e o country conviviam com o nascente heavy metal… banjos e mandolins ecoavam ao lado das primeiras investidas eletrônicas… e as guitarras distorcidas passaram a poder ser ouvidas junto das orquestras sinfônicas.

E se há alguém que sempre convergiu as linguagens no mundo do rock… é o indestrutível Neil Young… que lançou em 2012 sua grande homenagem a essa música que surgiu na encruzilhada dos anos 60, com um álbum onde a força do grupo Crazy Horse aparece intacta, torcendo clássicos tradicionais em versões que lhes conferem uma renovada dimensão contestadora.

O velho Neil vai do country ao gospel… mas ele deixa uma surpresa para o fim: uma versão para “God Save the Queen”, que nos lembra que, como canadense, ele é um súdito de sua majestade… no vídeo, a rainha é mostrada vestida como Miss Liberty… mas Neil Young não podia deixar por menos e, nessa versão, o hino britânico aparece junto a “My country ‘tis of thee”, o primeiro hino americano, que usava a mesma música, mas com a letra composta por Samuel Francis Smith em 1831…

Queen Elizabeth Miss Liberty - Shepard-Fairey

Vocês ouviram “Clementine”, “Tom Dula”, “Gallows Pole”, “High Flyin’Bird”, “Wayfarin’Stranger”e “God Save the Queen”… com Neil Young.

O Art Rock de aniversário e de Natal fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pelos 15 anos de audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… e já que o mundo não acabou no dia 21, só nos resta dizer: até a semana que vem… mas vamos encerrar esse programa especial com um bônus, a primeira faixa que nós tocamos aqui no Art Rock… “America”, com o glorioso The Nice de Keith Emerson.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

KING CRIMSON

BG – LARKS TONGUES IN THE ASPIC (Part II)

1. LARKS TONGUES IN THE ASPIC (Part I – alternate version) – 11:12

BG – BOOK OF SATURDAY

TOTAL – 11:12

NEIL YOUNG

BG – OH SUSANNAH

2. CLEMENTINE – 5:42

3. TOM DULA – 8:13

4. GALLOWS POLE – 4:15

5. HIGH FLYIN’ BIRD – 5:30

6. WAYFARIN’STRANGER – 3:07

7. GOD SAVE THE QUEEN – 4:08

BG – JESUS’ CHARIOT

TOTAL – 30:55

THE NICE

8. AMERICA – 6:05

TOTAL GERAL – 48:07

Ouça o Art Rock com o Especial 15 anos que foi ao ar no dia 22/12/2012, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Neil Young

Posted in Programas with tags on 11/11/2010 by Artrock

“Boa noite, hoje teremos um programa especial com uma das lendas vivas do rock and roll, que acabou de lançar outro grande disco… o indestrutível Neil Young.

Claro que não precisamos apresentar Neil Young… pois ele é presença obrigatória na discoteca de qualquer um que tenha mesmo um leve interesse em rock… seja o material que gravou com seus amigos Crosby, Stills & Nash, com o Buffallo Springfield ou nesses últimos quarenta anos da sua celebrada carreira solo… que foi do simplesmente brilhante ao totalmente genial… com raras exceções.

Neil estava na linha de frente da resistência contra os excessos do governo de George W. Bush… que levou os Estados Unidos de volta ao caminho do militarismo e do imperialismo… ele reuniu novamente o Crosby, Stills, Nash & Young para tours memoráveis em defesa de uma outra América, que tinha quase sido esquecida… e ainda conseguiu lançar álbuns clássicos e polêmicos como “Livin’with War” de 2006… que chegou a ser boicotado nas rádios conservadoras.

E agora, em plena era Obama, Neil Young mostra que continua o mesmo com o genial álbum “Le Noise”… ele mantém seu olhar de outsider… pois é um velho canadense, súdito de sua majestade britânica, que se tornaria uma das vozes mais conscientes do rock americano… e um de seus últimos legítimos poetas… para essa primeira parte do programa, nós selecionamos faixas de dois grandes trabalhos da fase mais recente da sua carreira…

Com Neil Young vocês ouviram “Be the rain” do ecológico álbum “Greendale” de 2003… e depois foi “Ordinary People”… do épico “Chrome Dreams II” de 2007.

A gente volta já.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer um pouco do novo álbum de Neil Young, que contou com a produção de Daniel Lanois… “Le Noise”.

Em mais essa mini obra-prima Neil Young está sozinho, deixando de lado a estrutura de uma banda de apoio para mergulhar em uma aventura de estúdio com a ajuda do mago Daniel Lanois… responsável pela produção de trabalhos clássicos desde os tempos em que produzia gente como Brian Eno, U-2 e Peter Gabriel, nos anos 80 e 90, incluindo uma colaboração genial em 97… o premiado álbum “Time out of mind” de Bob Dylan.

O nome “Le Noise” é um trocadilho com o próprio nome de Daniel Lanois, e mostra bem o impacto que a produção dele teve com Neil Young… o álbum não tem a força poética de “Chrome Dreams II”… e também não tem as longas faixas cheias de gemidos da guitarra do velho Neil… mas a sonoridade e a temática conservam o estilo que é típico dos seus melhores trabalhos.

E para mostrar que essa figura lendária do rock americano não está ficando para trás, o lançamento de “Le Noise” foi feito em todas as mídias possíveis… incluindo vídeos e formatos digitais para download… mas, se os meios de divulgação estão mudando, nem por isso a mensagem de Neil Young se esvaziou na mesmice, conservando a mesma pertinência de sempre… quem acha que ele envelheceu está muito enganado.

Vocês ouviram “Walk with me”, “Love and War”, “Hitchhiker” e “Peaceful Valley Boulevard”… com o grande Neil Young.
Art Rock fica por aqui, obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Paraná Educativa, 97,1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… que é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado…

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

NEIL YOUNG

BG – SPIRIT ROAD

1. BE THE RAIN – 9:14

2. ORDINARY PEOPLE – 18:13

BG – BEAUTIFUL BLUE BIRD

TOTAL – 27:27

NEIL YOUNG

BG – ANGRY WORLD

3. WALK WITH ME – 4:26

4. LOVE AND WAR – 5:37

5. HITCHHIKER – 5:32

6. PEACEFUL VALLEY BOULEVARD – 7:10

BG – SIGN OF LOVE

TOTAL – 22:45

GRAND TOTAL – 50:12

Ouça o Art Rock com o Neil Young que foi ao ar no dia 03/10/2010, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *