Arquivo para Steve Howe

Bodast & Steve Howe

Posted in Programas with tags , on 20/01/2017 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje teremos dois momentos da carreira de um guitarrista que é figura habitual aqui no Art Rock… o genial Steve Howe.

1Apresentar Steve Howe seria pura perda de tempo, pois não há ninguém que tenha interesse em progressivo e não conheça os seus trabalhos clássicos com o Yes, além da sua carreira solo e dos álbuns com o Asia… mas, no programa de hoje, vamos começar trazendo um pouco do início da carreira desse grande guitarrista, com um dos seus grupos menos celebrados… o Bodast.

Em meados dos anos 60, Howe estava ganhando grande repercussão no grupo Tomorrow, junto do grande vocalista Keith West, do baixista John Wood e do baterista Twink (futuro Pretty Things e Pink Fairies)… mas, apesar do impacto, eles se separariam em 67 e Howe acabaria indo integrar o Canto, que tinha Bobby Clarke na bateria, Dave Curtis no baixo e vocais e Clive Maldoon na segunda guitarra e vocal…

O grupo começou bem, mas a saída de Clive os levou a mudar de nome para Bodast… tirado nas iniciais dos seus integrantes, BObby, DAve e STeve… infelizmente, o material que eles gravaram acabaria engavetado, pois o selo Tetragrammaton foi a falência e o álbum só seria lançado em 81… vamos ouvir um pouco da versão definitiva desse trabalho que saiu pela RPM Records no ano 2000…

Vocês ouviram “Nether street”, “Mr. Jones”, “Beyond winter”, “Once in a lifetime”, “Black leather gloves”, “I want you” e “Nothing to cry for” com o Bodast.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos agora trazer o outro extremo da carreira de Steve Howe… um dos muitos álbuns da sua série “Homebrew”, este lançado em 2016…

2

A série “Homebrew” começou em 1996 e foi originalmente composta de rearranjos para antigas canções assim como novas composições, mas todas reunidas em seu estado inicial, ainda como demo-tapes… a ideia era trabalhar com as possibilidades abertas pelas novas tecnologias de gravação que haviam começado a aparecer na época… e o resultado foi tão bem recebido que acabou se tornando recorrente nas décadas seguintes.

No ano 2000 Steve Howe lançaria “Homebrew 2”, novamente um trabalho solitário em que ele cuidava de todo o instrumental, exceto por uma pequena ajuda do amigo Patrick Moraz que tocou cravo em uma das faixas… e essas discretas colaborações continuariam, com Annie Haslam e Geoff Downes participando de “Homebrew 4” de 2010…

Mas, para fechar o programa de hoje, nós selecionamos faixas de “Homebrew 6” que foi lançado em 2016… seguindo a linha original dessa série e marcando os 20 anos dessa ideia que pode ter começado sem grandes intenções mas evoluiria para se tornar um dos mais frequentes veículos para o incansável e prolífico talento de Steve Howe…

Vocês ouviram Steve Howe com “It was all we knew”, “No disguise”, “The grand scheme of things”, “The fall of civilization”, “Full Moon”, “With a Southern accent”, “In the hour of need” e “Hold on”.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

BODAST

BG – POWER OF MUSIC

1. NETHER STREET – 3:02

2. MR JONES – 3:01

3. BEYOND WINTER – 2:44

4. ONCE IN A LIFETIME – 3:28

5. BLACK LEATHER GLOVES – 3:28

6. I WANT YOU – 3:21

7. NOTHING TO CRY FOR – 4:10

BG – DO YOU REMEMBER ME

TOTAL – 23:12

STEVE HOWE

BG – PASSING PHASE

8. IT WAS ALL WE KNEW – 3:41

9. NO DISGUISE – 2:25

10. THE GRAND SCHEME OF THINGS – 3:16

11. THE FALL OF CIVILISATION – 3:19

12. FULL MOON – 2:06

13. WITH A SOUTHERN ACCENT – 4:01

14. IN THE HOUR OF NEED – 4:58

15. HOLD ON – 2:16

BG – ROSE

TOTAL: 26:02

TOTAL GERAL – 49:14

Ouça o Art Rock com Bodast & Steve Howe que foi ao ar no dia 14/01/2017, clicando aqui.

Steve Howe

Posted in Programas with tags on 22/08/2016 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje teremos um dos grandes guitarristas do prog rock, o genial Steve Howe…

1

Stephen James Howe nasceu em Holloway, no norte de Londres, e ele começou no grupo The Syndicats, chegando a gravar um compacto com eles em 64, antes de sair para integrar o Tomorrow, que originalmente se chamava The In Crowd… e participaria da gravação do álbum “Tomorrow” de 68 antes de sair para o Bodast.

Apesar de promissor, o Bodast não conseguiu lançar seu álbum de estreia na época pois a gravadora que tinha o seu contrato foi à falência e o disco acabaria só sendo editado nos anos 80… mas essa fase de incertezas de Howe acabaria quando ele foi convidado para substituir o guitarrista Peter Banks no Yes…

2

Claro que o Yes dispensa quaisquer apresentações… e além disso é presença habitual no nosso programa… mas hoje nós vamos fazer uma passagem pela prolífica carreira solo de Steve Howe… começando com um pouco dos seus primeiros trabalhos paralelos, na época em que o Yes estava no auge e ele só queria ter um pouco mais de liberdade criativa, contando é claro com a ajuda de seus colegas do grupo.

Vocês ouviram Steve Howe com “Doors of sleep”, “The nature of the sea”, “Ram”, “Pennants”, “All’s a chord” e “Look over your shoulder”, essa última com o vocal de Clair Hammill… faixas extraídas dos álbuns “Beginnings” de 72 e “The Steve Howe Album” de 79.

A gente volta já.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nessa segunda parte do programa vamos trazer dois álbuns de Steve Howe dos anos 90, na época em que ele participava da nova fase progressiva do Yes e também do último álbum da primeira fase do seu outro grupo, o Asia.

3

Depois do lançamento do álbum “Union” de 91, em que integrantes da formação clássica do Yes se juntaram aos membros da fase dos anos 80, Steve Howe voltou a integrar o Asia, gravando “Aqua”, que seria lançado em 92… mas, enquanto ficava nesse vai e volta entre os grupos, ele não deixava de lado a sua carreira solo e gravaria excelentes trabalhos, em que mostrava toda a sua habilidade sem ter que se submeter às pressões da gravadora.

Trabalhos como “Turbulance” de 91, “Not Necessarily Acoustic” de 94 e “Homebrew” de 96 foram muito bem recebidos pelo púlbico e crítica, e essa foi uma fase em que Steve Howe manteve sua tradição de ser presença assídua nas capas da Guitar Player, onde já havia sido votado muitas vezes como “The Best Overal Guitarrist”.

4

Com uma carreira que já atravessa cinco décadas, Howe permanece como uma das figuras dominantes do progressivo… e, para essa segunda parte do programa, nós selecionamos faixas extraídas dos álbuns “The Grand Scheme of Things” de 93 e “Quantum Guitar” de 98…

Com Steve Howe vocês ouviram “The Grand scheme of things”, “Desire comes first”, “Beautiful ideas”, “The fall of civilization”, “Walk don’t run”, “The collector” e “Momenta”.

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

STEVE HOWE

BG – SURFACE TENSION

1. DOORS OF SLEEP – 4:09

2. THE NATURE OF THE SEA – 3:58

3. RAM – 1:54

4. PENNANTS – 4:34

5. ALL’S A CHORD – 4:57

6. LOOK OVER YOUR SHOULDER – 5:04

BG – MEADOW RAG

TOTAL – 24:36

STEVE HOWE

BG – WAYWARD COURSE

7. THE GRAND SCHEME OF THINGS – 5:13

8. DESIRE COMES FIRST – 3:41

9. BEAUTIFUL IDEAS – 4:03

10. THE FALL OF CIVILIZATION – 4:10

11. WALK DON’T RUN – 3:05

12. THE COLLECTOR – 3:05

13. MOMENTA – 2:58

BG – THE VALLEY OF ROCKS

TOTAL: 26:14

TOTAL GERAL – 50:50

Ouça o Art Rock com Steve Howe que foi ao ar no dia 23/07/2016, clicando aqui.

Tomorrow, Bodast & Steve Howe

Posted in Programas with tags , , on 14/03/2012 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos trazer no programa dois momentos de um guitarrista que é uma das unanimidades do rock… o genial Steve Howe.

Muito antes de entrar para o Yes, Steve Howe participou do grupo The Syndicates, mas ele ainda era adolescente… foi só no seu grupo seguinte, The In Crowd, que ele começou a chamar a atenção… e em 67 eles mudariam o nome para Tomorrow… tornando-se lendários no circuito de clubes da velha Swingin’ London, em parte graças à carismática figura do vocalista Keith West, além de Howe e também do baterista Twink, futuro Pretty Things e Pink Fairies.

O Tomorrow chamaria a atenção do grande cineasta Michelangelo Antonioni… e eles foram escolhidos para participar do filme “Blowup”… mas, na última hora, acabaram sendo substituídos pelos Yardbirds… mesmo assim, eles continuaram uma das forças da psicodelia inglesa… pelo menos até o cantor Keith West resolver compor uma ópera rock de sucesso efêmero e largar tudo para seguir numa mal sucedida carreira solo.

Com o fim do Tomorrow, Howe formaria o Bodast, cujo nome foi tirado nas iniciais dos seus integrantes, Bobby Clarke, Dave Curtis e do próprio Steve… eles nunca chegaram a lançar um disco, mas gravaram bastante material… e, para essa primeira parte do programa de hoje, nós selecionamos um pouco desses dois grupos do começo da carreira de Steve Howe…

Vocês ouviram primeiro o Tomorrow com “My white bicycle”, um hit de 67 que seria regravado até pelo Nazareth, depois “Real life permanent dream”, “Hallucinations” e “Strawberry fields forever”, uma cover dos Beatles… e na sequência foi o Bodast com as faixas “Beyond Winter”, “Once in a liftetime”, “I want you” e “1.000 years”, extraídas do CD “The Early Years”, lançado nos anos 90.

A gente volta já.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer um pouco do novo álbum de Steve Howe… que saiu em 2011 e mostra a vitalidade desse grande guitarrista que ainda se mantém ativo com o Yes e o Asia…

Esse é o 22º. disco solo de Steve Howe e foi o resultado de uma parceria com o produtor Paul K. Joyce, que é mais conhecido por suas trilhas sonoras para o cinema e televisão… e nesse novo trabalho Howe procura mergulhar mais fundo na música erudita, com uma direção diferente daquela que ele escolheu para “Travelling” e “Homebrew 4”, seus discos de 2010.

O projeto levou 5 anos para ficar pronto… e, além da ajuda de Paul Joyce, que colaborou nos arranjos e tocando os teclados, Steve contou com a participação de seu filho, Virgil Howe como tecladista em uma das faixas… e também de um grupo de músicos eruditos que gravaria as partes orquestrais.

E Steve Howe já abre esse álbum com uma surpresa para os seus fãs brasileiros… uma versão para as “Bachianas Brasileiras Nº 5”, do grande Heitor Villa-Lobos… que é um dos três compositores que ele homenageia, juntamente com Bach e Vivaldi… vamos conferir um pouco de “Time”, o mais recente trabalho desse grande guitarrista que é presença obrigatória na discoteca de qualquer bom proghead.

Vocês ouviram Steve Howe com “Bachianas brasileiras no. 5”, “Purification”, “Kindred Spirits”, “Concerto Grosso in D Minor Opus 3” e “The 3rd of March”.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

TOMORROW & BODAST

BG – DO YOU REMEMBER

1. MY WHITE BICYCLE – 3:17

2. REAL LIFE PERMANENT DREAM – 3:15

3. HALLUCINATIONS – 2:37

4. STRAWBERRY FIELDS FOREVER – 3:58

5. BEYOND WINTER – 2:53

6. ONCE IN A LIFETIME – 3:26

7. I WANT YOU – 3:20

8. 1000 YEARS – 2:40

BG – NOTHING TO CRY FOR

TOTAL: 25:31

STEVE HOWE

STEVE HOWE

BG –KINGS RAMSON

9. BACHIANAS BRASILEIRAS Nº 5 – 3:58

10. PURIFICATION – 3:52

11. KINDRED SPIRITS – 5:10

12. CONCERTO GROSSO IN D MINOR OPUS 3 – 5:25

13. THE 3RD OF MARCH – 5:51

BG – STEAM AGE

TOTAL: 24:16

GRAND TOTAL – 49:47

Ouça o Art Rock com o Tomorrow, Bodast & Steve Howe que foi ao ar no dia 10/03/2012, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Steve Howe & Patrick Moraz

Posted in Programas with tags , on 04/05/2011 by Artrock

“Boa noite, vamos trazer no programa de hoje dois representantes de uma das mais prolíficas famílias do progressivo… o clã do grande Yes!

Vamos começar com um dos grandes guitarristas da história do rock, o genial Stephen James Howe, que nasceu em Holloway, na Inglaterra, em 1947… e começou no mundo do rock ainda nos anos 60, tendo passado por outros grupos antes de substituir Peter Banks no Yes, em 1970… uma posição onde ele permanece até hoje… sem deixar de lado sua prolífica carreira solo e também participações em trabalhos de amigos.

Howe lançou seu primeiro trabalho solo em 75, mostrando sempre uma rara sensibilidade para a composição e arranjo para guitarra elétrica e acústica… ele chegou a ser votado o melhor guitarrista pela Guitar Player por 5 anos consecutivos – inaugurando a famosa Gallery of Greats da revista… e entre retornos com o Yes e com o Asia, ele também tem encontrado tempo para se dedicar a trabalhos solo e ao seu novo projeto, o Steve Howe Trio, uma banda de jazz onde ele toca com o seu filho, Dylan…

Atualmente, Steve está envolvido no novo trabalho do Yes, que contará com o novo vocalista, o canadense Benoît David… mas, para essa primeira parte do programa, nós selecionamos um material de um de seus álbuns solo mais recentes, o excelente “Spectrum” de 2005, que contava com Dylan Howe na bateria… e nada menos que o grande Tony Levin, da banda de Peter Gabriel e é claro do King Crimson, no baixo…

Você ouviram Steve Howe, com “Tiger’s den”, “Band of light”, “Without a doubt”, “Highly strung”, “Hour of need” e “In the Skyway”.

A gente volta já!

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer o suíço Patrick Philippe Moraz, que foi tecladista do Yes no álbum “Relayer”, de 74…

Patrick Moraz começou no jazz e formou, ainda nos anos 60, o grupo Mainhorse, chegando a lançar um álbum que não chamou muita atenção na época… ele só chegou a se tornar realmente conhecido ao ser convidado em 73 para integrar o Refugee, grupo formado pelo baixista Lee Jackson e pelo baterista Brian Davidson, que haviam integrado ao grande The Nice, junto de Keith Emerson…

Mas o Refugee só lançaria um trabalho em 74… e Patrick Moraz acabaria entrando para o Yes, onde participaria apenas do álbum “Relayer”… depois disso, ele se manteria no primeiro time do prog. rock, ao entrar para os Moody Blues… mas começaria também sua carreira solo, que chegou a ter uma fase influenciada pela música brasileira, em que o tecladista gravaria até nos estúdios da Som Livre no Rio e com a bateria de Mestre Marçal da Portela… explorando os limites da música progressiva.

Depois de alguns anos trabalhando exclusivamente com piano, Patrick Moraz voltou em 2009 com o álbum “Change of Space”, um disco com tendências mais progressivas… mas ele fica para outro Art Rock, para o programa de hoje nós selecionamos um pouco de seu primeiro trabalho solo, “Story of I”, de 76, e também do disco seguinte… “Out in the Sun”, de 77…

Vocês ouviram “Indoors”, “Best Years of Our Lives”, “Descent”, “Impressions (the dream)”, “Rise and Fall”, “Love, Hate, Sun, Rain, You” e “Symphony in the Space” com Patrick Moraz.

O Art Rock fica por aqui… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na Rádio Educativa, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado…

Até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

STEVE HOWE

BG – ULTRA DEFINITION

1. TIGER’S DEN – 3:49

2. BAND OF LIGHT – 3:37

3. WITHOUT A DOUBT – 3:47

4. HIGHLY STRUNG – 4:32

5. HOUR OF NEED – 5:16

6. IN THE SKYWAY – 3:16

BG – FREE REIN

TOTAL – 24:17

PATRICK MORAZ

BG – IMPACT

1. INDOORS – 3:39

2. BEST YEARS OF OUR LIVES – 4:05

3. DESCENT – 1:44

4. IMPRESSIONS (THE DREAM) – 2:50

5. RISE AND FALL – 5:34

6. LOVE, HATE, SUN, RAIN, YOU – 4:52

7. SYMPHONY IN SPACE – 2:58

BG – TIME FOR CHANGE

TOTAL – 25:42

Total geral:49:59

Ouça o Art Rock com o Steve Howe & Patrick Moraz que foi ao ar no dia 19/03/2011, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *