Arquivo para Styx

Styx & Hawkwind

Posted in Programas with tags , on 14/08/2017 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje teremos dois trabalhos sugeridos pelo nosso amigo, ouvinte e colaborador frequente, o Almir Octávio… dois grupos veteranos que lançaram novos álbuns em 2017, depois de algum tempo de silêncio…

E vamos começar com o grande Styx, um dos grandes grupos dos anos 70/80, responsável por nada menos que quatro álbuns multi-platinados consecutivos… isso numa época em que vender vários milhões de discos não era tarefa fácil… e uma conquista que eles repetiram em 2005 com a coletânea “Greatest Hits (Volume 1)”, que conseguiu isso em plena era dos downloads e competindo com as gerações mais novas.

Mas a fase clássica do Styx foi no final dos anos 70… época dos álbuns “The Grand Illusion”, “Pieces of Eight”, “Cornerstone” e “Paradise Theatre”… e o seu som era uma mistura de um rock arena direto com elementos progressivos como barragens de teclados e álbuns conceituais… um estilo que não agradava os progheads mais puristas, mas que foi uma das estratégias de sobrevivência do rock americano, em meio à ascensão da disco music.

Depois de separações e retornos, o Styx seguiria sem o vocalista e tecladista Dennis DeYoung a partir do ano 2000… mas eles se manteriam em atividade, com tours frequentes, apesar do longo hiato depois do álbum “Big Bang Theory” de 2005… confiram um pouco do álbum “The Mission”, um trabalho conceitual sobre uma missão a Marte, em 2033… lançado em 2017.

Com o Styx vocês ouviram “Overture”, “Gone gone gone”, “Locomotive”, “Radio Silence”, “Ten thousand ways”, “Red Storm”, “All systems stable”, “Khedive” e “Mission to Mars”.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer outro sobrevivente, dessa vez do outro lado do Atlântico… o genial Hawkwind.

Já trouxemos esse lendário decano do space rock inúmeras vezes no programa, e em 2016 eles haviam lançado mais um belo trabalho, o álbum “The Machine Stops”, inspirado no clássico conto do grande E.M. Forster, publicado originalmente em 1909… mas, se o título parecia preocupante para quem não conhecia a sua origem, o álbum de 2017, “Into the Woods” mostrou que a máquina do Hawkwind estava longe de parar…

Retomando o tema explorado em “The Machine Stops”, o Hawkwiind elabora o universo descrito por Forster, onde a humanidade presa no mundo dominado pela tecnologia entra em colapso, restando apenas os sobreviventes que vivem no mundo da superfície e não no subterrâneo até então controlado pela máquina universal.

Voltando para o mundo natural, “Into the Woods” é outra prova da indómita criatividade do grupo de Dave Brock, como sempre ignorando ditames comerciais e vivendo o seu sonho sem se submeter à quimera do sucesso… e o resultado são já quase cinco décadas de viagem ininterrupta… que deve continuar sem parada até chegar a hora de atravessarem a barreira do hiperespaço…

Vocês ouviram o Hawkwind com “Cottage in the Woods”, “The Woodpecker”, “Have you seen them”, “Ascent”, “Magic Scenes” e “Darkland”

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… nós agradecemos ao nosso amigo Almir Octávio pelo material que tocamos no programa de hoje… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin, lá você poderá fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… tenham uma boa noite e até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

STYX

BG – TIME MAY BEND

1. OVERTURE – 1:23

2. GONE GONE GONE – 2:08

3. LOCOMOTIVE – 5:04

4. RADIO SILENCE – 4:18

5. TEN THOUSAND WAYS – 1:23

6. RED STORM – 6:04

7. ALL SYSTEMS STABLE – 0:18

8. KHEDIVE – 2:04

9. MISSION TO MARS – 2:43

BG – TROUBLE AT THE BIG SHOW

TOTAL – 25:25

HAWKWIND

BG – SPACE SHIP BLUES

10. COTTAGE IN THE WOODS – 3:52

11. THE WOODPECKER – 0:52

12. HAVE YOU SEEN THEM – 6:58

13. ASCENT – 3:41

14. MAGIC SCENES – 6:12

15. DARKLAND – 2:14

BG – MAGIC MUSHROOM

TOTAL: 23:49

TOTAL GERAL – 49:14

Ouça o Art Rock com Styx & Hawkwind que foi ao ar no dia 29/07/2017, clicando aqui.

Anúncios

Styx & Kiss

Posted in Programas with tags , on 27/04/2015 by Artrock

“Boa noite, no programa de hoje vamos trazer dois momentos do rock dos anos 70, começando com um grupo que viveu na fronteira entre o heavy, o pop e o progressivo.

styx - grande illusion

Estamos nos referindo ao Styx, que surgiu no começo da década de 60 na garagem dos irmãos Chuck e John Panozzo, em Chicago… na época eles se chamavam The Tradewinds e tocavam com o vizinho, Dennis DeYoung… mas seria só na virada para os anos 70, com a entrada do guitarrista James Young, que o grupo começou a tomar forma definitiva… e conseguiriam um contrato em 72 com a Wooden Nickel Records.

styx - pieces of eight

Adotando o nome Styx, tirado do mitológico rio que conduz ao inferno, eles lançaram seu primeiro álbum ainda em 72… e já começaram a chamar a atenção, mas seria só a partir de 77, depois da entrada de Tommy Shaw, que eles se tornariam um dos grandes nomes do rock americano… e conseguiriam a proeza de ter quatro álbuns multiplatinados consecutivos… no final dos anos 70 e começo dos 80.

styx - paradise theater

O clima dominado pela dramaticidade de suas faixas levaria o Styx a ser considerado um dos pais do chamado pomp rock… e eles continuam em plena atividade, embora seu último registro de estúdio seja “Big Bang Theory” de 2005… mas, para o program de hoje, nós selecionamos faixas dos seus álbuns mais famosos: “The Grand Illusion” de 77, “Pieces of Eight” de 78 e “Paradise Theatre” de 81.

Vocês ouviram o Styx com “The Grand Illusion”, “Man in the wilderness”, “Renegade”, “AD 1928”, “Rockin the Paradise” e “Snowblind”.

A gente volta já.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora trazer outra sugestão do nosso amigo e colaborador, Almir Octávio… um trabalho que mostra o lado progressivo de um famoso grupo de mascarados… o Kiss!

kiss - music from the elder

Estamos nos referindo ao álbum “Music from: The Elder”, lançado em 81 e que foi um dos mais mal sucedidos trabalhos do Kiss, a tal ponto que eles nem sequer chegaram a excursionar para promovê-lo… tudo isso apesar de ser o seu disco mais ambicioso: um álbum conceitual com faixas que mostravam uma clara influência progressiva, tanto na temática como nos arranjos orquestrais.

Depois de dois álbuns fracos que flertavam até com a disco music, o Kiss havia prometido um trabalho mais radical… e chamaram o grande Bob Ezrin para a produção… ele tinha sido o mentor do melhor álbum do grupo, “Destroyer” de 76, mas havia acabado de produzir o genial The Wall para o Pink Floyd e o seu entusiasmo pelo progressivo contagiou o Kiss.

Lou Reed colaboraria com as letras para algumas faixas e o disco seria gravado em total sigilo, na certeza de que iria mostrar aos críticos que o Kiss sabia ser uma banda séria… e muitos críticos até gostaram do trabalho, mas os fãs esperavam outra coisa e ele foi completamente repudiado… Ace Frehley acabaria desistindo do grupo e, embora apareça na capa do disco seguinte, “The Elder” seria sua última participação real com o Kiss até os anos 90… vamos conferir um pouco desse álbum incompreendido…

Vocês ouviram o Kiss com “Fanfarre”, “Just a boy”, “Odissey”, “Only you”, “Under the rose”, “Dark Light” e “A world without heroes”… todas extraídas do álbum “Music from: The Elder”, que agora recebeu uma versão com a ordem correta das faixas…

O Art Rock fica por aqui… o programa tem a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… nós agradecemos a colaboração do nosso amigo Almir Octávio, que cedeu o material para o programa de hoje… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o Blog do Art Rock em https://artrock.wordpress.com… ele foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

STYX

BG – MISS AMERICA

1. THE GRAND ILLUSION – 4:38

2. MAN IN THE WILDERNESS – 5:51

3. RENEGADE – 4:16

4. AD 1928 – 1:07

5. ROCKIN THE PARADISE – 3:35

6. SNOWBLIND – 5:00

BG – SING FOR THE DAY

TOTAL – 24:27

KISS

BG – I

7. FANFARRE – 1:22

8. JUST A BOY – 2:25

9. ODISSEY – 5:49

10. ONLY YOU – 4:17

11. UNDER THE ROSE – 4:52

12. DARK LIGHT – 4:19

13. A WORLD WITHOUT HEROES – 2:41

BG – ESCAPE FROM THE ISLAND

TOTAL: 25:45

TOTAL GERAL – 50:12

Ouça o Art Rock com o Styx & Kiss que foi ao ar no dia 18/04/2015, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Gowan & Styx

Posted in Programas with tags , on 28/02/2013 by Artrock

“Boa noite, hoje vamos atender à sugestão do nosso ouvinte Welber, que pediu um programa com os decanos do Pomp Rock… o Styx, com destaque para um dos grandes sucessos do grupo, a faixa “Criminal Mind”.

Gowan - Strange Animal

Essa história começa em meados dos anos 70, com a banda canadense Rhinegold, que tinha entre os seus integrantes o pianista e vocalista Lawrence Gowan, um músico de formação erudita e, na época, nem imaginava que se tornaria mais tarde um integrante do grupo Styx…

O Rhinegold chegou a ter bastante repercussão no Canadá e, quando eles se separaram no começo da década de 80, Larry Gowan resolveu montar o seu próprio grupo… o Gowan… que alcançaria o sucesso internacional com o álbum “Strange Animal” de 85, um trabalho em que ele contava com o baixo de Tony Levin e a bateria de Jerry Marotta, ambos na época membros da banda de apoio de Peter Gabriel.

gowan - lost brotherhood

É nesse álbum que se encontra a versão original de “Criminal Mind”, um sucesso instantâneo com a típica sonoridade dos anos 80, misturando elementos da música pop e do rock, com pitadas dos teclados progressivos e da voz do próprio Larry Gowan… a faixa se tornaria um dos hinos do grupo, e ele a levaria consigo quando passou a integrar o Styx em 99, substituindo Dennis De Young… vamos então conferir um pouco dos álbuns “Strange Animal” de 85 e “Lost brotherhood” de 1990…

Vocês ouviram “Keep the tension”, “A criminal mind”, “Lost brotherhood”, “The dragon” e “Message from Heaven”, com o Gowan.

A gente volta já…

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E agora vamos trazer o próprio Styx, com um pouco da sua fase mais recente, que conta com Larry Gowan como vocalista e tecladista.

 

21st century live - styx

Depois de “Kilroy was here” de 83, o Styx acabou se separando, apesar do grande sucesso do álbum… na verdade havia uma briga interna entre Tommy Shaw e Dennis DeYoung, que tinham visões diferentes para o futuro do grupo… e a princípio as carreiras solo dos dois tiveram ótima repercussão, assim como o grupo Damn Yankees, que Tommy Shaw montou junto de Ted Nugent.

Mas o Styx acabaria voltando nos anos 90, lançando o excelente álbum “Edge of the century”, que fez bastante sucesso… porém eles perderiam terreno diante da ascensão do grunge e os anos seguintes veriam o grupo lançar trabalhos consistentes de pouca repercussão, com Dennis DeYoung acabando por ser substituído por Lawrence Gowan em 99… e o grupo continuou em frente, com uma série de trabalhos ao vivo e mais dois discos de estúdio desde então.

Atualmente o Styx continua em plena atividade… e, desde a entrada de Larry Gowan, adotaram a faixa “Criminal Mind” para o seu repertório… vamos trazer um pouco dessa fase mais atual do grupo, com faixas extraídas do álbum “21st Century Live” de 2003, que foi gravado no Riverport Amphitheatre de St. Louis…

Com o Styx vocês ouviram “Sing for the day”, “Boat on the river”, “Miss America”, “Brave New World” e, para fechar, a versão styxiana para “A Criminal Mind”…

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin Volpão… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

GOWAN

BG – CALL IT A MISSION

1. KEEP THE TENSION – 3:43

2. A CRIMINAL MIND – 7:19

3. LOST BROTHERHOOD – 4:13

4. THE DRAGON – 5:30

5. MESSAGE FROM HEAVEN – 4:47

BG – TENDER YOUNG HERO

TOTAL – 25:31

STYX

BG – ROCKIN’THE PARADISE

1. SING FOR THE DAY – 4:32

2. BOAT ON THE RIVER – 4:25

3. MISS AMERICA – 6:20

4. BRAVE NEW WORLD – 4:52

6. A CRIMINAL MIND – 5:55

BG – LORELEI

TOTAL – 26:04

TOTAL GERAL – 51:35

Ouça o Art Rock com o Gowan & Styx que foi ao ar no dia 23/02/2013, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Styx

Posted in Programas with tags on 10/08/2011 by Artrock

” Boa noite, hoje teremos um programa com um dos grandes grupos do chamado pomp rock, o Styx…


Na verdade o termo pomp rock surgiu como forma de diferenciar as bandas progressivas inglesas das americanas, em parte devido ao apelo mais comercial que muitos identificavam em grupos como o Kansas ou o próprio Styx… mas, embora não fosse uma expressão muito elogiosa, o termo pegou e acabou se tornando quase uma definição do prog. rock americano, apesar dos protestos dos fãs mais radicais.

E a verdade é que esse tipo de som realmente teve uma grande repercussão no rock americano dos anos 70… e o Styx foi um dos grupos mais bem sucedidos, com sua mistura de elementos progressivos com melodias contagiantes, construídas em meio a arranjos complexos e solos de teclado e guitarra… uma sonoridade que já estava presente em seus primeiros trabalhos.

O grupo se chamava originalmente The Tradewinds, mudando para TW4 em 65… mas nessa época eles eram só estudantes com um grupo amador… foi só em 72 que eles se tornaram o Styx… com uma formação que incluía o tecladista e vocalista Dennis DeYoung, os irmãos Chuck e John Panozzo, no baixo e bateria e o guitarrista e vocalista James Young… vamos conferir um pouco dos álbuns “Equinox” de 75 e “Crystal Ball” de 76…

Vocês ouviram “Light up”, “Mother dear”, “Born for adventure”, “Put me on” e “This old man”… com o Styx…

A gente volta já!

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

E nós vamos continuar trazendo um pouco da fase clássica do Styx… que foi dos poucos grupos do rock da década de 70 a não sofrer com as mudanças do mercado musical no começo dos anos 80…

Na verdade a fase mais consagrada do Styx começaria com seu álbum de 77… “The Grand Illusion” e seguiria por uma série de álbuns de grande sucesso comercial, culminando no álbum conceitual “Paradise Theater” de 1980 e na opera-rock “Killroy was here” de 83, que chegou a doAdicionar uma imagemminar as FMs, graças ao hit “Mr. Roboto”… um daqueles momentos em que o sucesso acaba por marcar um grupo e prejudicar seus trabalhos seguintes.

Em 84 eles lançariam o álbum ao vivo “Caught in the act”, já sem o guitarrista e vocalista Tommy Shaw… e, a partir daí, os outros membros do grupo seguiriam com uma série de projetos solo… só em 1990 o Styx voltaria com “Edge of the century”, mas apesar de bem recebido o álbum não garantiu um retorno definitivo do grupo, que tentaria novamente em 1999 com “Brave New World”… o último disco a contar com Dennis DeYoung.

Atualmente James J.Y. Young e Tommy Shaw mantém vivo o grupo, que continua em atividade… e, em 2011, eles anunciaram uma tour conjunta com o Yes… mas, para essa segunda parte do programa nós selecionamos faixas dos clássicos álbuns “The Grande Illusion” de 77 e “Pieces of Eight” de 78…

Vocês ouviram o Styx com “The Grand Illusion”, “Castle Walls”, “The message”, “Lords of the Rings”, “Blue collar man” e “Pieces of eight”.

O Art Rock fica por aqui… o programa teve a produção de Vidal Costa e de Beto Bittencourt, a apresentação de Vidal Costa e a edição de Abílio Henrique… obrigado pela audiência, tenham uma boa noite e continuem na É Paraná, 97.1… visite o nosso Blog em https://artrock.wordpress.com… que foi idealizado e é administrado pela nossa querida amiga Ana Barbara Vicentin… lá você pode fazer downloads do conteúdo do programa e também deixar o seu recado… até a semana que vem.”

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

STYX

BG – LONELY CHILD

1. LIGHT UP – 4:17

2. MOTHER DEAR – 5:25

3. BORN FOR ADVENTURE – 5:12

4. PUT ME ON – 4:56

5. THIS OLD MAN – 5:11

BG – MIDGNIGHT RIDE

TOTAL – 25:01

STYX

BG – MAN IN THE WILDERNESS

1. THE GRANDE ILLUSION – 4:36

2. CASTLE WALLS – 6:00

3. THE MESSAGE – 1:08

4. LORDS OF THE RINGS – 4:33

5. BLUE COLLAR MAN – 4:05

6. PIECES OF EIGHT – 4:44

BG – SING FOR THE DAY

TOTAL – 25:06

TOTAL GERAL: 48:42

Ouça o Art Rock com o Styx que foi ao ar no dia 02/07/2011, clicando aqui.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *